Alemães são vanguarda no novo mercado de cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Os padrões alemães para o mercado da cannabis são considerados os mais rígidos da Europa (Foto: Ingo Joseph/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de High Times (Marguerite Arnold)

O mercado alemão de cannabis medicinal, que tem evoluído desde 2017, quando a lei mudou formalmente para obrigar que o seguro de saúde público cubra a cannabis medicinal, vem alcançando um desenvolvimento diferente de qualquer outro que tenha vindo antes dele. A começar pelo fato de que, na área médica, aqueles que cultivam e distribuem, bem como vendem a planta e os medicamentos derivados dela, devem ser certificados em um nível alto, formal, na esfera federal, antes de poderem fazer parte da cadeia de abastecimento farmacêutico.

Embora muita atenção tenha sido dada a quem pode cultivar cannabis, a maioria das pessoas sabe muito pouco sobre um dos outros componentes essenciais para tudo isso.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Os padrões GMP

GMP significa Boas Práticas de Fabricação, que é um padrão global para a produção, bem como os lúpulos adicionais ao longo da cadeia de abastecimento. Os termos e procedimentos para qualificação de todos os processos, incluindo secagem, processamento, extração e distribuição podem parecer novos no mercado da cannabis. Porém, são usados ​​rotineiramente na indústria farmacêutica mais ampla. Esses padrões são também os que devem ser cumpridos para a cannabis produzida e distribuída para consumo médico em toda a Europa.

Os padrões alemães para GMP da União Europeia também são considerados os mais rígidos da Europa.

O que torna as realizações de todas as empresas alemãs agora neste espaço ainda mais notáveis ​​é que todas elas são startups. Todas elas também abriram caminho por meio de financiamentos, regulamentos em mudança e atendendo aos padrões do BfArM. O BfArM é a versão federal alemã do FDA americano que atua como árbitro e também emite licenças para operar.

No entanto, eles já desempenharam e continuarão a desempenhar um papel descomunal, se não crítico, em toda a discussão sobre a cannabis medicinal. Começando com o fato de que se você não trabalhar com eles, ou com empresas como eles, você não pode trazer sua cannabis para o país para vendas legítimas. Não existe um “atalho” para um produtor, por exemplo, vender direto para uma farmácia.

No entanto, há empresas que agora estão em operação, com logística e distribuição totalmente desenvolvidas que atendem ao alto padrão do mercado médico na Europa.

Aqui está uma breve apresentação de três delas.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Farma canodésica, Colônia

Fundada em 2016 por David Henn, a Cannamedical se fundiu recentemente com a Semdor Pharma Group e a PS Pharma, uma empresa de logística e armazenamento para expandir seu alcance, experiência e presença. Já com uma presença formidável, a empresa está posicionada para enfrentar mesmo os “grandes” – ou seja, as empresas canadenses públicas, incluindo Aurora Cannabis, Canopy Growth e Tilray/Aphria em um cenário de distribuição muito mais competitivo. A empresa está sediada no maior estado alemão (North Rhein Westphalia) e atualmente emprega 160 pessoas com um faturamento de mais de 65 milhões de euros anuais.

Como tal, a empresa evoluiu com o mercado de uma forma que poucas outras podem se comparar, em parte por causa de sua entrada precoce no mercado e subsequente posicionamento. A empresa adquire seus próprios produtos de vários países, incluindo Canadá, Portugal e Austrália.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Cansativa, Frankfurt

A Cansativa foi fundada em 2017 por um cirurgião cardiovascular alemão e dois de seus quatro filhos – ambos com significativa experiência empresarial alemã em seu currículo (advogado e consultor corporativo, respectivamente). Quando questionado sobre a inspiração familiar guia que impulsionou o sucesso da startup até agora, Benedikt Sons, o CEO respondeu: “meu pai tem a ideia de que você deve tratar as pessoas com coisas que realmente ajudam. Ele coloca os pacientes em primeiro lugar. Foi isso que chamou sua atenção para a cannabis medicinal. Embora não houvesse “evidência” do tipo científica, ele viu que claramente ajudava os pacientes.”

A empresa também acaba de ganhar o contrato exclusivo da BfArM, o equivalente alemão da FDA e da agência federal responsável pela regulamentação e licenciamento da cannabis, para distribuir toda a cannabis cultivada na Alemanha. Isso significou que a empresa teve que criar, do zero, um serviço de distribuição e logística de nível farmacêutico, o que também foi feito com sucesso. “Podemos rastrear cada trilha a cada passo. Distribuímos em toda a Alemanha, durante a noite. Uma farmácia pode pedir cannabis medicinal até tarde da noite todos os dias, e será entregue no dia seguinte”, diz Sons.

A empresa também uniu algumas das maiores empresas canadenses de capital aberto para ser, nas palavras de Sons, “o principal importador multimarcas na Alemanha.”

Drapalin Pharmaceuticals, Munique

Fundada por três amigos de infância da Ucrânia, a Drapalin é uma das poucas empresas no ramo a ter uma CEO mulher (Lana Korneva). Ela, junto com os irmãos Garev, fundou a empresa em 2018.  

Desde então, Drapalin começou a cavar um nicho para si no mercado estatal da Baviera. O estado é geralmente conhecido como o estado alemão “mais conservador” por uma série de razões. Começando com sua celebração anual religiosa e fantasiada da Oktoberfest. Além da fabricação de cerveja, no entanto, o estado do sul da Alemanha também tem a distinção de ter um dos maiores números de pacientes legais de cannabis no país. Mas também tem algumas das leis mais severas para processar o uso “ilegal”. 

A empresa também tem sido uma das mais inovadoras na busca por novas fontes de flores de qualidade GMP. Além disso, ela está começando a importar cannabis medicinal de três continentes para a Alemanha.

Confira outros conteúdos sobre o mercado de cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese