Medical Cannabis Fair e Congresso Brasileiro da Cannabis Medicinal são adiados devido o agravamento da pandemia da Covid

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Assim que houver condições sanitárias, será informada a nova data que ocorrerá a Medical Fair Brasil, a Medical Cannabis Fair e o Congresso Brasileiro da Cannabis Medicinal

Por conta do agravamento da pandemia do novo coronavírus, a Medical Cannabis Fair e o Congresso Brasileiro da Cannabis Medicinal, ambos eventos chancelados pelo Sechat – o portal brasileiro especializado em Cannabis Medicinal, Saúde e Negócios, serão adiados.

Os eventos aconteceriam paralelamente à Medical Fair Brasil 2021 (MFB), entre os dias 4 e 7 de maio, em São Paulo. O anúncio da nova data para a realização da MFB dependerá do cenário sanitário nos próximos meses. “As atuais circunstâncias nos pedem cautela e ainda mais atenção, por isso postergamos novamente o nosso encontro presencial”, declarou hoje a CEO da Emme Brasil e diretora da Medical Fair Brasil, Malu Sevieri. “Isso não significa que deixaremos de nos encontrar. Estamos acompanhando toda e qualquer movimentação dos órgãos oficiais e, mais do que isso, torcendo pela redução dos casos e pela vacinação em massa. Sem dúvidas, isso nos deixará mais confortáveis.”

Nova data dos eventos será divulgada em breve 

Assim que houver condições sanitárias, estará sendo informada a nova data que ocorrerá a Medical Fair Brasil. São esperados 30 mil visitantes profissionais para o evento, sendo que 70% deles são decisores em suas organizações. O público que participará do evento é formado majoritariamente por administradores e gestores hospitalares, gerentes de laboratórios e de hospitais, além de diversos profissionais da saúde como médicos, enfermeiros, biomédicos, bioquímicos, farmacêuticos, fisioterapeutas, entre outros profissionais essenciais à saúde coletiva. “Com a Medical Cannabis Fair e o Congresso Brasileiro da Cannabis Medicinal, o Sechat estará criando um espaço de relevância para os negócios da Cannabis Medicinal no Brasil, à medida que irá oferecer aos nossos expositores a possibilidade de interação direta com os participantes para a promoção de seus produtos e serviços a um seleto grupo de decisores e formadores de opinião”, afirma o neurocirurgião Pedro Pierro, diretor-científico do Sechat. 

Confira na íntegra o comunicado divulgado na tarde desta sexta-feira (12):

Em razão do aumento do número de casos de Covid-19 e da aplicação de medidas mais restritivas pelo Governo do Estado de São Paulo, a Emme Brasil, representante da Messe Düsseldorf, comunica que a Medical Fair Brasil (MFB) está inviabilizada de ocorrer no mês de maio. Vínhamos trabalhando com esta data desde o segundo semestre de 2020, tendo como base o fato de que o setor de feiras comerciais já estava ativo e, principalmente, por conta das demandas do mercado médico-hospitalar que aumentam diariamente.

Somos imensamente gratos por todo apoio e confiança que recebemos diariamente e que impulsionam a organização de nosso evento. As atuais circunstâncias nos pedem cautela e ainda mais atenção, por isso postergamos novamente o nosso encontro presencial. Isso não significa que deixaremos de nos encontrar. Estamos acompanhando toda e qualquer movimentação dos órgãos oficiais e, mais do que isso, torcendo pela redução dos casos e pela vacinação em massa. Sem dúvidas, isso nos deixará mais confortáveis.

Ainda que todos os nossos esforços estivessem concentrados para a realização do evento – desde o ano passado, por exemplo, estávamos com um protocolo de segurança e higiene apto a tornar o ambiente da feira o mais seguro possível – não podemos ser relapsos com o cenário de preocupação em que nos vemos diante, um ano após o registro do primeiro caso de infecção pelo novo coronavírus no Brasil.

Com a pandemia ainda ativa e trazendo danos à sociedade, a MFB como um evento de saúde, para a saúde, tem de prezar pela segurança das pessoas de toda a cadeia produtiva do setor, o que inclui marcas expositoras, entidades parceiras, palestrantes nacionais e internacionais e, especialmente, visitantes credenciados.

Com as medidas governamentais cada vez mais restritivas, não existe a possibilidade de levar um evento adiante. Essa questão independe de nosso planejamento, de nossa capacidade e expertise em fazer controle rígido de visitação e circulação de pessoas.

Trata-se de uma decisão dura, mas completamente necessária. É nosso dever contribuir com o que indicam os órgãos oficiais. Colaboração é palavra de ordem.

Colocamo-nos à disposição de todos que tenham quaisquer dúvidas sobre a realização da MFB e estamos trabalhando para logo anunciarmos uma nova data. Nosso objetivo continua sendo um encontro para reunir nossos esforços e nossa dedicação para o êxito do maior evento da indústria mundial da saúde no Brasil.

É nosso compromisso reaproximar compradores e vendedores, incentivando novos negócios e abrindo espaço a debates que contribuirão para a reconstrução da saúde nacional. A MFB, quando possível de ocorrer, será um evento focado na sustentabilidade e na retomada da indústria médico-hospitalar.

Até lá, cuidem-se! Medidas de prevenção como higiene redobrada, distanciamento social e o uso de máscaras seguem imprescindíveis no enfrentamento ao inimigo invisível.

Que possamos nos encontrar o mais breve possível.

*Malu Sevieri, CEO da Emme Brasil e diretora da Medical Fair Brasil.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese