Câncer (cuidados paliativos)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Câncer é o nome dado a um conjunto de mais de 100 doenças que têm em comum o crescimento desordenado de células, que invadem tecidos e órgãos. Dividindo-se rapidamente, estas células tendem a ser muito agressivas e incontroláveis, determinando a formação de tumores, que podem espalhar-se para outras regiões do corpo. Os diferentes tipos de câncer correspondem aos vários tipos de células do corpo. Quando começam em tecidos epiteliais, como pele ou mucosas, são denominados carcinomas. Se o ponto de partida são os tecidos conjuntivos, como osso, músculo ou cartilagem, são chamados sarcomas. Outras características que diferenciam os diversos tipos de câncer entre si são a velocidade de multiplicação das células e a capacidade de invadir tecidos e órgãos vizinhos ou distantes, conhecida como metástase.
Fonte: Inca

Uso terapêutico da cannabis na oncologia
Fonte: Dr. Artur Katz, diretor do Centro de Oncologia do Hospital Sírio-Libanês.

Estudos realizados tanto com THC como CBD mostram resultados divergentes. Há pesquisas que apontam os canabinoides como supressores dos tumores, outros apontam ação anti-inflamatória que bloqueia o sistema de resposta do corpo ao câncer. A principal função do uso do cannabis na conduta terapêutica do paciente oncológico seria para ajudar no manejo da dor, no controle de efeitos colaterais da quimioterapia, como náusea e vômitos, e para ajudar com a ansiedade e depressão.

Pesquisa apresentada durante o encontro médico com especialistas da McGill University, no Canadá, dão conta que não há estudos clínicos que comprovem o real efeito da cannabis no manejo da dor, o que seria o principal uso do produto. “As pesquisas apontam para um possível benefício, principalmente para o controle da ansiedade, cansaço, insônia, náusea e vômito”, explicou o médico Claude Cyr, da Universidade McGill.

Artigos Relacionados

pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese