Quais os efeitos da cannabis medicinal na depressão?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
De acordo com um estudo em animais, o CBD pode modular os receptores canabinoides em nosso sistema endocanabinoide para atingir efeitos ansiolíticos e antidepressivos (Foto: RODNAE Productions/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Canex (Emily Ledger)

A depressão é caracterizada por um baixo humor que dura muito tempo, no entanto, os sintomas e as causas podem variar significativamente de pessoa para pessoa. As pessoas podem ser diagnosticadas com formas leves, moderadas e graves de depressão, com opções de tratamento variando para cada diagnóstico. Também é comum transitar entre a depressão leve, moderada e grave durante um episódio de depressão ou entre episódios diferentes.

As opções comuns de tratamento para a depressão incluem terapias da fala, programas de autoajuda, programas de atividade física e medicamentos como antidepressivos. No entanto, nos últimos anos, as implicações potenciais do uso de cannabis e CBD para a depressão se tornaram uma área mais ampla de pesquisa.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Como o CBD e a cannabis podem afetar a depressão?

Apesar de uma absorção significativa na pesquisa sobre a cannabis nas últimas décadas, permanecem argumentos conflitantes sobre como os produtos à base de cannabis podem afetar a depressão e seus sintomas associados.

Alguns estudos demonstraram que o uso frequente e regular de cannabis pode contribuir para ou mesmo causar sentimentos de depressão. No entanto, como a pesquisa continua a se desenvolver, há um crescente corpo de literatura sugerindo o benefício potencial do composto de cannabis, CBD, na redução da sensação de depressão e ansiedade.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Embora os mecanismos exatos pelos quais o CBD pode afetar a depressão ainda sejam debatidos, a pesquisa sugere que o uso de CBD pode levar a uma captação do endocanabinoide anandamida. Anandamida – que leva o nome da palavra sânscrita ‘Ananda’ que significa ‘bem-aventurança’ – é uma substância química produzida naturalmente em nossos corpos que se acredita modular o humor, o apetite e a sinalização da dor.

Pesquisas separadas indicam que a exposição ao CBD também pode afetar a maneira como nossos corpos usam a serotonina, outra substância química natural que desempenha um papel importante na regulação do humor. No entanto, uma das maneiras mais significativas pelas quais o CBD pode impactar os sentimentos de depressão pode ser seu potencial anti-ansiedade.

Ansiedade e depressão costumam ocorrer juntas e costumam apresentar sintomas semelhantes, como inquietação, agitação e dificuldade para dormir e comer.

Evidências que indicam a eficácia do CBD para tratar a depressão

Os especialistas acreditam que os produtos de CBD podem controlar a depressão devido aos seus efeitos positivos no cérebro, por ter um impacto positivo nos receptores de serotonina. Embora os produtos CBD não aumentem os níveis de serotonina, eles podem alterar a resposta dos receptores presentes em seu sistema.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

De acordo com um estudo em animais, o CBD pode modular os receptores canabinoides em nosso sistema endocanabinoide para atingir efeitos ansiolíticos e antidepressivos. Estudos recentes também indicam a eficácia do CBD no alívio do estresse. Portanto, pode diminuir as chances de sofrer de depressão causada pelo estresse.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Confira outros conteúdos sobre os benefícios da cannabis medicinal publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese