Cannabis medicinal pode tratar sintomas pós-Covid, aponta estudo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Apesar do conjunto frequentemente debilitante de sintomas contínuos sofridos por pessoas que se infectaram com a Covid, os pesquisadores se esforçaram para encontrar um plano de tratamento eficaz (Foto: CDC/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de The GrowthOp (Emma Spears)

Pesquisas recentes estão sugerindo cada vez mais que a cannabis pode ajudar a tratar alguns sintomas pós-Covid.

Embora os sintomas pós-Covid ainda sejam pouco compreendidos, alguns estão surgindo nos pacientes e podem permanecer por semanas ou até meses. São eles, por exemplo: anormalidades mentais, inflamação, dores musculares e articulares, palpitações cardíacas, dor de cabeça e fadiga física extrema.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

“Os efeitos de longo prazo desses sintomas são massivos”, escreve o pesquisador Indrani Sarkar.

Apesar do conjunto frequentemente debilitante de sintomas contínuos sofridos por pessoas que se infectaram com a Covid, os pesquisadores se esforçaram para encontrar um plano de tratamento eficaz.

Mas os resultados de vários estudos indicam que a cannabis – especificamente canabinoides não intoxicantes, como Canabidiol (CBD), Cannabivarin (CVN) e beta-cariofileno (BCP) – pode desempenhar um papel para ajudar a controlar os sintomas e encontrar alguns alívio.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

O primeiro estudo

Um desses estudos foi publicado no Journal of Biomolecular Structure and Mechanics. Foi examinada a eficácia da cannabis na estratégia de tratamento de sintomas pós-Covid por meio de uma série de estudos de simulação e docking molecular.

Das quatro proteínas humanas relatadas como reguladas positivamente ou danificadas pelo vírus, o estudo teve como alvo três. A ACE2, Interleucina-6 e serina protease transmembrana e NRP1.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

“Os estudos de simulação e docking molecular revelaram que o CBD e a Cannabivarin obtidos da Cannabis podem se ligar às proteínas do sistema nervoso central relacionadas aos sintomas pós-Covid e regulá-las para baixo, o que pode ser benéfico na estratégia de tratamento dos sintomas pós-Covid”, conforme escrevem os autores, concluindo que eles “propõe a cannabis como uma importante planta terapêutica contra os sintomas pós-Covid.”

Segundo estudo sobre a cannabis pós-Covid

Outro estudo, este publicado na revista Frontiers in Pharmacology, sugere que a molécula de canabinoide beta-cariofileno pode ativar os receptores CB2 para inibir vários mediadores inflamatórios, “visando assim a trindade de infecção, imunidade e inflamação” no tratamento do vírus.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

“Um dos alvos terapêuticos mais promissores para a modulação de respostas imunoinflamatórias é o sistema endocanabinoide, particularmente a ativação de receptores canabinoides tipo 2 (CB2R), um receptor acoplado à proteína G que medeia as propriedades anti-inflamatórias, modulando numerosas sinalizações”, conforme explicam os autores. “Com base em mecanismos farmacológicos e propriedades terapêuticas razoáveis, especulamos que o BCP tem potencial para ser investigado contra COVID-19 e irá inspirar mais estudos pré-clínicos e clínicos.”

Embora os resultados sejam promissores, aqueles que sofrem de sintomas pós-agudos de Covid não devem correr para seus dispensários locais ainda. A pesquisa da Covid está no início e, portanto, mais estudos serão necessários para avaliar a eficácia dos canabinoides como parte de uma estratégia de tratamento.

Nesse ínterim, aqueles que apresentarem sintomas pós-Covid devem consultar seus médicos.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis para a Covid publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese