CBD como opção de tratamento para osteoartrite

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O CBD, o canabinol não psicotrópico da maconha, está se tornando uma opção de tratamento cada vez mais popular e pode oferecer benefícios exclusivos para a osteoartrite. Foi demonstrado que ele atenua os sintomas de dor e inflamação. Considerando o CBD para dor de osteoartrose? Pedimos conselhos aos especialistas para ajudá-lo a tomar uma decisão informada.

O que é osteoartrite?

A osteoartrite (OA) é a forma mais comum de artrite, afetando mais de vinte milhões de americanos. OA é uma doença articular degenerativa, definida pela perda de suavidade articular e amplitude de movimento devido ao aumento da densidade óssea e crescimento ósseo (osteófitos). 

O que é CBD?

O canabidiol (CBD) é um composto encontrado na planta da Cannabis. Ao contrário do THC, que é outro composto da mesma planta, o CBD não é psicotrópico e, portanto, não cria a “sensação” pela qual a planta é mais conhecida. CBD demonstrou se anti-inflamatório, antioxidante, antiemético, antipsicótico e neuroprotetor. 

O CBD pode ajudar a aliviar os sintomas da osteoartrite?

Os sintomas experimentados com OA incluem dor inflamatória, nociceptiva e neuropática. O CBD é um canabinoide exógeno (fora do corpo) que atua no nosso sistema canabinoide endógeno (no corpo) para funcionar com capacidade antioxidante, diminuir a inflamação e agir como analgésico.

>>> Federal de Foz do Iguaçu investiga uso de Cannabis para tratamento de Alzheimer

Historicamente, a osteoartrite tem sido considerada uma artrite não inflamatória, no entanto, evidências recentes mostram o papel da inflamação nos sintomas da OA, bem como na progressão da doença. A intervenção com o CBD pode oferecer uma oportunidade de retardar a progressão da OA ao diminuir a inflamação, tanto sistemática quanto localmente. A interação do CBD com seu sistema imunológico e seu potencial efeito antioxidante pode ajudar a diminuir os sintomas associados à OA e melhorar a qualidade de vida.

Que pesquisas existem sobre o CBD e o alívio da dor?

Foi demonstrado que o CBD ingerido bloqueia os sinais de dor quem chegam ao cérebro, ligando-se a receptores específicos da dor e que o CBD ingerido atenua a sensação central e o desenvolvimento da dor neuropática.

·         Aplicado topicamente, o CBD demonstrou diminuir as sensações de dor localmente, reduzindo a mecanossensibilidade dos nociceptores articulares.

·         Aplicado topicamente, o CBD demonstrou reduzir o inchaço das articulações e diminuir a infiltração de células imunológicas, inflamação e espessamento do tecido conjuntivo que reveste as articulações.

·         Aplicado topicamente, o CBD demonstrou reduzir alterações inflamatórias agudas.

·         Foi demonstrado que o CBD ingerido reduz a produção de citocinas inflamatórias.

·         Foi demonstrado que o CBD ajuda a aliviar a ansiedade e os distúrbios do sono associados a condições de dor crônica.

O CBD não causa dependência e tem efeitos colaterais mínimos conhecidos. Extraído da cannabis sativa, pertence a uma família de plantas que há muito tempo são utilizadas por suas propriedades medicinais. De acordo com Roger Clemens DrPH, professor de ciências farmacêuticas e diretor associado do Programa de Ciência Regulatória da Escola de Farmácia da University of Southern California, mais pesquisas são necessárias para provar a eficácia do CBD como tratamento para a artrite. 

>>> Se plantio de Cannabis for aprovado, preço de medicamento no mercado deve ficar 50% mais barato

“Estudos em humanos indicam que o CBD, quando administrado por injeção ou em formas transdérmicas tópicas, pode ter efeitos antiartríticos independentes dos receptores canabinoides. Além de ajudar a controlar a inflamação, os canabinoides reduzem a dor ativando CB1 central e periférico, receptores CB2 periféricos e alvos de receptores não canabinoides sensíveis ao CBD”, diz. 

Como você usa o CBD para o alívio da dor?

Os tópicos são mais usados ​​para o alívio imediato da dor e parecem ser particularmente úteis para pessoas com OA. Eles não entram em sua corrente sanguínea, então afetarão apenas o local onde são aplicados. Os tópicos vêm em cremes e óleos que são absorvidos pela pele e podem ter efeitos anti-inflamatórios e antinociceptivos (inibidores da dor).

Os ingeríveis entram na corrente sanguínea e atravessam a barreira hematoencefálica, induzindo mais efeitos sistêmicos no corpo inteiro. Os ingeríveis também passam pelo sistema digestivo, o que significa que demorará mais para sentir seus efeitos, mas é provável que durem mais. 

>>> O CBD puro é a parte mais medicinal da Cannabis?

A American Arthritis Foundation recomenda a administração de CBD usando aplicação tópica, tinturas, sprays orais ou cápsulas. Eles não recomendam alimentos, porque a dosagem é um pouco imprevisível. Vaping também não é recomendado devido aos possíveis efeitos negativos em seu sistema respiratório, bem como inflamação potencial.

Sprays orais e tinturas são colocados debaixo da língua, onde são rapidamente absorvidos pela corrente sanguínea.

As cápsulas são uma forma de pílula de CBD. 

>>> Cannabis medicinal e cânhamo poderão gerar US$ 3 bi em investimentos

Se você estiver interessado em experimentar o CBD pela primeira vez, comece com uma dose baixa, como 5 miligramas, e vá a partir daí. É importante lembrar que você não sentirá os efeitos dos ingeríveis imediatamente. Mesmo que não note nada nas primeiras horas, não consuma mais na primeira tentativa, pois você sempre pode aumentar a dosagem depois, mas não reduza depois de já ter ingerido. 

Você deve tomar CBD para osteoartrite?

Sua saúde é pessoal e como você escolhe controlar a osteoartrite dependerá de vários fatores de estilo de vida. A American Arthritis Foundation relata que o CBD pode ser uma opção benéfica para pessoas com artrite e recomenda discutir todos os tratamentos com seu médico. 

>>> Como o CBD pode ajudar alguns idosos a se exercitarem

Para muitas pessoas, este canabinoide leve não psicotrópico pode oferecer alívio da dor crônica da osteoartrite com efeitos colaterais mínimos. Se você acha que pode ser útil para lidar com sua OA, lembre-se de começar com uma dose baixa para avaliar se é algo que você deseja usar para complementar seu plano de tratamento individualizado.

Fonte: informações do site EndrocrineWeb

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese