CBD natural vs sintético

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Existem regulamentações rígidas sobre a venda de produtos de CBD - por exemplo, no Reino Unido, qualquer produto que contenha traços de THC acima de 0,2% é ilegal (Foto: Edward Jenner/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Health Europa

Os produtos de CBD feitos a partir do composto natural muitas vezes podem ter traços de THC em níveis superiores a 0,2%, o que causa problemas em países que têm regulamentações rígidas sobre sua venda. Eles também podem conter impurezas devido à absorção de sujeira, o que significa que os produtos de CBD podem variar em eficácia.

Neste artigo, Richard O’Halloran, CEO da Biosportart, fala sobre os benefícios que os produtos sintéticos de CBD podem oferecer.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

A Biosportart é uma produtora de formulações de alta performance para atletas profissionais e amadores. O foco da Biosportart na pureza e conformidade com os regulamentos da Agência Mundial Antidoping (WADA) levou a uma parceria com a startup de biotecnologia PureForm Global, com sede na Califórnia, para fornecer produtos de canabidiol sintético para o mercado do Reino Unido.

Compostos bioidênticos

Muitos suplementos de venda livre comumente usados, como a vitamina C e D, não são compostos orgânicos, mas produzidos sinteticamente em um laboratório. Embora não sejam derivados de uma fonte natural, como frutas, ainda são bioidênticos aos compostos naturais. O mesmo é para o CBD sintético – embora não sejam derivados da planta de cannabis, os compostos sintéticos são idênticos ao canabinoide natural e atuam no corpo exatamente da mesma maneira.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

“O CBD sintetizado é 100% quimicamente idêntico ao seu homólogo vegetal. Fizemos testes e, por meio da levedura, conseguimos criar uma molécula idêntica à molécula do CBD. Não tem alguns dos terpenos que o acompanham – o que é visto como negativo em alguns casos, mas, do nosso ponto de vista, não queríamos nenhum outro canabinoide exceto o CBD”, disse O’Halloran. “Os únicos resíduos são os terpenos de laranja que vêm do material de base, que é uma casca de laranja.”

A este respeito, O’Halloran observou que o efeito entourage é um ponto chave para produtos de planta inteira. “O canabinoide mais poderoso da cannabis é o THC, que tem efeitos há muito tempo documentados. Entretanto, quando as pessoas falam sobre os efeitos entourage, há realmente poucas pesquisas de alta qualidade sobre seus efeitos que não possam ser atribuídos ao THC.”

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Conforme afirma O’Halloran, canabinoides bioidênticos são idênticos à natureza, então tem exatamente o mesmo efeito no corpo, e o CBD sintético é usado como um teste de pureza do CBD natural.

Os benefícios dos sintéticos: regulamentação, ensaios clínicos e produção em massa

Existem regulamentações rígidas sobre a venda de produtos de CBD – por exemplo, no Reino Unido, qualquer produto que contenha traços de THC acima de 0,2% é ilegal, e os reguladores esportivos também são rigorosos quanto para o que os produtos de CBD podem ser usados.

“A ONU tem uma linguagem específica sobre flores de cannabis, por exemplo, se você sintetizar, você pode contornar todas essas questões”, disse O’Halloran. “A adoção de canabinoides sintéticos tem sido mais lenta do que pensávamos. Há muita variação, mesmo em circunstâncias controladas, para produtos naturais, portanto, há um grande potencial para compostos sintéticos.”

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

“A produção em massa é um grande problema para as empresas que buscam fazer seus produtos em grande escala, e a síntese de CBD também pode ajudar nos ensaios clínicos devido à sua pureza. Os sintéticos podem certamente resolver esse problema, embora não automaticamente, pois você pode criar impurezas. Sintetizar o CBD nem sempre significa que não há THC, em alguns casos pode haver THC – e uma etapa final de refino deve ocorrer para removê-lo. Porém, agora que temos uma versão sintética, podemos ter pesquisas de qualidade muito superior”, afirma O’Halloran.

O CEO da Biosportart ainda afirma que o CBD sintético tem um potencial enorme. “É um processo complicado extrair algo de uma planta – especialmente uma que é muito absorvente e pode facilmente trazer metais pesados junto. Assim, os sintéticos desbloqueiam muito disso – não se mostra tóxico em nenhum nível quando aplicado topicamente, por exemplo. Eu acho que eles vão desencadear um novo reino de produtos. Assim, as pessoas não terão que usar coisas como analgésicos comumente usados, a menos que precisem no futuro, pois teremos uma alternativa pura que não tem o mesmo tipo de efeitos colaterais.”

Confira outros conteúdos sobre o mercado da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese