Descriminalização dos psicodélicos avança em mais cidades norte-americanas

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Enteógeno é uma substância alteradora da consciência que induz ao estado xamânico ou de êxtase (Foto: Adobe stock)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Marijuana moment

O ímpeto do movimento de descriminalização dos psicodélicos é abundantemente claro quando se considera a paisagem geopolítica que está sendo visada por ativistas associados ao Decriminalize Nature ultimamente. As últimas cidades onde o movimento de reforma está a todo vapor são Easthampton (Massachusetts), Grand Rapids, Michigan e Arcata, (Califórnia).

Na maior parte, o crescente movimento psicodélico se limitou à descriminalização, com exceção do Oregon, onde os eleitores optaram por legalizar a psilocibina para fins terapêuticos durante a eleição do ano passado. Os ativistas da Califórnia também estão pressionando para colocar a legalização da substância na cédula de 2022 do estado, enquanto um legislador trabalha para aprovar um projeto de lei separado para  legalizar a posse de uma ampla gama de psicodélicos que já foi aprovada pelo Senado estadual e dois comitês da Assembleia.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Os últimos desenvolvimentos em Easthampton, Grand Rapids e Arcata são algumas das mais recentes iterações de um movimento nacional de reforma psicodélica que se espalhou desde que Denver se tornou a primeira cidade a descriminalizar os cogumelos psilocibinos em 2019.

O governador de Connecticut assinou recentemente uma legislação que inclui a exigência de que o estado realize um estudo sobre o potencial terapêutico dessa espécie de cogumelos.

O Texas também promulgou recentemente um projeto de lei para exigir que o estado  estude os benefícios médicos dos psicodélicos para os veteranos militares.

Um legislador de Nova York apresentou um projeto de lei em junho que exigiria que o estado estabelecesse um instituto para pesquisar o valor médico dos psicodélicos.

Em Oakland, a primeira cidade onde um conselho municipal votou para despriorizar amplamente a criminalização de substâncias enteogênicas, os legisladores  aprovaram uma resolução de acompanhamento  em dezembro que pede que a mudança de política seja adotada em todo o estado e que as jurisdições locais sejam autorizadas a permitir cerimônias de cura onde as pessoas poderiam usar psicodélicos.

Depois que os legisladores de Ann Arbor aprovaram uma resolução de descriminalização no ano passado, um promotor do condado anunciou recentemente que seu escritório não vai processar acusações por posse de plantas enteogênicas e fungos – “independentemente da quantidade em questão”.

A Câmara Municipal de Aspen, Colorado,  discutiu o potencial terapêutico de psicodélicos  como a psilocibina e propostas para descriminalizar essas substâncias em uma reunião em maio. Mas os membros disseram, da forma como está, promulgar uma reforma seria mais bem tratada em nível estadual, enquanto os enteógenos permanecem estritamente controlados pelo governo federal.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Legisladores de Seattle também enviaram recentemente uma carta a membros de uma força-tarefa local focada na epidemia de overdose de opióides, implorando ao grupo para  investigar o potencial terapêutico de psicodélicos como a ayahuasca e ibogaína na redução do vício.

A conversa sobre psicodélicos também está pegando no nível federal.

Mas, em um revés para os defensores, a Câmara dos Representantes dos EUA votou na semana passada contra uma proposta da deputada Alexandria Ocasio-Cortez (D-NY) que teria removido um projeto de lei de gastos que os defensores dizem ter restringido fundos federais para pesquisa no Anexo I drogas, incluindo psicodélicos como psilocibina, MDMA e ibogaína. No entanto, ele obteve consideravelmente mais votos neste turno do que quando a congressista o apresentou pela primeira vez em 2019.

As disposições do relatório de legislações de gastos separadas aprovadas pela Câmara também abordam a necessidade de expandir a pesquisa sobre cannabis e psicodélicos. O painel solicitou ao Instituto Nacional de Abuso de Drogas (NIDA) a apoiar a expansão dos estudos sobre a cannabis, por exemplo.

Além disso, as agências federais de saúde devem  buscar pesquisas sobre o potencial terapêutico dos psicodélicos para veteranos militares que sofrem de uma série de problemas de saúde mental.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Quando se trata de uma reforma mais ampla das políticas de drogas, os eleitores do Oregon também aprovaram uma iniciativa em novembro para  descriminalizar o porte de todas as drogas . Este ano, a Câmara dos Representantes do Maine aprovou um projeto de descriminalização das drogas, mas que depois morreu no Senado.

Em maio, legisladores no Congresso apresentaram a primeira legislação para descriminalizar federalmente o porte  de substâncias ilícitas.

Como a psilocibina age no corpo?

Autor: Gabriela Cupani Fonte: Folha online

Quando nós ingerimos algum material orgânico que contém psilocibina, o corpo rapidamente metaboliza a psilocibina removendo seu grupo fosfato e assim a convertendo em psilocina, que é então capaz de se ligar com nossos receptores de serotonina e atuar como um agonista parcial dos receptores de serotonina. (um “agonista” é uma substância que inicia uma resposta fisiológica quando ligada a um receptor).

A psilocibina então nada mais é do que um composto inativo primário que é metabolizado em um composto farmacologicamente ativo, a psilocina.

Resumindo a história, é a PSILOCINA o composto que causa os efeitos primários do medicamento e, a psilocibina está ali para ser convertida em psilocina.

Confira outros conteúdos sobre psilocibina publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese