Marrocos deve aprovar a produção de cannabis para uso medicinal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A cannabis é cultivada principalmente nas montanhas do norte de Rif, que nos últimos anos viram protestos contra a desigualdade econômica (Foto: Reprodução/Middle East Monitor/Fadel Senna/AFP)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Middle East Monitor

O governo do Marrocos anunciou hoje (25) que planeja permitir o cultivo, exportação e venda doméstica de cannabis para uso médico e industrial. A medida que espera ajudar os agricultores empobrecidos nas montanhas Rif em meio a um crescente mercado global legal para a droga, relata a Reuters.

As tentativas anteriores de legalizar o cultivo de cannabis no Marrocos falharam. Mas o partido co-governante PJD, o maior no parlamento, abandonou sua oposição depois que a agência antidrogas da ONU removeu a planta de sua lista de entorpecentes mais rigidamente controlados.

>>> Sechat confirma para 2021 o maior evento sobre Cannabis Medicinal no Brasil

O projeto, que o gabinete deve aprovar na próxima semana, visa melhorar a renda dos agricultores. Além disso, vista protegê-los dos traficantes de drogas que agora controlam o comércio de cannabis e ganhar acesso ao crescente mercado legal internacional.

A cannabis é cultivada principalmente nas montanhas do norte de Rif, que nos últimos anos viram protestos contra a desigualdade econômica.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

O projeto ainda será votado

Sobretudo, o projeto de lei prevê uma agência nacional para monitorar a produção, transporte e vendas. O uso adulto de cannabis no Marrocos ainda seria proibido. O Parlamento ainda precisa aprovar o plano.

Embora o cultivo de cannabis seja atualmente ilegal no Marrocos, há muito tempo é tolerado. O reino do Norte da África está entre os maiores produtores globais, de acordo com a agência de drogas da ONU.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O Marrocos reduziu a quantidade de terra onde a cannabis é cultivada de 134 mil hectares em 2003 para 47 mil hectares há seis anos, disse o Ministério do Interior.

Em dezembro, os estados membros da agência de drogas da ONU votaram por pouco para remover a cannabis da categoria de drogas controladas, conforme a recomendação da Organização Mundial da Saúde para tornar a pesquisa sobre seu uso médico mais fácil. Marrocos foi um dos países que apoiaram a mudança.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis medicinal no mundo publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese