O que um novo estudo tem a dizer sobre saúde cardíaca e Cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Como a Cannabis continua a se tornar legal em diversas regiões dos Estados Unidos, mais e mais pesquisas vêm à luz sobre seus efeitos no corpo humano. Conhecida por elevar a pressão arterial, ao mesmo tempo em que cria uma “alta” suave que pode aliviar algumas formas de ansiedade, a Cannabis tem sido amplamente discutida por causa de como afeta o coração.

Um novo estudo, publicado no Journal of the American College of Cardiology, compartilhou que mais de 2 milhões de pessoas com problemas cardíacos usaram Cannabis no ano passado. Desde sua classificação na Agenda 1, os estudos sobre a maconha foram prejudicados por uma falta de conhecimento e apoio, mas novas informações parecem contradizer descobertas anteriores de que a maconha e o CBD devem ser evitados para certas pessoas com problemas cardíacos.

>>> Para Mechoulam, falta de estudos sobre canabidiol faz com que se percam muitas vidas

Para aqueles que vivem com A-Fib, ou fibrilação atrial, um distúrbio cardíaco associado a batimentos cardíacos irregulares, é essencial diminuir as chances de insuficiência cardíaca. Uma nova pesquisa está sugerindo que a maconha não é tão prejudicial quanto se pensava originalmente quando ingerida ou fumada. Em um estudo de 2017, os pesquisadores analisaram dados de insuficiência cardíaca entre 2007 e 2014 de 24.000 indivíduos que eram usuários ativos de maconha.

Suas descobertas chamaram a atenção de cientistas e médicos do coração em todos os lugares. Eles descobriram que os indivíduos com insuficiência cardíaca que ingeriram maconha eram menos propensos a morrer no hospital do que aqueles que não consumiam e que o tempo de internação costumava ser mais curta. Comparando pontos de dados como saúde, tempo de internação e mortalidade de usuários de Cannabis com não usuários, os pesquisadores descobriram que as chances de A-Fib diminuíram com usuários de Cannabis.

>>> Secretário Nacional de Prevenção às Drogas critica projeto de lei que libera cultivo de Cannabis medicinal

The Fresh Toast já tratou do tema saúde do coração e Cannabis antes, apresentando um estudo publicado na revista Neuropsychopharmacology que descobriu que usuários ​​de Cannabis têm um risco menor de acidente vascular cerebral por causa do fluxo de sangue e oxigênio. Curiosamente, um novo estudo publicado no Journal of Psychopharmacology também descobriu que o CBD influenciou um melhor fluxo sanguíneo no cérebro, ajudando a elevar a saúde.

Fonte: informações do site Chicago Tribute

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese