Uso de cannabis entre jovens e adultos pode estar associado a aumento na prática de exercícios e esportes

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Qualquer luz lançada sobre a relação entre o uso de cannabis e exercícios pode ser reveladora, já que os estudos frequentemente exploram se o uso de substâncias são determinantes da saúde (Foto: Ketut Subiyanto/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de The GrowthOp (Angela Stelmakowich)

Pesquisadores norte-americanos que avaliam a relação entre o uso de cannabis e o exercício em adultos jovens e de meia-idade ficaram um tanto surpresos. Eles descobriram, sobretudo, que, ao contrário de grande parte da literatura disponível, pode haver uma ligação positiva entre os dois.

Os resultados do estudo foi publicado como pré-prova na Preventive Medicine esta semana. A princípio, eles indicam que “o uso de maconha não está significativamente relacionado à diminuição de exercício, contrariando a sabedoria convencional de que os usuários de maconha têm menos probabilidade de serem ativos.”

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

De fato, “as únicas estimativas significativas sugerem uma relação positiva, mesmo entre usuários mais pesados ​​durante os últimos 30 dias”, escrevem os autores do estudo. “Essas descobertas estão em desacordo com grande parte da literatura existente. Geralmente, mostram uma relação negativa entre o uso de cannabis e os exercícios”, acrescentam.

“Os usuários de maconha são comumente retratados na imprensa popular como tendo um estilo de vida sedentário e não ativo”, conforme aponta o estudo. Mas os autores citam um estudo publicado em 2019 que descobriu que indivíduos que relataram usar cannabis pouco antes ou depois do exercício realizaram 43,4 minutos a mais de exercícios aeróbicos semanais em média do que indivíduos que não usaram cannabis antes/depois do exercício.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Como os exercícios foram avaliados

Além disso, para aprofundar a ligação entre o uso de cannabis e exercícios, se houver, os investigadores do estudo mais recente usaram dados das duas ondas mais recentes do Estudo Longitudinal Nacional de Saúde de Adolescentes e Adultos.

Primeiramente, eles consideraram as variáveis ​​de uso de cannabis – qualquer uso atual e frequência de uso durante os últimos 30 dias – e compararam essas variáveis ​​com o exercício – qualquer forma de exercício/esporte durante os últimos sete dias e o número de dias de participação em cada um deles. Sobretudo, os tipos de exercício variam amplamente, desde ciclismo e skate até a prática de esportes coletivos, como futebol, hóquei, basquete, treinamento de força, golfe, boliche e caminhada.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Qualquer luz lançada sobre a relação entre o uso de cannabis e exercícios pode ser reveladora. Isso já que os estudos frequentemente exploram se o uso de substâncias – não apenas a cannabis – são determinantes da saúde. Mas no que diz respeito à cannabis, a descriminalização, o aumento do acesso e a diminuição da percepção de risco continuam a ocorrer.

Mas, quando se trata do último ponto, quase um terço dos americanos acredita que fumar maconha é mais seguro do que fumar cigarros e 81% acreditam que tem pelo menos um benefício para a saúde, como observado pelo estudo.

“À medida que outros estados legalizam o uso medicinal e adulto da cannabis, talvez seu impacto sobre os exercícios, um dos principais determinantes sociais da saúde, não seja necessariamente uma preocupação primária”, concluem os autores do estudo.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Senso comum precipitado

“As alegações de que a legalização da maconha levará os indivíduos a se tornarem mais sedentários, menos ativos e, portanto, menos saudáveis, não são sustentadas por nossos resultados empíricos. No entanto, é difícil traçar implicações políticas claras até que novas pesquisas sejam realizadas”, eles apontam.

Portanto, o estudo mais recente concorda que são necessárias mais informações sobre as possíveis ligações entre o uso de cannabis e os determinantes sociais da saúde. Cerca de 16% dos adultos norte-americanos relatam usar cannabis e a porcentagem triplicou entre 2003 e 2018. “É importante que pesquisadores e legisladores adquiram uma compreensão mais completa de se e como o uso de cannabis se relaciona com o exercício e outros determinantes sociais da saúde na população em geral”, sugerem os autores do estudo.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis para atletas publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese