Austrália aprova número recorde de pedidos de produtos de Cannabis medicinal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Traduzido do site Hemp Gazette

O mês de julho fio movimentado na Administração de Produtos Terapêuticos da Austrália (TGA) devido à quantidade de pedidos de aprovação de produtos de Cannabis medicinal. Isso porque o Esquema de Acesso Especial da Austrália (SAS) permite que profissionais de saúde devidamente autorizados tenham acesso a produtos terapêuticos não incluídos no Registro Australiano de Produtos Terapêuticos (ARTG). 

10% das aprovações da Categoria B do SAS dos últimos 30 anos aconteceram em julho

Contudo, somente até 31 de julho, o TGA aprovou mais de 56 mil pedidos à Categoria B do SAS para produtos de Cannabis medicinal que aguardavam análise. Esse número é um acúmulo que vem desde 1992, ou seja, há quase 30 anos. No último ano, os números de aprovação aumentaram, tendência que está se confirmando neste ano. Números atualizados da TGA indicam que 5.564 aprovações foram emitidas no mês passado, ou seja, quase 10% de todas as aprovações já feitas sob a Categoria B do SAS ocorreram em julho deste ano. Os números de julho foram bem superiores aos de junho (4.630) e mais do que o dobro de julho do ano passado (2.207).

O único produto de Cannabis atualmente incluído no ARTG é o Sativex (nabiximóis), que contém THC (tetrahidrocanabinol) e CBD (canabidiol). Existem vários caminhos para se obter a aprovação para medicamentos de Cannabis por meio do SAS – categorias A, B e C. Os pedidos de Cannabis medicinal geralmente são feitos por meio do caminho da Categoria B. 

Maior parte dos produtos aprovados tem como base o canabidiol

O que não está claro nos números é o número de diferentes tipos de produtos de Cannabis medicinal que estão sendo aprovados, mas é provável que, em muitos casos, sejam à base de canabidiol. Assim, é bem possível que o TGA possa resultar em breve em menos carga de trabalho, e gerar menos incômodos a médicos e pacientes.

Em abril, a TGA deu início a uma consulta sobre a alteração da lista do Anexo 4 para o canabidiol e a adição de uma nova entrada de produtos com CBD disponíveis sem receita nas farmácias. Uma decisão inicial será tornada pública no próximo mês, seguida por outro período de consulta e, em seguida, de um anúncio público de uma decisão final em 25 de novembro deste ano.

Estudos mostram que, no máximo, 3,9% dos australianos acessam produtos de Cannabis medicinal por meio de receita médica

Os milhares de pedidos atualmente aprovados pela TGA a cada mês cobrem apenas a ponta da demanda por Cannabis medicinal na Austrália. No mês passado, foi divulgado um relatório de pesquisa afirmando que apenas 3,9% dos australianos que usavam Cannabis para fins médicos o faziam com receita. Outro estudo, divulgado recentemente, colocou o número ainda mais baixo, mostrando que apenas 2,7% estavam acessando produtos legais.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese