O impressionante crescimento da indústria da cannabis no Brasil e no mundo 

No cenário global, entre 2011 e 2020, os investimentos de venture capital no setor totalizaram impressionantes US$ 1,2 bilhão

Publicada em 09/10/2023

capa
Compartilhe:

Nos últimos anos, a indústria da cannabis tem se expandido vigorosamente em todo o mundo, impulsionada principalmente pelo seu uso medicinal. No Brasil, mesmo em meio a debates sobre sua legalização, especialmente para fins recreativos, a crescente demanda por tratamentos à base de cannabis está moldando um mercado promissor. 

De acordo com a consultoria Kaya Mind, em 2021, o segmento de medicamentos movimentou R$ 130 milhões no Brasil, registrando um aumento de 124% em relação ao ano anterior. Se a regulamentação que abrange os usos medicinal, industrial e recreativo da maconha for aprovada, o setor pode criar até 328 mil empregos em quatro anos, gerando cerca de R$ 26 bilhões. 

Atualmente, o Brasil conta com mais de 80 empresas dedicadas ao mercado da cannabis, oferecendo aproximadamente 1,9 mil produtos relacionados à planta. A indústria também tem atraído investimentos significativos. No cenário global, entre 2011 e 2020, os investimentos de venture capital totalizaram impressionantes US$ 1,2 bilhão na indústria da cannabis.

Segundo a Prohibition Partners, o mercado de maconha medicinal deve alcançar a marca de US$ 62,7 bilhões até 2024, enquanto a indústria global da cannabis, que engloba usos legais, movimentará US$ 197 bilhões até 2028, de acordo com a Fortune Business Insights. (Imagem: freepik)

Por aqui, o uso medicinal da cannabis está em ascensão, embora o cultivo ainda seja proibido. Desde 2015, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) autoriza a importação de medicamentos à base de canabidiol mediante prescrição médica. Mais de 235 mil autorizações foram emitidas até o momento, com mais de 80 mil apenas no primeiro semestre de 2023. Doenças como Alzheimer, Parkinson, depressão, autismo e epilepsia estão sendo tratadas com sucesso utilizando produtos derivados da cannabis, embora os preços ainda sejam um desafio, variando de R$ 350 a R$ 2 mil. 

Além disso, o agronegócio brasileiro também desempenha um papel crucial na cadeia industrial da maconha, com perspectivas de crescimento no comércio de sementes de cannabis. Novas empresas surgem a todo momento, tornando o acesso mais fácil a tratamentos com a planta. 

Em resumo, o mercado da maconha no Brasil e no mundo está em constante crescimento. À medida que a regulamentação evolui e o acesso a tratamentos à base de cannabis se expande, o setor promete continuar a prosperar, com estimativas sugerindo que a indústria brasileira da cannabis poderá se aproximar de R$ 1 bilhão até 2024. O futuro da cannabis é promissor e repleto de possibilidades, oferecendo esperança a pacientes e oportunidades econômicas em crescimento.