Novas regras do cânhamo entram em vigor nos EUA

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Muitos interessados ​​se opuseram a um papel da DEA no programa do cânhamo (Foto: Pixabay)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Hemp Today

As regras nacionais do cânhamo do Departamento de Agricultura dos Estados Unidos (USDA) entraram em vigor na última segunda-feira (22), dando orientação à indústria sob a Farm Bill 2018 que legalizou o cânhamo federalmente e marcando outro marco no retorno do cânhamo industrial à agricultura americana.

Em suma, as regras do USDA cobrem requisitos de licenciamento, manutenção de registros para campos de cânhamo, testes de THC, descarte de plantas não conformes, procedimentos para lidar com violações, entre outros assuntos.

De acordo com as novas regras, o teste de THC deve ser realizado em laboratórios certificados pela US Drug Enforcement Administration (DEA) a partir de 31 de dezembro de 2022. E fazendeiros de estados sem programas de cânhamo aprovados, terão o cânhamo pré-cultivado ou acima do limite federal de 0,3% destruído por agentes da fiscalização.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Objeção ao papel da DEA

Entretanto, muitos interessados ​​se opuseram a um papel da DEA no programa do cânhamo.

Entre as disposições bem-vindas pelas partes interessadas está um limite para violações negligentes de 1,0% de THC. Isso significa que os produtores de cânhamo cujas safras não excedem 1,0% de THC não serão considerados em violação, embora devam destruir suas safras se contiverem mais de 0,3% de THC. Conforme proposto pelo senador Rand Paul, do maior estado produtor de cânhamo de Kentucky, a recente legislação deveria aumentar o nível de THC permitido nas plantas de cânhamo de 0,3% para um total de 1,0%.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Outras regras principais

Todos os 50 estados dos EUA agora têm programas de maconha de uma forma ou de outra após a aprovação da Farm Bill de 2018. Alguns estados ainda operam diretamente sob o USDA de acordo com as regras de um programa piloto de 2014, enquanto outros já tiveram seus programas estaduais aprovados pela agência federal de fazendas.

Outras regulamentações importantes do cânhamo em vigor hoje:

  • O cânhamo deve ser testado quanto ao conteúdo total de THC, em vez de apenas delta-9 THC.
  • As amostras para teste de THC devem ser retiradas exclusivamente de flores no topo da planta. Não devem ser retiradas de outras partes da planta ou amostras de planta inteira.
  • Os produtores de cânhamo têm 30 dias antes da colheita para fazer o teste de THC em suas plantas.
  • Os agricultores podem queimar safras, uma mudança nas regras preliminares do USDA que exigiam que as autoridades ou outras partes autorizadas as coletassem e destruíssem.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Atendendo às partes interessadas

Sobretudo, as novas regras do cânhamo se aplicam a todos os estados e territórios dos EUA que operam sob programas de cânhamo aprovados pelo USDA no âmbito da Farm Bill 2018. Conforme o Serviço de Marketing Agrícola do USDA, os novos regulamentos têm como objetivo “garantir que programas antigos e novos sejam estruturados e tenham os recursos adequados e garantir que os programas sejam implementados para melhor servir às partes interessadas pretendidas.”

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

O USDA publicou regras provisórias para o cânhamo em outubro de 2019. Como resultado, eles receberam 5.900 respostas durante um período de comentários públicos de 60 dias antes de definir os regulamentos finais em vigor.

Confira outros conteúdos sobre o mercado do cânhamo publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese