Quais os impactos da legalização federal da cannabis nos EUA?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A cannabis tem sido historicamente usada para cumprir punições severas e sentenças de prisão, especialmente para comunidades minoritárias (Foto: Karolina Grabowska/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Canex (Emily Ledger)

Trinta e oito estados americanos já legalizaram as leis sobre a cannabis medicinal. O presidente Joe Biden declarou que também é a favor da legalização. É seguro dizer que a legalização da cannabis não é mais uma questão de “se”, mas de “quando”. 

A seguir, os cinco impactos que a legalização federal da cannabis nos EUA pode ter. 

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Impacto econômico

A Arcview Market Research e a BDS Analytics relatam que as vendas de cannabis nos EUA foram de 12,2 bilhões de dólares em 2019, e isso deve aumentar para 31,1 bilhões de dólares em 2024. Se a cannabis fosse legal, a receita tributária federal poderia chegar a bilhões. Só em 2020, a Califórnia arrecadou quase 500 milhões de dólares em impostos sobre a maconha, e a receita fiscal inesperada no Colorado foi de 300 milhões de dólares. Esse dinheiro vai diretamente para programas estaduais, ou seja, escolas, segurança e programas de saúde.

Além disso, se a cannabis for legalizada federalmente, centenas de milhares de empregos lucrativos serão criados em todo o país. Muitos desses empregos não exigem graduação e podem ser ministrados por meio de estágios. Isso tem potencial para elevar a classe econômica mais baixa. 

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Impacto à saúde

“Algumas evidências mostram que os estados com cannabis medicinal legalizada podem ter custos gerais de saúde mais baixos”, conforme explica o especialista em cannabis Joshua Green, da cannatech Veriheal.

Um estudo de 2016 revelou que os usuários do Medicare em estados onde a cannabis medicinal foi legalizada usam menos medicamentos prescritos do que em estados onde a cannabis é ilegal.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Isso pode estar relacionado, sobretudo, à crescente crise de opioides nos Estados Unidos. Pesquisas incluindo este estudo de longo prazo revelaram que o uso de cannabis pode reduzir significativamente o uso de opioides e overdoses. Um estudo realizado na Universidade da Georgia descobriu que áreas com dispensários de cannabis tinham um número reduzido de overdoses de opiáceos. 

“A legalização federal também nos abriria para mais pesquisas clínicas. Todos nós vemos que a cannabis ajuda, mas precisamos de mais pesquisas para realmente entender como”, diz Green. Sua empresa, Veriheal, ajuda a conectar pacientes de cannabis com médicos e uma educação aprofundada sobre a planta. 

Além disso, à medida que aprendemos mais sobre como a cannabis medicinal ajuda a saúde, a legalização federal pode pavimentar um caminho para que os provedores de seguro de saúde comecem a cobrir o tratamento com cannabis mesmo em um nível básico. 

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Impacto na indústria financeira

O setor bancário e o mercado de ações foram mantidos à distância em uma espécie de limbo devido à falta de legalização federal. No momento, há um número muito limitado de ações públicas de cannabis fora das penny stocks (ações ordinárias de pequenas empresas públicas que são negociadas por menos de um dólar por ação). Mas com tanto dinheiro em jogo, há uma grande oportunidade para o mercado de ações se envolver mais na indústria da cannabis.

O setor bancário tem medo de trabalhar com empresas de cannabis há décadas, o que é uma pena, porque deixou muitas pequenas empresas na mão e perdeu bilhões em receitas fiscais. Se eles trabalharem juntos, a lavagem de dinheiro da cannabis nos EUA começará a cair e as finanças reais da cannabis começarão a ser relatadas, aumentando assim a receita tributária. 

Impacto no crime

Não só legalizar a cannabis ajudará a trazer muitas das vendas ilegais de cannabis para fora do tabuleiro, mas também reduzirá o contrabando perigoso e as quadrilhas de lavagem de dinheiro. A cannabis legalizada também permitirá que a polícia aloque recursos para drogas viciantes mais perigosas, como a epidemia de heroína.

A legalização é um grande passo para reparar a fenda que a “Guerra contra a Cannabis” criou entre a polícia e a população negra na América. A cannabis tem sido historicamente usada para cumprir punições severas e sentenças de prisão, especialmente para comunidades minoritárias. A legalização federal abre um caminho para exonerar muitas das vítimas da brutalidade policial. 

Impacto às pequenas empresas

A cannabis está começando a ser comprada por algumas grandes empresas. Quanto mais tempo passarmos sem a legalização federal, mais profunda será a posição das grandes empresas, enquanto as pequenas empresas são propositadamente mantidas fora do jogo. Neste ponto, o governo está muito envolvido na indústria da cannabis. A legalização federal também permitirá leis unificadas para proprietários de negócios de cannabis e impedirá as leis estaduais. Propositalmente, elas têm regras muito rígidas e licenças comerciais limitadas que vão apenas para grandes empresas. 

“É um risco perigoso de criação de oligopólios”, explica Green. Ele sentiu resistência em ajudar pequenas empresas ao lançar o Veriheal. 

A legalização federal da cannabis, semelhante ao álcool, permitiria que mais pequenas empresas, como fazendeiros independentes, começassem a cultivar a lucrativa safra de cannabis e melhorassem a si mesmas e às suas comunidades. 

“A legalização poderia ajudar a renovar as cidades pequenas da América como um todo. Isso aliviaria parte da pressão sobre as cidades maiores, que se tornaram tão superpovoadas que estão causando deslocamento de gentrificação e desabrigados em taxas alarmantes”, acrescenta Green. Ele vê os dados chegando por meio do Veriheal, então sabe que a demanda está em cidades pequenas também nos Estados Unidos.

Confira outros conteúdos sobre o mercado da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese