CBD ajuda menino de 10 anos a aliviar sintomas da Síndrome de Tourette

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A Síndrome de Tourette envolve movimentos repetitivos ou sons indesejados (tiques) que podem ser controlados com o CBD (Foto: Divulgação/The GrowthOp)

Bryson Jones lançou recentemente um vídeo, marcando o Dia da Saúde Mental, no qual ele detalha sua experiência com a Síndrome de Tourette e como o CBD tem funcionado para ele.

O garoto é paciente da Autoridade de Maconha Medicinal de Oklahoma (OMMA) e, com sua licença, relata que usa CBD antes de ir para a escola e antes das aulas de caratê e boxe.

A medicação que ele toma não o deixa ‘chapado’, como enfatiza no vídeo. “O que ele realmente faz é não te deixar nervoso. Ele te deixa calmo e não te faz ter tiques nervosos.”

>>> A última descoberta de Raphael Mechoulam, o pai da Cannabis

Deixando claro que tem 10 anos e não é médico, ele diz que a Cannabis medicinal pode não ser a solução para todos.

Em um vídeo postado no YouTube no ano passado, Jones explica como ainda parece haver um mal entendido sobre o CBD. O motivo de deixar as pessoas ‘chapadas’, observa ele, está relacionado ao THC, não ao CBD.

“Eu não me contorço tanto, pisco tanto, me movo, fico trêmulo”, diz ele no vídeo do YouTube. “Isso realmente me ajuda muito”.

>>> A Cannabis medicinal e a saúde da mulher

A Síndrome de Tourette envolve movimentos repetitivos ou sons indesejados (tiques) que não podem ser facilmente controlados, de acordo com a Mayo Clinic. Esses tiques incluem olhos piscando repetidamente, ombros encolhidos, sons incomuns ou palavras ofensivas.

A Mayo Clinic observa que os tiques geralmente surgem entre os dois e os 15 anos, e os homens têm três a quatro vezes mais probabilidade de desenvolver a síndrome do que as mulheres.

Um estudo publicado em 2013 relata que “vários relatos informais forneceram evidências de que a Cannabis pode ser eficaz não apenas na supressão de tiques, mas também no tratamento de problemas comportamentais associados.”

Garoto conta como o CBD tem o ajudado a lidar com as crises da doença

Dito isso, a American Medical Association realizou uma meta-análise que considerou 79 ensaios que testavam os benefícios e os efeitos negativos do uso da Cannabis para tratar doenças, incluindo a síndrome de Tourette. Publicado há alguns anos, os pesquisadores concluíram que as evidências de efeitos positivos eram fracas para a Síndrome de Tourette, de acordo com a Tourette Canada.

A OMMA supervisiona o programa de Oklahoma para a Cannabis medicinal, que foi legalizada no estado há dois anos. O grupo é responsável por licenciar, regulamentar e administrar o programa para garantir práticas seguras e responsáveis, observa o site da OMMA.

>>> As oportunidades de negócios do canabinoide CBN

O uso adulto continua ilegal no estado. “Nada menos que três ações de petições estavam em andamento para colocar uma medida de uso adulto na votação em Oklahoma em 2020. Mas as medidas de distanciamento social do coronavírus restringiram todos os esforços para reunir assinaturas e as petições foram retiradas”, relata WeedMaps.

As penalidades por porte não são tão duras quanto em várias outras jurisdições dos Estados Unidos. O porte de Cannabis (seja para uma primeira ofensa ou subsequente) traz consigo uma acusação de contravenção, até um ano de prisão e multa de até 1.000 dólares, de acordo com a Organização Nacional para a Reforma das Leis da Maconha.

>>> STJ suspende ação penal por importação de maconha para fins medicinais

Dito isso, Jones também dá alguns conselhos para pessoas que têm Síndrome de Tourette e para pessoas que não entendem a doença. “Se alguém se aproximar de você, perguntando por que você está piscando tanto, vá embora e apenas diga: ‘Eu não posso evitar’. E se eles continuarem sendo maus com você depois disso, provavelmente não são seus amigos de verdade.”

Ele reitera a mensagem em seu vídeo. “Se você for derrubado, você se levanta”, diz Jones, sorrindo e fazendo joinha com as mãos.

Fonte: The GrowthOp

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese