Gigante da cannabis declara falência no Canadá e inicia processo de liquidação nos EUA

Apesar das demissões em massa e planos de investimento da Tilray, a MedMen não conseguiu evitar a falência

Publicada em 30/04/2024

capa
Compartilhe:

A empresa multiestadual de cannabis MedMen, conhecida por suas operações em vários estados dos EUA, anunciou oficialmente sua entrada com pedido de falência no Canadá, somando passivos na ordem de US$ 411 milhões. A decisão veio após uma série de desafios financeiros que culminaram na incapacidade de cumprir obrigações financeiras e pressões dos credores garantidos.

O processo de falência foi iniciado de acordo com a Lei de Falências e Insolvência do Canadá em 24 de abril, enquanto sua subsidiária americana sediada na Califórnia entrou em concordata no Tribunal Superior de Los Angeles em 23 de abril. Ambos os processos visam a dissolução organizada e a liquidação dos ativos da empresa e suas subsidiárias.

A MedMen, fundada em 2010 por Adam Bierman e Andrew Modlin, cresceu rapidamente, abrindo lojas de varejo e instalações de cultivo em vários estados dos EUA. No entanto, sua rápida expansão foi acompanhada por uma série de desafios, incluindo má gestão financeira, acumulação de dívidas significativas e dificuldades para obter lucro.

Rumores sobre o possível fracasso da MedMen circularam online durante anos, com a empresa enfrentando disputas legais, questões de conformidade regulamentar e problemas persistentes de fluxo de caixa. A volatilidade do mercado e preocupações com a governança corporativa também complicaram sua trajetória.

Em 2023, o Relatório do Mercado Verde destacou os obstáculos financeiros da MedMen, revelando uma dívida de US$ 137 milhões e preocupações sobre o cumprimento das obrigações financeiras futuras. Tentativas de redução de custos não foram suficientes para evitar um declínio significativo na receita total, levando o preço das ações da empresa a cair para zero em janeiro de 2024.

Apesar dos esforços para se recuperar, incluindo demissões em massa, a MedMen não conseguiu reverter sua situação financeira precária. Mesmo com o anúncio da Tilray e outros investidores de planos para adquirir uma parte significativa da dívida da MedMen, condicionada à legalização da cannabis nos EUA, a empresa não conseguiu evitar a falência.


Desafios e educação na indústria da cannabis

Um olhar crítico sobre a necessidade de adaptação constante e educação dos consumidores no mercado em evolução da cannabis, segundo o gestor em marketing Tiago Zamponi

1622837599516.jpg
Tiago Zamponi

Conforme a análise de Tiago Zamponi, Gerente Geral da Nordsterntrade,  empresa de comércio internacional, "Infelizmente não vai ser a última vez que iremos ver isso acontecer na indústria." Ele destaca que o mercado da cannabis é de fato multifacetado, abrangendo uma gama diversificada de produtos e segmentos de consumo. Segundo suas observações, "É imperativo que a indústria reconheça a cannabis como um item de bens de consumo embalados (CPG)." Zamponi enfatiza que, para compreender verdadeiramente as preferências do consumidor, "torna-se essencial uma pesquisa de mercado aprofundada."

O gestor alerta que os desafios são inevitáveis, pois a indústria da cannabis ainda está em fase de formação. De acordo com sua avaliação, "As complexidades regulamentares, a evolução das exigências dos consumidores e as mudanças na dinâmica do mercado exigem uma adaptação constante." Ele ressalta que, neste ambiente altamente regulamentado, "a concentração nas necessidades e na educação dos consumidores continua a ser fundamental."

Segundo Zamponi, "As empresas não devem apenas oferecer uma gama diversificada de produtos, mas também capacitar os consumidores com conhecimento." Ele afirma que, à medida que o mercado da cannabis amadurece, "a ênfase na educação e nas abordagens centradas no consumidor moldará sua trajetória." Finalmente, o gestor conclui que "a cautela é essencial – evitar práticas especulativas e priorizar decisões baseadas em evidências garante um crescimento sustentável."