Veterinários terão curso sobre Cannabis Medicinal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Segundo uma série de estudos recentes, a cannabis medicinal pode ajudar não apenas os humanos mas, também, seu bichinho de estimação (Foto: Reprodução/Eventbrite)

Caroline Vaz (texto) / Charles Vilela (edição)

A Dr. PetCannabis vai realizar, nos dias 30 e 31 de janeiro (sábado e domingo), o primeiro curso canabinologia na Medicina Veterinária do Brasil, com o objetivo de formar médicos veterinários prescritores de cannabis medicinal. Segundo uma série de estudos recentes, a cannabis medicinal pode ajudar não apenas os humanos mas, também, seu bichinho de estimação. 

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O curso acontecerá das 9h às 18h, em ambos os dias, através da plataforma de conferências online Zoom. O valor para se tornar um veterinário prescritor é R$ 700,00 e a inscrição pode ser feita clicando aqui.

Sobretudo, quem participar do curso poderá aprender sobre: receptores, dinâmica e efeito entourage; atuação sistêmica dos fitocompostos da Cannabis; potenciais terapêuticos; biologia e utilização da cannabis; tipos de genéticas; plantio da semente a colheita e equipamentos do cultivo indoor e outdoor; potencial paliativo da Cannabis para casos veterinários terminais; Fitocanabinoides e suas interações com demais substâncias; concentrações e dosagens mais adequadas para pets; cannabis x ortopedia; cenário jurídico na medicina veterinária. Além disso, o curso conta também com casos clínicos para potencializar o aprendizado.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Conforme Fábio Mercante, médico veterinário e idealizador do projeto Associação Petcannabis, o curso oferece um grupo de mesmo após a finalização das aulas. “Nós damos acesso ilimitado aos professores e em tempo integral”, ele afirma.

Alta demanda de pacientes

Além disso, ele conta também que o curso surgiu de uma necessidade de atender mais pacientes. “Eu não conseguia mais atender a demanda de todos os pacientes que chegava pra mim, então eu resolvi que eu tinha que passar esse conhecimento adiante para que mais veterinários pudessem ter o conhecimento dessa terapia e usá-la, e para que a gente pudesse ter um número enorme de animais sendo tratados e tendo os benefícios registrados e, assim, conseguir uma regulamentação para a medicina veterinária.”

Confira outros conteúdos sobre a cannabis na medicina veterinária publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese