Canadenses gastam mais de 2 bilhões de dólares em Cannabis em 2020

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Segundo o colunista, os canadenses escolheram as flores para se automedicarem e para usá-las como recreação durante a pandemia (Foto: Arquivo pessoal)

Coluna de Rogério Callegari*

Em 2020, no meio de tantas incertezas para todas as indústrias, não foi novidade nenhuma sabermos que não somente a indústria da cannabis foi muito bem como as vendas se tornaram astronômicas. Os canadenses já estão habituados ao mercado livre de cannabis no país, porém, ainda é chocante saber que a maior parte do dinheiro gasto na indústria foi em flores, sim, a tão “antiga” flor, continua sendo a estrela entre os canadenses.

A flor parece que realmente é produto de consumo preferido dos canadenses, representando 75% de todos os gastos do ano passado. Uma pesquisa feita pelo Statistics Canada concluiu que os Canadenses gastaram U$ 2.01 Bilhões em flores. 

Essa categoria inclui os cigarros já pré-produzidos. Especificamente esses cigarros chegaram a vender no primeiro trimestre de 2020 o dobro do que foi vendido durante o ano de 2019 inteiro. Isso indica que os canadenses escolheram as flores para se automedicarem e para usá-las como recreação durante a pandemia.

Essa categoria inclui os cigarros já pré-produzidos. Especificamente esses cigarros chegaram a vender no primeiro trimestre de 2020 o dobro do que foi vendido durante o ano de 2019 inteiro. Isso indica que os canadenses escolheram as flores para se automedicarem e para usá-las como recreação durante a pandemia. Quer saber quanto se vendeu em flores no primeiro trimestre de 2020? Foram exatos U$ 614.4 milhões.

Mais de meio bilhão de dólares em vendas: as flores, usadas para fabricar cigarros, são as preferidas dos canadenses

Atrás das flores, vieram os extratos e os concentrados. Essa categoria alcançou um total de U$ 323.9 milhões em vendas no ano passado. Um número muito impressionante, mas ainda muito atrás da consolidada flor no país.

A flor é a forma de uso que o país está mais adaptado. Já os extratos e os concentrados só foram aprovados no Canadá em outubro de 2019. Então, esse método ainda é bastante novo para os canadenses que não se aventuram no mercado ilícito de cannabis com tanta frequência. Mesmo assim, as vendas do último trimestre do ano nessa categoria foram quatro vezes maiores que no primeiro trimestre, chegando a U$ 123.7 milhões.

Os comestíveis foi uma categoria aprovada logo no começo, junto à legalização da cannabis. Mesmo assim, é uma categoria que ainda não está com tanta força por lá. Gerou meros U$ 42 milhões , incluindo bebidas e comestíveis. Essa categoria não está sendo o que se espera no Canadá. Para se ter uma ideia, os óleos passaram os comestíveis e atingiram U$ 172.7 milhões em vendas.

Para concluir o estudo feito pela Statistics Canada’s Quaterly Retail Commodity Survey, U$ 1.5 milhões foram vendidos em plantas e sementes, indicando que o cultivo em casa também vai muito bem por lá.

O aumento das vendas de cannabis no Canadá  culminou com o declínio do uso de opioides. Um recente estudo aponta que desde a legalização do uso recreacional no país, em 2018, a venda de opioides teve um grande declínio. As pessoas preferem as flores às prescrições médicas.

Para mim, o interessante de se ver é que o aumento das vendas de cannabis no Canadá culminou com o declínio do uso de opioides. Um recente estudo da University of Toronto e Publicado na Applied Health Economics and Health Policy, aponta que desde a legalização do uso recreacional no país em 2018, a venda de opioides teve um grande declínio. As pessoas preferem as flores às prescrições médicas.

Minha questão aqui é: Será que teremos outros países como o Canadá onde as flores serão sempre as estrelas? Mande sua opinião. 

*Rogério Callegari é empresário do setor cannabis medicinal no estado da Califórnia, nos Estados Unidos, e colunista do Sechat

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e não correspondem, necessariamente, à posição do Sechat.

Veja outros artigos de nossos colunistas: 

Alex Lucena 

– Inovação e empreendedorismo na indústria da Cannabis (19/11/2020)

– Inovar é preciso, mesmo no novo setor da Cannabis (17/12/20)

 Sem colaboração, a inovação não caminha (11/02/2021)

Bruno Pegoraro

– A “legalização silenciosa” da Cannabis medicinal no Brasil (31/03/2021)

Fabricio Pamplona

– Os efeitos do THC no tratamento de dores crônicas (26/01/2021)

 Qual a dosagem ideal de canabidiol? (23/02/2021)

– CBD: batendo na porta da psiquiatria (05/04/2021)

– Está comprovado: terpenos e canabinoides interagem diretamente com mecanismo canabinoide (27/04/2021)

Fernando Paternostro

– As multifacetas que criamos, o legado que deixamos (11/3/2021)

– Vantagem competitiva, seleção natural e dog years (08/04/2021)

– Comunidade, maturidade, elasticidade: o ecossistema canábico em plena expansão (06/05/2021)

Jackeline Barbosa

 Cannabis, essa officinalis (01/03/2021)

– A Cannabis feminina (03/05/2021)

Ladislau Porto

– O caminho da cannabis no país (17/02/2021)

– Associações x regulação x Anvisa x cannabis (26/04/2021)

Luciano Ducci

– Vão Legalizar a Maconha? (12/04/2021)

Mara Gabrilli

– A luta pela Cannabis medicinal em tempos de cloroquina (23/04/2021)

Marcelo de Vita Grecco

– Cânhamo é revolução verde para o campo e indústria (29/10/2020)

– Cânhamo pode proporcionar momento histórico para o agronegócio brasileiro (26/11/2020)

– Brasil precisa pensar como um país de ação, mas agir como um país que pensa (10/12/2020)

– Por que o mercado da cannabis faz brilhar os olhos dos investidores? (24/12/2020)

– Construção de um futuro melhor a partir do cânhamo começa agora (07/01/2021)

– Além do uso medicinal, cânhamo é porta de inovação para a indústria de bens de consumo (20/01/2021)

 Cannabis também é uma questão de bem-estar (04/02/2021)

– Que tal CBD para dar um up nos cuidados pessoais e nos negócios? (04/03/2021)

– Arriba, México! Regulamentação da Cannabis tem tudo para transformar o país (18/03/2021)

– O verdadeiro carro eco-friendly (01/04/2021)

– Os caminhos para o mercado da cannabis no Brasil (15/04/2021)

– Benchmark da cannabis às avessas para o Brasil (29/04/2021)

– Registros e patentes “made in Brazil” (13/05/2021)

Maria Ribeiro da Luz

– Em busca do novo (23/03/2021)

– A tecnologia do invisível (20/04/2021)

– A pegada do cânhamo (18/05/21)

Patrícia Villela Marino

– Nova York, cannabis, racismo e prisão (28/04/2021)

Paulo Jordão

– O papel dos aparelhos portáteis de mensuração de canabinoides (08/12/2020)

– A fórmula mágica dos fertilizantes e a produção de canabinoides (05/01/2021)

– Quanto consumimos de Cannabis no Brasil? (02/02/2021)

 O CannaBioPólen como bioindicador de boas práticas de cultivo (02/03/2021)

– Mercantilismo Português: A Origem da Manga Rosa (06/04/2021)

– O cânhamo industrial, as barreiras comerciais e o substitutivo do PL 399/2015 (04/05/2021)

Pedro Pierro

– Qual nome devemos usar? (05/05/2021)

Pedro Sabaciauskis

– O papel fundamental das associações na regulação da “jabuticannábica” brasileira (03/02/2021)

 Por que a Anvisa quer parar as associações? (03/03/2021)

– Como comer a jabuticannabica brasileira? (13/04/2021)

21 de abril nasce a Fact; e nasce berrando (14/05/2021)

Ricardo Ferreira

– Da frustração à motivação (03/12/2020)

– Angels to some, demons to others (31/12/2020)

 Efeitos secundários da cannabis: ônus ou bônus? – (28/01/2021)

 Como fazer seu extrato render o máximo, com menor gasto no tratamento (25/02/2021)

– Por que os produtos à base de Cannabis são tão caros? (25/03/2021)

– A Cannabis no controle da dor e outras consequências do câncer (22/04/2021)

Rodolfo Rosato

– O Futuro, a reconexão com o passado e como as novas tecnologias validam o conhecimento ancestral (10/02/2021)

– A Grande mentira e o novo jogador (10/3/2021)

– Mister Mxyzptlk e a Crise das Terras Infinitas (14/04/2021)

– O prejuízo da proibição (12/05/2021)

Rogério Callegari

– Sob Biden, a nova política para a cannabis nos EUA influenciará o mundo (22/02/2021)

– Nova Iorque prestes a legalizar a indústria da cannabis para uso adulto (17/03/2021)

Solange Aparecida Nappo

– Qual a relação entre crack e maconha? (07/05/2021)

Stevens Rehen

 Cannabis, criatividade e empreendedorismo (12/03/2021)

– Inflamação, canabinoides e COVID (11/05/2021)

Waldir Aparecido Augusti

– Busque conhecer antes de julgar (24/02/2021)

– Ontem, hoje e amanhã: cada coisa a seu tempo (24/03/2021)

Wilson Lessa

– O sistema endocanabinoide e os transtornos de ansiedade (15/12/2020)

– O transtorno do estresse pós-traumático e o sistema endocanabinoide (09/02/2021)

– Sistema Endocanabinoide e Esquizofrenia (09/03/2021)

– O TDAH e o sistema endocanabinoide (16/04/2021)

– Sistema Endocanabinoide, sono e transtornos do sono (10/05/2021)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese