Explorando os efeitos farmacológicos do CBD para a dor

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A dor é percebida por muitos como um simples interruptor de ligar e desligar - existe ou não existe. No entanto, a dor é um fenômeno complexo com várias dimensões influenciadas por fatores psicológicos e biológicos. (Foto: Kindel Media/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Health Europa

Um novo estudo lançou luz sobre os efeitos do CBD (Canabidiol) na redução da dor, bem como o impacto que o efeito placebo pode ter nesse sentido.

Até o momento, há poucas pesquisas experimentais em humanos que examinem os efeitos do CBD na redução da dor. Muitos pesquisadores questionam se o CBD realmente reduz a dor, ou se o efeito placebo ou ‘efeitos de expectativa’ desempenham algum papel. Isso já que a sensibilidade à dor pode ser dramaticamente afetada por nossa percepção da capacidade de um medicamento em reduzir a dor.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Uma equipe de pesquisadores da Syracuse University explorou os efeitos farmacológicos e do placebo do CBD para o alívio da dor, encontrando melhorias nas medidas de dor causadas por ambos. A pesquisa foi publicada na revista Experimental and Clinical Psychopharmacology.

Percepção da dor

A dor é percebida por muitos como um simples interruptor de ligar e desligar – existe ou não existe. No entanto, a dor é um fenômeno complexo com várias dimensões influenciadas por fatores psicológicos e biológicos, em que a intensidade da dor reflete uma dimensão “sensorial” ou emocional.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Membros da equipe de pesquisa, Martin De Vita, do departamento de psicologia da Faculdade de Artes e Ciências da Syracuse University, e o Professor Emérito de Psicologia de Syracuse Stephen Maisto, junto com seu colega de laboratório e doutorando Dezarie Moskal, conduziram anteriormente a primeira revisão sistemática e meta-análise de pesquisas experimentais que examinam os efeitos dos canabinoides na dor. Eles descobriram que o CBD e as expectativas de recebê-lo não parecem reduzir a intensidade da dor experimental, mas fazem com que a dor seja menos desagradável.

Para o estudo, De Vita e Maisto usaram equipamentos que induzem a dor com segurança e mediram como o sistema nervoso do receptor reagiu a ela. Os pesquisadores então manipularam as informações fornecidas aos participantes sobre quais substâncias eles receberam. Alguns participantes foram informados de que receberam CBD quando receberam um placebo e vice-versa.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Os efeitos do CBD x “efeitos da expectativa”

“Dessa forma, poderíamos analisar se era o medicamento que aliviava a dor ou se era a expectativa de que eles haviam recebido o medicamento. Nossa hipótese é que detectaríamos principalmente analgesia com placebo induzida pela expectativa. O que descobrimos, porém, depois de medir vários resultados de dor diferentes, é que, na verdade, é um pouco de ambos. Ou seja, encontramos melhorias nas medidas de dor causadas pelos efeitos farmacológicos do CBD e os efeitos psicológicos de apenas esperar que eles tivessem obtido o CBD. Foi notável e surpreendente”, De Vita disse.

“Os dados são empolgantes, mas bastante complexos. Diferentes medidas de dor responderam de maneira diferente ao efeito da droga, à expectativa ou tanto a droga e a expectativa combinadas”, disse Maisto. “A próxima etapa é estudar os mecanismos subjacentes a essas descobertas e descobrir por que dar instruções ou o próprio CBD causa certas reações a um estímulo de dor.”

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Farmacológico versus placebo

Os resultados mostraram que, embora os canabinoides não reduzissem o volume da dor, eles estavam “mudando o canal, tornando-a um pouco menos desagradável”.

“Nós replicamos isso neste estudo e descobrimos que o CBD e as expectativas não reduziram significativamente o volume da dor. Entretanto, a tornaram menos desagradável – não os incomodou tanto. Não é apenas dor “sim ou não”, mas existem essas outras dimensões da dor, e seria interessante ver quais delas estão sendo visadas”, disseram os pesquisadores.

Uma observação importante a ser considerada também é a fonte do CDB. “O que usamos em nosso estudo foi óleo isolado puro de CBD”, disse De Vita. “Os produtos de CBD comercialmente disponíveis diferem em seu conteúdo e pureza. Então os resultados podem ser diferentes para produtos de CBD diferentes, dependendo de quais outros compostos eles podem ou não conter.”

Confira outros conteúdos sobre os benefícios da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese