Nos EUA, venda de cannabis pela Amazon pode estar cada vez mais próxima

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Embora seja concebível que a empresa tente lucrar com a cannabis até certo ponto, uma vez que ela seja legal em todo o país, o centro de distribuição de cannabis da Amazon não vai florescer imediatamente (Foto: AFP)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de The GrowthOp (Mike Adams)

Semana passada, foi noticiado que a nova política de drogas recentemente adotada pela Amazon não testaria mais cannabis para alguns funcionários.

O anúncio foi amplamente divulgado, mas a mensagem básica contida em muitos deles era que a disposição da empresa em apoiar a legalização e eliminar os testes de cannabis pode ser um sinal de tempos melhores. Talvez a nação estivesse fazendo um progresso real nessa questão e logo estaria livre da proibição.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Alguns defensores da cannabis acreditam que tudo o que impede a Amazon de se tornar um dos maiores vendedores de cannabis dos EUA é a proibição federal. A suposição é que, uma vez que a planta seja removida da Lei de Substâncias Controladas, é claro que a Amazon entrará na onda.

Afinal, o álcool é legal, e a empresa recentemente pegou uma parte dessa ação. Faz sentido que o próximo movimento lógico seja a cannabis. Certo?

Embora seja concebível que a empresa tente lucrar com a cannabis até certo ponto, uma vez que ela seja legal em todo o país, o centro de distribuição de cannabis da Amazon não vai florescer imediatamente. A empresa certamente encontrará uma série de desafios se decidir mudar para os produtos de cannabis.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Mesmo que a lei federal mude, alguns estados dos EUA optarão por manter a proibição da maconha. Além disso, a entrada da Amazon no álcool – uma substância totalmente legal – está longe de ser algo digno de nota. A seleção é limitada e é principalmente cheia de opções não alcoólicas e suprimentos de cerveja. A Amazon pode vender bebidas, mas pouco.

Além disso, apesar de a bebida ser legal em nível federal, alguns estados ainda não permitem a entrega de álcool. No momento, Alabama, Utah, Kentucky e Mississippi não permitem a entrega de álcool de qualquer tipo. Quanto aos estados que o fazem, os regulamentos são diferentes para cada um, tornando difícil para uma empresa internacional como a Amazon cumprir prontamente o fornecimento de bebida para todos.

No momento, apenas 12 cidades (não estados, cidades) desfrutam da conveniência das vendas de álcool da Amazon. Isso é apenas uma gota no balde para uma substância que foi legalmente acessível neste país por décadas.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Fique tranquilo, a Amazon se expandirá conforme as leis locais e estaduais permitirem. Mas a empresa ainda tem um longo caminho a percorrer antes que as lojas de bebidas pequenas tenham com que se preocupar.

Um mercado de cannabis nacional totalmente legal está destinado a revelar esses empecilhos regulatórios e provavelmente ainda mais.

Legalização federal travada no Congresso

Parado no caminho do potencial negócio de cannabis da Amazon está o Congresso dos Estados Unidos. Apesar do otimismo desenfreado de muitos defensores da cannabis, os legisladores federais ainda estão muito longe de legalizar a cannabis em todo o país. Embora os democratas do Senado estejam planejando aprovar um projeto de legalização da cannabis abrangente ainda este ano, a dinâmica na câmara alta – o obstrucionista, Mitch McConnell e os democratas que odeiam a cannabis – podem, e provavelmente irão, impedir que a erva legal vá longe.

Na verdade, mesmo com a reforma da cannabis tendo mais apoio do que nunca no Capitólio, há uma boa chance de que a legalização federal só tome forma daqui vários anos. Simplesmente não há consenso bipartidário suficiente na capital do país para promover essa questão de uma vez. Nem mesmo o presidente Biden concorda com o plano de legalização do Senado.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Se a venda de cannabis pela Amazon vier a acontecer, assim como o negócio do álcool, levará um tempo para amadurecer além de um alcance limitado.

Não há dúvida sobre isso, os dispensários de cannabis continuarão a ser a fonte legal de cannabis por muitos anos. Aqueles que estão cansados ​​de visitar varejistas e estão esperando por fontes online para preencher o vazio, podem ficar melhor aprendendo a cultivar sua própria planta.

Confira outros conteúdos sobre o mercado da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese