PM faz operação contra plantações de maconha, mas cultivo era de associação de pacientes da Paraíba

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Em setembro, uma equipe da PM paraibana foi até a Abrace conhecer o trabalho da entidade, numa ação educativa. (Foto: Arquivo Pessoal)

Uma grande operação da Polícia Militar da Paraíba, que mobilizou até um helicóptero, foi realizada na manhã desta quinta-feira (21) para destruir plantações de maconha no bairro Acauã, em João Pessoa. Os policiais foram mobilizados após uma denúncia anônima. Porém, ao chegar no local, se depararam com plantas totalmente legalizadas.

O cultivo pertence à Abrace, Associação Brasileira Cannabis Esperança – que desde 2017 tem autorização judicial para plantar e fabricar medicamentos e que hoje atende cerca de 2 mil pacientes em todo o país.

“Todo mundo sabe, no Brasil inteiro, da existência da associação, menos os vizinhos e o coronel da PM”, ironizou Cassiano Teixeira, diretor-presidente da ONG.

Segundo Cassiano, um dos funcionários da associação chegou a ser algemado pelos policiais, mas não foi levado preso justamente porque ele chegou a tempo de mostrar a ação judicial que autoriza o plantio.

“A verdade é que foi bom até porque a Polícia Militar hoje tem conhecimento de que existe esse laboratório na nossa área”, destacou o sargento Henrique, da PMPB.

A operação esteve no local enquanto uma equipe de televisão paraibana produzia uma reportagem sobre as atividades da associação.

Cassiano (E) e Emerson Machado, o Môfi, apresentador de um programa policial de TV

O diretor da Abrace informou que está sendo agendada para a próxima semana uma reunião com a Secretaria de Segurança Pública da Paraíba para esclarecer os agentes sobre a associação:

“Vai vir secretário de Segurança, coronel, toda a PM para nos conhecer. Aí eles vão emitir uma nota para todas os órgãos falando da Abrace, dos endereços da Abrace, a nossa lista de funcionários, as rotas, para que isso não aconteça mais”.

Em setembro, uma equipe da força tática da Polícia Militar da Paraíba foi até a Abrace para conhecer o trabalho da entidade, numa ação educativa. Cassiano espera que as próximas visitas da PM à ONG sejam como foi esta de dois meses atrás.

Medicamentos produzidos pela ONG Abrace Esperança

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese