Quais os riscos e benefícios do uso da cannabis para seu animal de estimação?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
O CBD é o componente não intoxicante das plantas de cannabis e cânhamo. Ao contrário do THC, o CBD não pode deixar você ou seus animais de estimação chapados, se dosado apropriadamente. (Foto: Adobe Stock)

Curadoria e edição Sechat, com informações de rxleaf

Com o constante crescimento do universo da cannabis em todo mundo, diversas pesquisas que comprovam seu potencial valor medicinal surgem todos os dias. Os donos de animais de estimação também são atraídos por esses possíveis benefícios medicinais da cannabis e, é aí que vem a dúvida, se a cannabis funciona tão bem para os humanos, por que seu valor terapêutico não pode ser estendido aos nossos companheiros peludos de quatro patas? 

Para entender como funciona a cannabis em animais de estimação, os donos de bichos devem primeiro entender a cannabis como uma planta medicinalmente valiosa. Muito do potencial terapêutico da planta vem dos produtos químicos naturais que ela contém, incluindo mais de uma centena de compostos chamados canabinóides. Diferentes cepas significam diferentes combinações de canabinóides, criando um perfil canabinóide único.

>>> Sechat divulga gratuitamente serviços de 118 médicos prescritores de Cannabis Medicinal

Como funciona?

Os canabinóides mais famosos são o tetrahidrocanabinol (THC) e o canabidiol (CBD). Os cientistas já vincularam esses compostos a vários benefícios médicos que vão desde o alívio da dor , inflamação, epilepsia e cuidados paliativos.

Os canabinóides são únicos na forma como interagem com um sistema fisiológico denominado sistema endocanabinóide. O sistema endocanabinoide por sua vez é uma rede de receptores e mensagens químicas que trabalha continuamente para manter o corpo em equilíbrio, o que significa regular a dor, o apetite, o humor, a memória e muito mais. A maioria dos mamíferos tem um sistema endocanabinoide, incluindo donos de animais de estimação e seus respectivos bichinhos.

Muito parecido com seus companheiros humanos, os sistemas endocanabinóides de cães e gatos também regulam seu apetite, humor e dor. Os cães e gatos, como mamíferos, têm um sistema endocanabinóide notavelmente semelhante ao dos humanos. Mas, existem algumas diferenças muito importantes. Os benefícios e riscos do uso de cannabis para animais de estimação se resumem à compreensão dessas variações.

Quais são os benefícios para eles?

A pesquisa que explora as aplicações terapêuticas dos canabinóides na medicina veterinária é muito menos avançada do que para seus proprietários humanos. Os veterinários têm sido muito cautelosos ao recomendar cannabis para animais, embora isso esteja mudando lentamente. Alguns veterinários agora oferecem suporte ao CBD para animais de estimação .

Recentemente, alguns estudos dignos de nota foram publicados olhando especificamente para os benefícios e riscos do uso de cannabis para cães.

CBD para inflamação crônica em osteoporose em cães

Uma das razões mais comuns pelas quais as pessoas consomem óleo de CBD é para o alívio da inflamação crônica e da dor nas articulações associadas à artrite e distúrbios relacionados. Em 2018, a Frontiers in Veterinary Science publicou um estudo analisando o CBD para o tratamento da osteoporose em cães.

Os pesquisadores eram do College of Veterinary Medicine da Cornell University. Em última análise, sua pesquisa prova que o CBD alivia a dor e ajuda a aumentar a atividade entre os participantes caninos. Combinado com outras medições, seus resultados sugerem fortemente que o CBD pode reduzir a dor e a inflamação em cães.

CBD para convulsões em cães

Em meados de 2019, um artigo do Journal of the American Veterinary Medical Association detalhou como o CBD poderia reduzir significativamente a atividade convulsiva em cães com epilepsia idiopática intratável. No entanto, como os autores observaram, alguns resultados confusos justificam pesquisas adicionais sobre o CBD para epilepsia canina. Os benefícios e riscos do uso de cannabis para animais de estimação não eram totalmente claros.

Efeitos colaterais comuns do tratamento com CBD toleráveis ​​em cães

Em uma publicação de 2018 intitulada “Um Relatório de Efeitos Adversos Associados à Administração de Canabidiol em Cães Saudáveis”, pesquisadores do Departamento de Ciências Clínicas do Colorado, estudos clínicos analisaram os riscos associados ao consumo de CBD canino.

Após um curso de tratamento de seis semanas entre trinta beagles, os pesquisadores concluíram: “O CBD pareceu ser bem tolerado em cães”. Eles observaram que todos os cães do estudo tiveram diarreia, embora não parecesse ser grave o suficiente para justificar a remoção do estudo.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Quais são os riscos? Canabinóides adequados para animais de estimação

Embora existam muitas semelhanças entre os sistemas endocanabinóides de humanos e mamíferos, existem diferenças vitais que os donos de animais devem saber.

Nem todos os canabinoides são adequados para uso com animais de estimação, e os donos de animais precisam estar cientes disso para mantê-los seguros.

A principal preocupação é o THC. Como um composto psicoativo, o THC não é apropriado para animais de estimação, especialmente cães. A pesquisa mostra que os cães têm uma concentração maior de receptores CB1 (um tipo de receptor canabinóide) em seus cérebros. Por causa do maior número e localizações específicas desses receptores CB1, o THC pode facilmente sobrecarregar seu sistema. Em outras palavras, os cães são significativamente mais suscetíveis à toxicidade do THC. Os veterinários ocasionalmente relatam overdoses mortais em cães relacionadas ao consumo de THC.

Os donos de animais de estimação devem adquirir marcas específicas de óleo de cannabis ou produtos derivados de cânhamo para eliminar o risco de consumo acidental de THC. Esses produtos contêm legalmente menos de 0,3 por cento de THC, ou nenhum THC, tornando-os seguros para consumo por animais de estimação.

Como administrar cannabis para animais de estimação

Qual é a melhor maneira de dar a cães e gatos uma dose diária de CBD? Existem quatro tipos de produtos CBD para animais de estimação que facilitam a dosagem diária:

  • Óleos CBD
  • CBD tópico
  • Guloseimas com infusão de CBD
  • Cápsulas de CBD

Como acontece com os humanos, os animais de estimação tendem a ter preferências. Pode ser impossível dar a um gato enjoado uma dose de óleo de CBD todos os dias, mas eles podem devorar ansiosamente guloseimas com infusão de CBD. O mesmo vale para cães. Talvez tenham tendência a cuspir comprimidos, mas não parecem se importar com uma dose de óleo de CBD misturada com sua comida favorita. Os donos de animais conhecem melhor seus animais de estimação e devem escolher um formato apropriado para facilitar a administração diária.

Uma vez que os animais de estimação não podem comunicar o que sentem aos seus donos, eles devem prestar muita atenção quando eles começarem a administrar o CBD. Observe as mudanças no apetite, no humor e na atividade física.

As reações adversas mais comuns são ligeiras, incluindo diarreia ligeira a moderada e redução do apetite. Se os efeitos adversos forem graves, sempre interrompa o tratamento.

Comece com a menor dose possível, conforme listado no rótulo do produto. Nos próximos dias, aumente lentamente e observe as mudanças de comportamento. Aumente a dosagem com base no peso do animal, até que benefícios positivos sejam observados sem efeitos colaterais graves.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Conclusão

Os benefícios e riscos do uso de cannabis para animais de estimação ainda estão sob investigação preliminar. Existem centenas de proprietários falando sobre os benefícios do CBD para animais de estimação , mas e a ciência? Relatórios de estudos científicos anteriores sugerem que o CBD para cães pode ajudar a reduzir os efeitos de doenças inflamatórias como osteoporose e frequência de convulsões em doenças epilépticas. Até agora, o CBD parece bem tolerado com efeitos colaterais mínimos entre os caninos. Mais evidências anedóticas sugerem resultados semelhantes para gatos.

Se interessou pelo assunto? Então fique ligado pois na próxima terça-feira dia 24/08 receberemos o Professor da disciplina de Endocanabinologia pelo Departamento de Biociências e Saúde Única (BSU) na Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC), Erik Amazonas.

Erik também é médico veterinário, mestre em Ciência Animal e Pastagens e doutor em Genética, além de trabalhar em prol do conhecimento científico ao redor da cannabis sativa.

Não perca mais essa super Live Sechat, que vai ao ar todas as terças-feiras as 19hrs pelo instagram @sechat_oficial. Nos vemos lá!

Confira outros conteúdos publicados pelo Sechat sobre a o uso da Cannabis Medicinal em animais:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese