Veja como o CBD pode colaborar no tratamento de câncer em idosos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Em apenas 2018, houve 1.735.350 novos diagnósticos de câncer nos Estados Unidos. A cada ano, mais de 600.000 pessoas morrem dessa doença. Durante a vida, cerca de 38% dos adultos desenvolverão algum tipo de câncer.

Como muitas pessoas desenvolvem câncer em algum momento de sua vida, a pesquisa sobre câncer é um ramo da ciência extremamente bem financiado. Os cientistas estão constantemente trabalhando em busca de novas opções de tratamento e maneiras de gerenciar os sintomas. Infelizmente, o custo do tratamento e gerenciamento do câncer é extremamente caro.

Os idosos têm uma grande chance de desenvolver câncer à medida que envelhecem. Além de usar alguns dos tratamentos mais recentes, também é possível usar o óleo de canabidiol (CBD) como uma opção complementar aos medicamentos tradicionais.

O CBD é extremamente útil para reduzir a dor e a ansiedade. Por esse motivo, é uma boa alternativa ao uso de analgésicos. Além de sua capacidade de aliviar a dor, os cientistas também estão procurando maneiras pelas quais os compostos da Cannabis podem tratar o câncer.

Viver com câncer

Mais de 65% dos novos casos de câncer ocorrem em pessoas com 65 anos ou mais. Os cânceres mais comuns são câncer de mama, câncer de pulmão, câncer de próstata, câncer de cólon e reto. Melanomas de pele e câncer de bexiga também são surpreendentemente comuns.

No momento, existem 15,5 milhões de sobreviventes de câncer nos Estados Unidos. Em 2026, o número de sobreviventes de câncer deverá aumentar para 20,3 milhões.

Infelizmente, cerca de 70% das mortes relacionadas ao câncer ocorrem em pacientes com 65 anos ou mais. Uma vez que alguém tenha um diagnóstico, é normal sentir-se ansioso, estressado, irritado e deprimido. Além de aliviar a dor e os sintomas físicos, o CBD também pode ajudar pacientes com sintomas mentais como ansiedade e estresse.

CBD e tratamento do câncer

Pesquisas mostram que o CBD possui propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. Muitos pacientes sentem dor por causa dos medicamentos quimioterápicos, e o CBD pode ajudar a reduzir essa dor. Recentemente, os pesquisadores analisaram como o CBD poderia afetar a dor neuropática induzida pela quimioterapia.

Em alguns casos, os pacientes interrompem o tratamento quimioterápico por causa dessa forma de dano nos nervos e consequente dor neuropática, portanto, é importante prevenir ou minimizar os danos nos nervos.

Durante o estudo, os pesquisadores demonstraram que o CBD era protetor contra a neurotoxicidade e a dor neuropática induzida pela quimioterapia.
O tratamento do câncer, geralmente, causa trauma emocional e psicológico.

Em pesquisas, demonstrou-se que o CBD reduz trauma e sofrimento psicológico.

Durante traumas intensos, as pessoas criam uma memória do incidente traumático. Na maioria dos casos, essa memória é recolocada ao longo do tempo, para que não incomode tanto o indivíduo. Infelizmente, isso não acontece em todos os casos.

Se alguém continuar a sofrer com memórias perturbadoras, o CBD pode ajudar. Ao tomar o CBD logo antes ou depois de uma experiência difícil, o paciente pode impedir que seu cérebro armazene a memória como uma experiência traumática.

Por esse motivo, o CBD é extremamente útil para pacientes com câncer que estão nervosos com cirurgias ou quimioterapia.

Novas possibilidades

O CBD também pode ajudar os pacientes de outra maneira. Infelizmente, muitos medicamentos contra o câncer levam à náusea.

Os pacientes precisam de comida para manter o peso e obter nutrientes suficientes.
Se eles não podem comer, isso pode afetar sua saúde. O CBD pode ajudar a aumentar o apetite do paciente e reduzir sua náusea. Como resultado, os pacientes podem comer mais e manter sua saúde.

Sabe-se também que o CBD tem propriedades antiproliferativas e antiangiogênicas. Suas qualidades antiproliferativas significam que ele pode impedir a reprodução das células cancerígenas.

Enquanto isso, a capacidade antiangiogênica significa que ele pode privar os tumores do suprimento sanguíneo que eles precisam para crescer.

Pesquisas

Algumas pesquisas também indicam que o CBD possui qualidades antimetastáticas. A metástase é um processo em que as células malignas se separam do tumor principal e viajam usando a corrente sanguínea ou o sistema linfático.

Isso significa que as células cancerígenas podem viajar para novos locais e criar novos tumores. Um medicamento antimetastático pode impedir que as células se espalhem por todo o corpo, para que novos tumores não possam se desenvolver em outros locais.

O CBD também é conhecido por ser apoptótico. Se uma célula saudável sofre apoptose, significa que ela sofre morte celular programada. É menos provável que as células cancerígenas passem por esse processo, razão pela qual muitos tratamentos contra o câncer se concentram em incentivar a apoptose.

Finalmente, o CBD pode realmente ajudar a aumentar a eficácia dos medicamentos tradicionais contra o câncer. Ativa o receptor TRPV2, que pode melhorar a maneira como as células cancerígenas respondem aos medicamentos.

Este receptor também estimula a morte das células do glioma e uma melhor absorção dos medicamentos contra o câncer.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese