10 dicas para aumentar seu networking canábico e criar novas oportunidades

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
danilo-lang-colunista-sechat
Especialista no assunto mercado de trabalho da cannabis, Danilo Lang traz sua visão empreendedora para ajudar profissionais deste setor. (Foto: Arquivo)

Coluna de Danilo Lang

O setor da cannabis muitas vezes exige os mesmos esforços (ou até mais) que outros mercados. Entre essas ações , está o networking que você deve fazer com outros profissionais da cannabis, assunto que abordarei neste artigo. Ao fazer networking, você começa a conhecer novas pessoas dentro do setor, aprende sobre o mercado e troca experiências sobre os mais diversos temas.

Além, é claro, gerar novos negócios e parcerias. É fundamental que o exercício de networking faça parte da sua estratégia profissional para expandir os horizontes e as possibilidades de atuação, seja como cliente, parceiro ou fornecedor.

Por exemplo, você já parou em algum momento da vida profissional e pensou que precisa:

  1. Conhecer mais pessoas;
  2. Conectar com tal profissional;
  3. Expandir as possibilidades de negócio e carreira, entre outras.

É fundamental que você se atente não só para o conhecimento e os estudos, mas também avalie o quanto as suas conexões te auxiliam (e você também as ajuda) a atingirem seus objetivos, formando uma verdadeira rede de conexões, que um apoia ao outro.

Pensando nisso, selecionei os principais pontos que você precisa ter em mente ao fazer networking no setor da cannabis no Brasil:

1. Faça sua pesquisa e lição de casa

Entenda que você precisa saber o mínimo sobre o setor da cannabis para se
conectar com os outros profissionais. Portanto, faça sua lição de casa e pesquise sobre o setor, cadeia de produção, modelos de negócio, certificações, leis, termos utilizados, desafios e possibilidades de trabalho com e sem a planta, entre outros. Dessa maneira, você conseguirá conversar com outras pessoas e começar a trocar experiências de acordo com o tema e interesse.

2. Tenha sua estratégia para fazer networking

Agora que você já conhece o mercado, navega minimamente no setor e
compreende como funciona, chegou o momento de entender o que você faz de melhor, o que precisa melhorar, quais são os seus objetivos e as pessoas com quem deseja se relacionar. Com isso, você começa a identificar o perfil de profissionais com quem precisa fazer networking, além de mapear onde estão essas pessoas e as melhores oportunidades para se conectarem.

Estabeleça um plano de atuação, entenda os caminhos para conversar com as pessoas e quais são as melhores abordagens para público e situação.

É importante mencionar que às vezes uma pessoa não é boa em fazer networking pessoalmente, mas é muito boa no contato digital. Nesse caso, vá em frente! O mais importante é fazer conexões e nutri-las, fazendo com que essa relação seja uma via de mão dupla.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

3. Crie seus “discursos de elevador”

Já pensou no que você deve falar em cada tipo de situação? Ou você só possui um único discurso enorme de 15 minutos para se apresentar e que precisa de uma apresentação do lado para que a pessoa entenda? Pense nisso.

Isso não quer dizer que networking seja um ato rápido, mas em um evento, por exemplo, dificilmente uma pessoa ficará conversando com você por horas, visto que há centenas (ou milhares) de pessoas no mesmo ambiente e o outro lado também quer se conectar e conhecer o maior número de pessoas de acordo com sua estratégia de networking e objetivos.

Treine seu discurso para falar em 30 segundos ou em 15 minutos… tenha diferentes abordagens e tipos de conteúdos. Ao decorrer da conversa, você entenderá para onde levar o assunto de maneira que ambos os lados reconheçam o valor desta conexão.

O seu discurso será totalmente diferente no LinkedIn (que será escrito e não falado), na fila do estacionamento ou ao lado de uma pessoa em um evento, por exemplo.

4. Reflita sobre o relacionamento com a planta

Será inevitável abordar sua relação com a planta e neste momento você pode colocar tudo a perder. Todos nós temos histórias, entenda o momento, a pessoa com quem está falando e o tempo que possui, sem discursos (ou textos) longos e que cansam. Seja breve e tenha assertividade.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

5. Aposte no trabalho voluntário

Essa é uma oportunidade de se conectar com outros profissionais, aprender e entender como o mercado funciona. O trabalho voluntário independe de idade, formação ou experiência em A, B ou C. Neste momento, você estará dentro do setor, trabalhando com profissionais de altíssimo nível e que também estão conectados com outras pessoas. Pense em suas habilidades e como poderia agregar em associações e movimentos sociais e culturais. Muitos profissionais da cannabis começaram suas carreiras com o trabalho voluntário!

6. Participe de eventos, lives, webinars e workshops

Eventos são ótimos ambientes para conhecer novas pessoas e gerar oportunidades de carreira a curto, médio e longo prazo. Mapeie os eventos do setor da cannabis, entenda quais fazem sentido para você participar e simplesmente comece! Em eventos online, como webinários ou lives, você possivelmente não conseguirá conversar com outras pessoas, mas é o momento de fazer um comentário ou alguma pergunta, ver quem está participando e começar a seguir quem interessa.

7. Mapeie suas empresas e marcas favoritas

Entenda quem são as marcas, empresas e setores que você tem interesse para mapear onde os profissionais dessas empresas estão. Encontre o perfil dessas pessoas no LinkedIn e comece a seguir e interagir, participe também de todo evento que a empresa vier a promover para começar a ser notado.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

8. Escute e aprenda

Networking não é oferecer sem parar, não é venda individual ou reunião com metas. Seu objetivo é gerar conexão de valor e que seja útil para ambos os lados. Escute o que a outra pessoa tem a dizer, aprenda, identifique este momento para se conectar genuinamente com o outro lado e, assim, começar a criar um laço profissional e de amizade.

Lembre-se da imagem que você quer passar: uma pessoa que interrompe a fala do outro, se mostra ansiosa demais e só quer aparecer ou uma pessoa calma e que busca extrair o melhor da conversa para ambos os lados? Pense nisso!

9. Mostre o valor da sua conexão e o real interesse na pessoa

Como informado anteriormente, a conexão precisa gerar valor. Se conectar por conectar provavelmente não te ajudará com os objetivos da sua carreira. Mostre que você tem interesse na pessoa, na empresa e em suas soluções, valorize o que ela faz e o peso dela perante o mercado. A conversa ficará mais sincera e ambas as partes se conhecerão com transparência e confiança. Uma dica para mostrar interesse é reativar o contato alguns dias após terem conversado, mostrando para a pessoa que você faz questão de manter a relação.

10. Avalie sua imagem na internet e redes sociais

Assim que você conhece uma pessoa, seja pessoal ou profissionalmente, uma das primeiras reações possivelmente deve ser procurar seus perfis nas redes sociais. Correto?

Acontece o mesmo quando alguém também te conhece. Qual a imagem que os seus perfis sociais dizem sobre você? Isso não quer dizer que todos os seus perfis precisem falar sobre trabalho, mas os que falam e como falam?

Faça uma revisão do seu posicionamento digital e compreenda o que você precisa continuar, começar e parar de fazer para que o conteúdo venda melhor a sua imagem profissional.

Para finalizar, lembre de treinar o seu discurso e aprimorá-lo sempre de acordo com o momento e público. Não sabe como iniciar uma conversa? Que tal tentar uma dessas frases abaixo:

• Como você chegou à indústria da cannabis?

• Quem você admira neste setor?

• Adoraria ouvir a sua opinião sobre…

• Qual o seu maior desafio neste setor?

• Como você enxerga o setor para os próximos anos?

Espero que este texto contribua para o seu network dentro e fora do setor da cannabis. Gere conexões, parcerias e amizades neste mercado, que está em constante crescimento e busca novas oportunidades a todo momento!
Bom networking no setor da cannabis no Brasil e no mundo!

Danilo Lang é empreendedor, formado em Marketing, com especializações em gestão de negócios e liderança, atuando no ecossistema digital desde 2001 e estudando o mercado da cannabis desde 2014. Além disso, Danilo é criador da plataforma Cannabis Empregos que oferece oportunidades de trabalho na área canábica no país.

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Veja também:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese