Cannabis pode aliviar sintomas do TOC, diz estudo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Após o estudo, pacientes relataram queda em mais da metade de suas compulsões (Foto: Divulgação/Memória EBC)

Um estudo, conduzido por pesquisadores da Washington State University e publicado no Journal of Affective Disorders, sugere que a Cannabis medicinal pode servir como um tratamento viável para pessoas afetadas pelo TOC (Transtorno obsessivo-compulsivo). Os pesquisadores trabalharam com 87 indivíduos que se identificaram com a doença. Os participantes “acompanharam a gravidade de suas intrusões, compulsões e/ou ansiedade imediatamente antes e depois de 1.810 sessões de uso de cannabis durante um período de 31 meses”, de acordo com resumo do estudo.

“Os pacientes relataram uma redução de 60% nas compulsões, de 49% nas intrusões e de 52% na ansiedade depois de inalar cannabis. Concentrações mais altas de CBD e doses mais altas ocasionaram reduções maiores nas compulsões”, escreveram os pesquisadores. “O número de sessões de uso de cannabis ao longo do tempo previu mudanças nas intrusões, de forma que as sessões posteriores de uso de cannabis foram associadas a reduções menores. A gravidade dos sintomas de base e a dose permaneceram bastante constantes ao longo do tempo.”

>>> Cinco estados norte-americanos votam pela legalização da Cannabis

“Usando um grande conjunto de dados de usuários de Cannabis medicinal que se automedicam para sintomas de TOC, descobrimos que, para a grande maioria das sessões de uso de cannabis, os indivíduos relataram reduções nas intrusões [pensamentos ou impulsos indesejados], compulsões e ansiedade. Resultados indicaram que depois de inalar cannabis, as avaliações de intrusões foram reduzidas em 49%, compulsões em 60% e ansiedade em 52%”, afirmaram os pesquisadores do estudo, conforme citado por um blog publicado na NORML. Eles concluíram dizendo que o estudo sugere que “a cannabis inalada pode reduzir agudamente os sintomas do TOC”, enquanto observam que, coletivamente, os “resultados indicam que a cannabis pode ter efeitos benéficos de curto prazo, mas não de longo prazo, sobre os sintomas do TOC.”

Problemas com o estudo

Os autores, apontando para a escassez de pesquisas sobre os efeitos da cannabis nos sintomas decorrentes do transtorno obsessivo-compulsivo, disseram que procuraram descobrir três coisas em sua pesquisa: “1) examinar se os sintomas do TOC são significativamente reduzidos após a inalação de cannabis, 2) examinar os preditores (gênero, dose, constituintes da cannabis, tempo) dessas mudanças de sintomas e 3) explorar as consequências potenciais de longo prazo do uso repetido de cannabis para os sintomas de TOC, incluindo mudanças na dose e gravidade dos sintomas de base ao longo do tempo. ”

>>> Juiz do Novo México quer permitir uso da Cannabis medicinal no território mesmo com recomendação médica de outro estado

Eles também ofereceram uma advertência às suas descobertas, observando que os 87 participantes foram “autosselecionados, autoidentificados como tendo TOC e não havia grupo de controle com placebo.”

No entanto, o vice-diretor da NORML, Paul Armentano, saudou as descobertas como mais um desenvolvimento encorajador no crescente corpo de pesquisas sobre a cannabis.

“Poucos estudos avaliaram a eficácia potencial da cannabis para a mitigação dos sintomas do TOC. Como tal, essas descobertas, embora um tanto limitadas pelo desenho do estudo, indicam que a cannabis – e, em particular, variedades com alto teor de CBD – é uma promessa como uma opção terapêutica para pacientes com TOC e deve ser examinada em um ambiente controlado e rigorosamente projetado”, disse Armentano.

>>> TGH Talks traz Sidarta Ribeiro para bate-papo inédito

De acordo com a Anxiety and Depression Association of America, o transtorno obsessivo-compulsivo afeta “40 milhões de adultos nos Estados Unidos com 18 anos ou mais, ou 18,1% da população a cada ano”. Um estudo de 2015 descobriu que o CBD demonstrou eficácia na redução dos comportamentos relacionados a uma série de transtornos, incluindo o TOC.

Fonte: Thomas Edward/High Times

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese