CBD reduz dano pulmonar causado pela COVID-19

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
As próximas etapas da pesquisa incluem uma melhor compreensão da interação entre o CBD, a apelina e o novo coronavírus (Foto: Miguel Á. Padriñán/Pexels)

Cientistas do Dental College of Georgia (DCG) e do Medical College of Georgia, demonstraram no início deste ano que o CBD tem a capacidade de melhorar os níveis de oxigênio e reduzir a inflamação e os danos físicos aos pulmões relacionados à síndrome do desconforto respiratório do adulto (SDRA). Este novo estudo agora mostrou os mecanismos por trás desses resultados, evidenciando que o CBD normaliza os níveis de um peptídeo chamado apelina, que é conhecido por reduzir a inflamação. Os níveis deste peptídeo são baixos durante uma infecção por COVID-19.

Embora os pesquisadores digam que o peptídeo claramente tem um papel importante a desempenhar, eles não atribuem todos os benefícios do CBD à apelina. Os resultados foram publicados no Journal of Cellular and Molecular Medicine.

>>> Como a Cannabis medicinal pode tratar a “tempestade inflamatória” da Covid-19

Reduzindo a inflamação com CBD

Os níveis sanguíneos de apelina, que é um regulador importante na redução da pressão arterial e da inflamação, caíram para quase zero no modelo ARDS dos autores e aumentaram 20 vezes com o CBD. Quando a pressão arterial fica alta, por exemplo, os níveis de apelina devem aumentar para ajudar a reduzir a pressão. A apelina deve fazer o mesmo para ajudar a normalizar a inflamação nos pulmões e as dificuldades respiratórias associadas à SDRA.

“Idealmente, com ARDS, aumentaria em áreas dos pulmões onde é necessário melhorar o fluxo de sangue e oxigênio para compensar e proteger”, disse Babak Baban, imunologista do DCG. Mas quando os autores analisaram seu modelo de SDRA, a apelina também não fez isso e, em vez disso, diminuiu tanto no próprio tecido pulmonar quanto na circulação geral. No entanto, isso mudou quando eles administraram o CBD.

>>> Como a Cannabis pode ajudar a reduzir o estresse de profissionais que atuam no combate à Covid-19?

Os autores enfatizam que ainda não sabem se o novo coronavírus ou o CBD têm um efeito direto sobre a apelina, ou se essas são consequências posteriores, no entanto, eles já estão trabalhando para descobrir.

“É uma associação; não sabemos ainda sobre o causador, mas é um bom indicador da doença”, disse Baban.

Os autores observam que a descoberta de reduções dramáticas na apelina em face da SDRA tornam os níveis do peptídeo protetor um potencial biomarcador precoce para a SDRA e resposta aos esforços de tratamento.

Receptor ACE2

O vírus da COVID-19 entra nas células humanas através da enzima conversora de angiotensina 2, também conhecida como o receptor ACE2, com muitos pontos em comum entre ACE2 e apelina, incluindo o fato de que muitos tipos de células e tecidos têm ambos, incluindo os pulmões .

Apelina e ACE2 normalmente trabalham juntos para controlar a pressão sanguínea, e a regulação positiva de ambos pode ser útil em doenças cardiovasculares, incluindo insuficiência cardíaca, diminuindo a pressão arterial enquanto aumenta a capacidade do coração de bombear.

O coronavírus parece perturbar essa parceria positiva, uma vez que ele tem a capacidade de se ligar ao receptor para ACE2. Foi demonstrado que isso diminui os níveis de ACE2 e aumenta os níveis do poderoso constritor de vasos sanguíneos angiotensina II, porque menos angiotensina II é degradada e menos vasodilatadores (produtos químicos que alargam os vasos sanguíneos) são produzidos, o que piora o prognóstico do paciente.

“Em vez de o ACE2 ajudar a relaxar os vasos sanguíneos, ele ajuda o vírus a entrar no hospedeiro, onde produz mais vírus, em vez de ajudar os pulmões a relaxar e realizar seu trabalho”, diz Yu.

>>> A Cannabis medicinal para o tratamento dos sintomas da Covid-19

CBD como um agonista natural da apelina

As próximas etapas da pesquisa incluem uma melhor compreensão da interação entre o CBD, a apelina e o novo coronavírus, incluindo por que a apelina diminui na presença do vírus e porque o CBD o traz à tona.

Os pesquisadores explorarão como a eliminação da apelina afeta a SDRA e se o CBD produz o mesmo benefício pulmonar sem a apelina. Os autores observam que é provável que o vírus suprima algo que suprime a apelina e o CBD interfira nesse processo, no entanto, eles também duvidam que a interação apelina-CBD seja a única maneira de o composto funcionar neste e em outros cenários.

Para realizar os estudos, os autores desenvolveram um modelo seguro e relativamente barato de SDRA, fornecendo um análogo sintético do RNA de fita dupla chamado POLY (I: C). O novo coronavírus também possui RNA de fita dupla, enquanto o DNA humano é de fita simples. O modelo produziu uma resposta semelhante à do vírus, incluindo o dano pulmonar extremo e a “tempestade de citocinas” que reflete uma resposta imune exagerada nos pulmões.

Para esses estudos, um grupo de controle recebeu solução salina intranasal por três dias consecutivos, enquanto o modelo de COVID-19 recebeu POLY por via intranasal por três dias. Um terceiro grupo, o grupo de tratamento, recebeu POLY e CBD ao longo do mesmo período. Os pesquisadores descobriram níveis de apelina significativamente reduzidos em camundongos que desenvolveram sintomas semelhantes aos de COVID em comparação com os controles, e o tratamento com CBD normalizou a resposta imunológica e os níveis de apelina, juntamente com os níveis de oxigênio, inchaço e cicatrizes nos pulmões.

“O sistema apelinérgico é um mecanismo de sinalização muito onipresente”, diz Yu. Os autores observam que a apelina tem funções diversas em locais diferentes e que seus níveis são consistentemente mensuráveis nos pulmões, uma das razões pelas quais ela deve ser um bom biomarcador.

Eles acrescentam que o CBD parece ser um agonista natural da apelina.

Fonte: Health Europa

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese