Comissões do Senado de Nova Iorque aprovam projeto de lei que legaliza a cannabis para uso adulto

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Os produtos de cannabis seriam tributados em 13%, dos quais 9% iriam para o estado e 4% para as localidades (Foto: Pixabay)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Marijuana Business Daily (Jeff Smith)

Nesta terça-feira (30), o Comitê de Finanças do Senado de Nova York avançou rapidamente com o projeto de lei que legaliza a Cannabis para consumo adulto, poucos dias depois que os líderes legislativos e o governador Andrew Cuomo concordaram com os principais detalhes da medida. Os legisladores indicaram que todo o Senado pode debater e votar o projeto ainda hoje.

O site Marijuana Business Daily projeta que um mercado de uso adulto de cannabis em Nova Iorque geraria 2,3 bilhões de dólares em vendas anuais após os quatro primeiros anos. As vendas podem começar um ano após a medida ser promulgada.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Portanto, o projeto de lei oferece grandes oportunidades de licenciamento e apoio aos candidatos a ações sociais e microempresas. Na verdade, a medida tem uma meta declarada de emitir 50% das licenças de uso adulto para candidatos a patrimônio social e econômico.

Os 10 operadores de maconha medicinal existentes no estado poderiam entrar no mercado de uso adulto, mas pagariam altas taxas de licenciamento para fazê-lo. As taxas ajudariam a financiar, sobretudo, os programas de igualdade social.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

A princípio, as empresas de cannabis medicinal teriam permissão para operar três lojas de uso adulto cada, co-localizadas com três de seus dispensários. As empresas existentes também podem dobrar seu número atual de dispensários de quatro para oito, desde que dois estejam em áreas não atendidas ou mal atendidas.

Além disso, os produtos de cannabis seriam tributados em 13%, dos quais 9% iriam para o estado e 4% para as localidades.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Um conselho consultivo estadual de cannabis seria criado, com autoridade para:

  • Recomendar uma série de licenças para garantir um mercado competitivo onde nenhum licenciado é dominante no mercado estadual ou em qualquer categoria individual de licenciamento.
  • Promover ativamente e potencialmente licenciar candidatos a ações sociais e econômicas.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Confira outros conteúdos sobre a cannabis nos EUA publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese