Cresce o uso de cannabis para saúde mental durante a Covid-19

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Quando a pandemia começou, as pessoas que relataram um maior número médio de dias com a saúde mental prejudicada (aMUDs) mostraram mais visitas a varejistas de cannabis (Foto: Anna Shvets/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de The GrowthOp (Angela Stelmakowich)

A pandemia de Covid-19 pode ter levado ao aumento do uso legal de cannabis em comunidades com alto risco de desenvolverem problemas de saúde mental. A princípio, é o que sugere uma revisão de dados de localização nos Estados Unidos.

Nathaniel Ashby, Ph.D., pesquisador da Harrisburg University of Science and Technology, considerou os dados de localização dos dispositivos dos visitantes de 3.335 lojas de cannabis. Sobretudo, as lojas analisadas são tanto médicas quanto de uso adulto. Foram analisados os dias entre 1º de dezembro de 2019 e 30 de abril de 2020.

>>> Sechat confirma para 2021 o maior evento sobre Cannabis Medicinal no Brasil

Assim quando a pandemia começou, as pessoas que relataram um maior número médio de dias com a saúde mental prejudicada (aMUDs) mostraram mais visitas a varejistas de cannabis. Como observado por Ashby no estudo, publicado online no Journal of Addictive Diseases. Os entrevistados foram convidados a pensar sobre sua saúde mental – incluindo estresse, depressão e problemas emocionais – e quantos dias durante o último mês sua saúde mental não foi boa.

Como resultado, os dados de localização anônima forneceram uma contagem do número de visitantes aos locais de venda de cannabis. Essas contagens de visitantes foram combinadas com o número médio de aMUDs relatados no condado onde o varejista estava localizado. Além de combinado, também, com a população do condado e as estimativas da taxa de pobreza, conforme observa o estudo.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Resultados preocupantes

Entretanto os resultados são preocupantes. A influência negativa da pandemia em curso pode levar os indivíduos com maior risco de problemas de saúde mental “a usar substâncias para enfrentar fatores que geram estresse”, sugere Ashby.

“As medidas tomadas para preservar a saúde geral da sociedade (por exemplo, distanciamento social e permanência em casa) estão potencialmente tendo um impacto negativo desproporcional nas populações em risco que pode ser sentido muito depois de a ameaça do Covid-19 diminuir”, afirma o estudo.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Além disso, um estudo canadense publicado em dezembro passado mostrou que o uso de cannabis na população geral permaneceu estável entre maio e junho.

Mas para aqueles que usavam maconha regularmente, cerca de metade aumentou seu consumo em comparação com antes da pandemia. Esse aumento geralmente se manteve ao longo de maio e junho. Aqueles com maior probabilidade de ter relatado aumento do uso incluíram: idade entre 18 e 29 anos, menos de uma educação universitária e estar um pouco preocupados com o impacto da pandemia nas finanças pessoais.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Sobretudo, o aumento sugere “uma necessidade de intervenções para limitar o uso crescente de cannabis, medidas políticas para lidar com os danos atribuíveis à cannabis e monitoramento contínuo do uso de cannabis durante e após a pandemia”, conforme observa o estudo.

O aumento do uso de cannabis comprovado em outros estudos

Informações divulgadas no início de 2020 pela New Frontier Data indicam que 42% dos atuais consumidores de cannabis dos EUA relatam ter aumentado seu consumo geral durante a pandemia, com 25% dos entrevistados citando um pequeno aumento, 18% notando um grande aumento, 42% relatando uso constante e 16% dizendo que o uso diminuiu.

No estudo mais recente, Ashby sugere que os resultados “destacam o valor que os dados de localização podem fornecer aos formuladores de políticas e profissionais na descoberta de tendências no nível da comunidade à medida que enfrentam um cenário cada vez mais incerto.”

Confira outros conteúdos sobre a cannabis para a saúde mental publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese