Em cada dez americanos, apenas um deseja manter a Cannabis totalmente ilegal, revela pesquisa

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
O apoio à legalização da Cannabis tem crescido constantemente nos Estados Unidos nas últimas décadas e continuou a se espalhar desde que alguns estados começaram a legalizar a planta (Foto: Reprodução/Marijuana Moment)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Marijuana Moment (Ben Adlin)

Dois terços dos adultos dos EUA acreditam que o governo federal deveria legalizar a Cannabis para uso adulto ou medicinal, de acordo com uma pesquisa da Ipsos divulgada esta semana. Outros 21% dizem que os estados devem ser capazes de decidir sobre a legalização sem interferência federal. Apenas 11% dos entrevistados na pesquisa disseram que a Cannabis deveria permanecer estritamente ilegal em âmbito federal.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

O apoio à legalização da Cannabis tem crescido constantemente nos Estados Unidos nas últimas décadas e continuou a se espalhar desde que alguns estados começaram a legalizar a planta. No início deste mês, uma pesquisa da Quinnipiac descobriu que 69% de todos os americanos agora favorecem o fim da proibição, uma alta desde que a Universidade Quinnipiac começou a rastrear a questão em 2012. Duas outras pesquisas, divulgadas este mês pelo Pew Research Center e CBS News, mostram forte apoio a favor da legalização.

A nova pesquisa da Ipsos, uma empresa de pesquisa de mercado com sede em Paris, foi realizada no início deste mês e divulgada em 20 de abril.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Foto: Marijuana Moment

Os efeitos da legalização

Além de sua postura sobre a legalização, a pesquisa também perguntou aos americanos quais seriam os efeitos da legalização da Cannabis. Metade disse que concordou fortemente (16%) ou um pouco (34%) que a receita tributária da Cannabis legal melhoraria os bairros. Enquanto isso, apenas cerca de um quarto (26%) disse que haveria mais crimes perto dos varejistas de Cannabis.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Mais de um terço (34%), entretanto, disseram concordar fortemente (13%) ou um pouco (21%) que a legalização beneficia mais os ricos do que os pobres. Trinta e seis por cento discordaram.

Muitos entrevistados, no entanto, responderam que não sabiam as respostas para várias perguntas. Trinta por cento disseram não ter certeza se a legalização beneficiaria mais os ricos do que os pobres. Vinte e quatro por cento não tinham certeza sobre crimes perto de lojas de cannabis e 23% não tinham certeza sobre os impostos sobre a maconha ajudando os bairros.

Quanto a como a cannabis e a legalização podem afetar a saúde, quase metade (49%) concordou que a Cannabis é menos prejudicial à saúde do que álcool ou tabaco. Enquanto 29% disseram que discordam. Outros 22% disseram que não tinham certeza.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

A Cannabis como droga de entrada

Quase um terço (33%) das pessoas temiam que a Cannabis agisse como uma droga de porta de entrada. Mas a maioria (52%) discordou da ideia de que o uso de Cannabis é uma porta de entrada para o consumo de substâncias mais perigosas. A pesquisa da CBS News, por sua vez, se concentrou na Cannabis para adultos e descobriu que 55% dos americanos em todo o país querem que o uso adulto de maconha seja legal em seu estado, em comparação com 42% que preferem que seja ilegal. Entretanto, em uma pergunta separada, 59% dos adultos disseram que as pessoas com condenações não violentas por maconha nos estados que legalizaram deveriam ter seus registros limpos, contra 37% que disseram que a condenação não deveria ser expurgada.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis nos EUA publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese