Estudo em animais mostra que canabinoide sintético pode reduzir o tremor essencial

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
As descobertas com WIN55,212-2 podem ser vitais para pesquisas futuras e para o tratamento com cannabis medicinal, disseram os estudiosos (Foto: Pixabay)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de The GrowthOp (Angela Stelmakowich)

Pesquisadores da Universidade de Copenhagen descobriram que a injeção de um canabinoide sintético específico em camundongos ativa as células de suporte da medula espinhal e do cérebro. Como resultado, isso pode ajudar a reduzir o tremor essencial (TE).

“Descobrimos que uma injeção com o canabinoide WIN55,212-2 na medula espinhal ativa os astrócitos e os leva a liberar a substância adenosina, que posteriormente reduz a atividade nervosa e, portanto, o tremor indesejado”, explica Jean-François Perrier, líder do estudo e professor associado do Departamento de Neurociências da universidade.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Embora a investigação mais recente tenha se concentrado na doença ET, “o canabinoide também pode ter um efeito benéfico na esclerose e lesões da medula espinhal, por exemplo. São condições que também causam tremores involuntários”, sugere Perrier. A medula espinhal é responsável pela maioria dos movimentos, tanto voluntários quanto espontâneos.

O que é tremor essencial?

O tremor essencial é um distúrbio neurológico que pode afetar quase qualquer parte do corpo. Na maioria das vezes afeta as mãos, resultando em tremores involuntários e rítmicos, de acordo com a Clínica Mayo. Embora não seja geralmente uma condição perigosa, ocorre mais comumente em pessoas com 40 anos ou mais. Ela normalmente piora com o tempo e pode ser grave em algumas pessoas.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

O tremor involuntário relacionado ao TE, observa Perrier, “pode ser extremamente inibitório e reduzir seriamente a qualidade de vida do paciente.”

Em um artigo, o Dr. Adrian Handforth do VA Greater Los Angeles Healthcare System escreve “nós confirmamos com observação pessoal o agravamento do tremor em um paciente sem maconha em comparação com quando ele a estava usando. Mais recentemente, observamos um paciente que teve a eliminação virtual do tremor após tomar CBD.”

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Estudo da Universidade da Califórnia

Um ensaio clínico duplo-cego com controle de placebo da Universidade da Califórnia, San Diego – que estava programado para começar no início de 2019 e terminar no final de 2020 – usa cannabis em uma cápsula oral. “Os pacientes com TE há muito relatam benefícios de tremor com o uso de cannabis, embora nenhum ensaio controlado tenha sido conduzido”, observa a declaração.

Quanto à pesquisa da Universidade de Copenhagen, as descobertas com WIN55,212-2 “podem ser vitais para pesquisas futuras e tratamento com cannabis medicinal”, observa a universidade. Considerar os astrócitos como parte do quebra-cabeça “é uma abordagem completamente nova para entender o efeito médico da cannabis e pode ajudar a melhorar o tratamento de pacientes que sofrem de tremores involuntários”, afirma o comunicado à imprensa.

Os neurônios motores conectam a medula espinhal e os músculos. “O tremor involuntário ocorre quando os neurônios motores enviam sinais conflitantes ao mesmo tempo. E é por isso que os pesquisadores se concentraram na medula espinhal”, relatam os pesquisadores.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

A importância da pesquisa

Eva Carlsen, que fez a maioria dos testes em questão como parte de seu doutorado e projetos de pós-doutorado, diz no comunicado da universidade que ela pode imaginar uma época em que o desenvolvimento de medicamentos à base de cannabis “direcione o tratamento para a medula espinhal ou os astrócitos – ou, no máximo, os astrócitos da medula espinhal.”

Por que isso é importante? Essa abordagem “evitará afetar os neurônios do cérebro responsáveis ​​por nossa memória e habilidades cognitivas”, explica Carlsen. E isso significa que os pacientes com tremores involuntários podem receber tratamento eficaz que não os expõe a nenhum dos efeitos colaterais mais problemáticos da cannabis medicinal.

Portanto, o próximo passo é realizar testes clínicos em pacientes com TE “para determinar se a nova abordagem tem o mesmo efeito em humanos”, aponta o comunicado.

Confira outros conteúdos sobre os benefícios da cannabis medicinal publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese