Governo holandês investe 1,9 milhão de euros em pesquisas sobre THC e CBD

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Os pesquisadores vão medir a farmacodinâmica e farmacocinética do THC e do CBD, e os efeitos de ambas as substâncias na dor e na função cerebral (Foto: Erin Stone/Pixabay)

O governo holandês está fornecendo 1,9 milhão de euros em financiamento de pesquisa para um estudo que visa encontrar um equilíbrio ideal entre as dosagens de THC e CBD na cannabis medicinal para o tratamento da dor neuropática.

A bolsa foi concedida a um projeto conjunto do Centro de Pesquisa de Drogas Humanas (CHDR), um instituto de pesquisa de drogas clínicas holandês, e do Centro Médico da Universidade de Leiden (LUMC).

“Vamos isolar o THC e o CBD e administrá-los em forma de comprimido em diferentes proporções. Em seguida, examinaremos a influência do CBD nos efeitos do THC e investigaremos qual combinação THC-CBD é a melhor para o tratamento da dor neuropática”, disse o neurologista Geert Jan Groeneveld, do CHDR. Groeneveld é professor de Neurofarmacologia Clínica no LUMC. Ele está conduzindo a pesquisa com Albert Dahan, professor de Anestesiologia do LUMC.

>>> Participe do grupo do Sechat Notícias no WhatsApp e receba primeiro as informações sobre Cannabis medicinal do Brasil e do mundo

As matérias-primas da empresa holandesa Bedrocan serão utilizadas para a produção do material de pesquisa. A Echo Pharmaceuticals, de Leiden, na Holanda, “vai produzir os comprimidos para a pesquisa”, disse Bedrocan em um comunicado à imprensa.

Abordagem do desenvolvedor de drogas

“Queremos abordar essa pesquisa exatamente como faria um desenvolvedor de drogas”, disse Groeneveld. “Como um farmacologista clínico, você extrai os componentes farmacológicos comprovados de uma planta e faz pesquisas com eles. Isso também é inovador nesta pesquisa.”

Os pesquisadores vão medir a farmacodinâmica e farmacocinética do THC e do CBD, os efeitos de ambas as substâncias na dor e na função cerebral, e como as substâncias se comportam no corpo humano.

A literatura é conflitante

THC e CBD são os dois canabinioides ativos mais estudados da planta cannabis. O THC é conhecido por seu efeito analgésico, mas também causa efeitos colaterais psicoativos. O CBD pode levar a efeitos de alívio da dor por meio de outros mecanismos. Mas também se acredita que o CBD pode modular os efeitos psicotrópicos do THC.

>>> Sechat oferece serviço gratuito para pacientes e médicos prescritores de Cannabis medicinal

Na primeira parte do estudo, indivíduos saudáveis ​​receberão os comprimidos com diferentes proporções de THC e CBD para mostrar se os efeitos indutores de ansiedade do THC podem ser reduzidos pela administração simultânea de CBD. Groeneveld disse que a literatura científica até agora forneceu resultados conflitantes.

O CBD afeta a dor?

“Para ser honesto, não espero muito do CBD sozinho como um tratamento para a dor neuropática. De um ponto de vista farmacológico, é provável que o THC afete a dor”, disse Groeneveld. “O CBD pode ter um efeito sobre a inflamação, mas não há razão para usar o CBD como tratamento para a dor inflamatória. Já temos ibuprofeno para isso. Isso só se tornará interessante se os efeitos adversos do THC, como sentimentos de ansiedade, puderem ser aliviados pela administração de CBD ao mesmo tempo.”

Ainda não está claro se os efeitos analgésicos que alguns pacientes experimentam como resultado do uso do CBD são devido a uma ação farmacológica do composto, ou simplesmente porque ele impede o metabolismo dos analgésicos usados, disseram os pesquisadores. Essa última questão também será investigada nos estudos.

Assim que os resultados do primeiro estudo forem conhecidos, uma segunda análise examinará os efeitos sobre a dor nos pacientes e informará a questão de qual razão de THC e CBD funcionam melhor. O segundo estudo será realizado entre um grupo diversificado de 200 pacientes com diferentes condições de dor neuropática.

>>> Deputado do PTB pede a Bolsonaro que Embrapa coordene o plantio de Cannabis medicinal

Detalhando as fontes de dor

“Vamos fenotipar este grupo com bastante antecedência. Isso significa que queremos saber exatamente como a dor neuropática se manifesta especificamente entre eles. Os pacientes apresentam danos nervosos demonstráveis, distúrbios de personalidade, depressão ou distúrbios do sono? Todas essas são variáveis ​​que vamos mapear”, disse Groeneveld.

Assim que os dois primeiros estudos forem concluídos, os participantes de um estudo cruzado receberão um placebo por cinco semanas e, após um período de eliminação, receberão cinco semanas de tratamento com CBD ou THC. A dor será medida em cada período de tratamento.

Outras variáveis

“Em pacientes com claro alívio da dor, queremos investigar melhor se há uma correlação entre suas variáveis, como problemas de sono, ansiedade ou danos nos nervos periféricos, e a resposta ao tratamento com THC”, disse Groeneveld.

A primeira parte do estudo começará na primavera de 2021 e Groeneveld espera os primeiros resultados no verão. A segunda parte do estudo com os pacientes com dor começará no outono de 2021 e durará pelo menos dois anos.

Fonte: Hemp Today

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese