Humanidade por trás da ciência

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Formada em design de moda no Brasil e na França, onde morou durante 10 anos, Maria atualmente reside no Canadá, local em que está imersa no universo da cannabis. Em suas colunas, ela aborda atualidades e inovações do mercado norte americano com o intuito de fortalecer a causa no Brasil (Foto: Arquivo)

Coluna de Maria Ribeiro da Luz

Recentemente, tive a oportunidade de entrevistar o Dr. Arup Sen, microbiologista e PhD em bioquímica, que desde 2016 se dedica à pesquisa e desenvolvimento de tecnologias inovadores de extração e formulações de bebidas, com foco na cannabis e no cânhamo. Seu objetivo é preservar as características naturais da planta, e ao mesmo tempo, otimizar sua biodisponibilidade, veiculando integralmente e de maneira inovadora, os compostos da cannabis numa infusão à base de água.

Confira no final da matéria o vídeo da nossa conversa sobre cannabis, ciência e questões regulatórias do mercado norte americano.

O início da sua trajetória foi na investigação do câncer, e após alguns anos, substituiu a pesquisa acadêmica por uma carreira na indústria biofarmacêutica, onde passou 25 anos, ainda dedicado ao diagnóstico do câncer, mas também à osteoporose. Seu primeiro contato com os compostos da cannabis foi em 1977, quando trabalhou com o THC Delta 9, quimicamente sintetizado, visando atingir células tumorais no cérebro.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Por volta de 2005, sua filosofia mudou, e desde então prioriza estudos focados na prevenção de doenças, em oposição ao tratamento delas. Foi quando se envolveu com nutracêuticos (compostos benéficos que contêm ingredientes biologicamente ativos), desenvolvendo duas plataformas tecnológicas, basicamente voltadas para a extração de vitaminas, minerais e produtos naturais de plantas.

Em torno de 2016, Dr. Sen decidiu incluir a cannabis e o cânhamo em sua pesquisa, o que se tornou um desafio especial, porque durante a década anterior, esteve concentrado em moléculas naturais de plantas que eram solúveis em água, enquanto no caso da cannabis, seus principais compostos ativos, canabinóides e terpenos, são moléculas de óleo. Com sua história, percebemos que os desafios podem ser catalisadores para grandes conquistas. 

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

A solubilidade em água sempre foi uma das questões centrais de sua pesquisa, pelo fato de as moléculas em solução de água apresentarem uma biodisponibilidade muito superior. Formulações como nanoencapsulamento e emulsificação não eram uma opção, pois assim, o produto perderia seu fundamento natural. Dr. Sen defende outro princípio, extremamente importante: a necessidade de extrair os compostos da cannabis em sua integridade, permitindo assim a interação entre canabinóides e terpenos, tais como se apresentam naturalmente na planta.

Apesar de parte de seu percurso ter sido trabalhando na indústria farmacêutica, atualmente Dr. Sen se dedica principalmente à cannabis, mas também às vitaminas e minerais extraídos de plantas. É necessário entendermos que a indústria da cannabis é independente e bem diferente da indústria farmacêutica. 

A indústria farmacêutica é sem dúvidas, das mais poderosas e lucrativas do mundo, com práticas de isolar componentes, criar patentes e vender medicamentos, sejam eles efetivos ou não. Tendo como base a devastadora epidemia de opioides nos EUA, percebemos que é uma indústria mais interessada em lucros do que em cura.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Quanto à cannabis, seus benefícios terapêuticos se intensificam justamente pela interação de seus compostos, sendo que cada planta possui um perfil fitoquímico próprio. Por essa razão, consistência e dose são questões fundamentais que devem ser abordadas individualmente, sendo específicas e diferentes para cada organismo. Tratamos aqui de uma planta de uso milenar, com inúmeras tradições, uma cultura e um estilo de vida atrelados a ela. Se hoje usufruimos da cannabis e de seus produtos, em seu “formato” atual, é gracas à longas décadas de cultivo ilegal, em meio à desastrosa guerra às drogas. Ainda hoje, no Brasil, temos um enorme estigma em torno da planta, quase um século de proibição para desmistificar, e um complexo sistema regulatório para ser criado, especificamente para a indústria da cannabis.  

A troca com o Dr. Sen foi pra mim muito inspiradora. Não apenas pelo seu enorme conhecimento e compartilhamento generoso, mas pela gigante humanidade que prevalece face ao ofício científico.

O respeito da planta e da natureza em geral, demonstra humildade mas também, grande consciência do nosso lugar no ecossistema. Podemos nos beneficiar da ciência e da natureza, entendendo que é a humanidade quem precisa da natureza, e que neste caso, a recíproca não é verdadeira.

Dr. Arup Sen é co-fundador da Infusion Biosciences Inc. e da Solution Technology Inc., desenvolvendo formulações de bebidas patenteadas como a Sproutly e a Kalo. A entrevista, que pode ser conferida na íntegra abaixo, teve suporte de divulgação do portal Sechat.

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Veja também:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese