Deputado aciona Polícia Federal contra Fátima Bernardes após show de Ludmilla, "verdinha"

"Milhões de brasileiros, mas o maior problema que o Brasil tem no momento é uma música que fala de alface", ironizou a cantora

Publicada em 08/01/2020

capa
Compartilhe:

O deputado federal e pastor Otoni de Paula (PSC-RJ) protocolou na Polícia Federal na segunda-feira (07) uma notícia-crime contra a apresentadora Fátima Bernardes. O motivo: o programa Encontro, da TV Globo, teria, na avaliação do deputado, feito apologia ao cultivo, uso e venda de maconha ao exibir a apresentação da cantora Ludmila no dia 23 de dezembro.

Na música “Verdinha”, canta a funkeira Ludmila: “Eu fiz um pé lá no meu quintal / Tô vendendo a grama da verdinha a um real / Eu fiz um pé lá no meu quintal / Tô vendendo a grama da verdinha a um real”.

No ofício ao diretor da PF, Maurício Valeixo, o político critica a apresentadora por mostrar no horário matutino uma música que, segundo ele, faz apologia às drogas e ainda afirmar que ela será "o hit do ano de 2020".

"Pelo horário, deduz-se que, dentre os telespectadores, estejam considerável número de menores", argumenta o deputado no documento.

No Twitter, a artista respondeu a iniciativa do político:

"Milhões de brasileiros, desempregados, sem moradia, hospitais sem vagas, a violência predominante, poluição a questão ambiental, a rede pública de educação miserável, mas o maior problema que o Brasil tem no momento é uma música que fala de alface".

https://twitter.com/Ludmilla/status/1202659199349592065?ref_src=twsrc%5Etfw%7Ctwcamp%5Etweetembed%7Ctwterm%5E1202659199349592065&ref_url=https%3A%2F%2Frevistaforum.com.br%2Fpolitica%2Fludmilla-ironiza-deputado-bolsonarista-que-apresentou-mocao-de-repudio-a-musica-verdinha%2F

Quem também está em campanha contra a música da cantora Ludimilla é o ministro da Cidadania, Osmar Terra. Maior opositor às políticas de promoção da Cannabis medicinal no governo, o político foi ao Twitter pedir para "frear o Lobby da maconha"

"A maconha é uma drogai ilegal. É um crime o que a cantora está cometendo e ser exposto num programa às 11h é outro crime", declarou o ministro.

https://twitter.com/OsmarTerra/status/1214288639263416320

Com informações de VEJA