O uso da cannabis na Índia Antiga

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A cannabis é uma das plantas cultivadas mais antigas do mundo, com evidências sugerindo que nós, humanos, podemos ter utilizado esta cultura há mais de 10 mil anos (Foto: Sudipta Mondal/Pexels)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Canex (Emily Ledger)

A cannabis é uma das plantas cultivadas mais antigas do mundo. As evidências sugerem que nós, humanos, podemos ter utilizado esta cultura há mais de 10 mil anos. Assim, essa relação perdurou praticamente sem obstáculos até os dias atuais, apesar da proibição generalizada da planta nas sociedades modernas.

Após décadas de esforços para interromper o uso da planta, muitos países estão agora começando a liberar a cannabis para fins medicinais e uso adulto, que estão se tornando um tema popular. Para homenagear os muitos usos da planta, estamos dando uma olhada em como algumas sociedades antigas usavam o cânhamo e a cannabis para tratar suas doenças e para fins espirituais. Neste artigo, exploraremos evidências de como os indianos antigos faziam uso da planta.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O cânhamo, uma variedade de cannabis com baixo teor de THC, tem uma longa história de uso industrial, graças ao seu caule e fibra resistentes. A planta tem sido usada para fazer roupas, armas e velas de navios. Além de muitas outras coisas. Mas a planta também tem uma longa conexão com a religião e a medicina antigas.

Cannabis e antigo hinduísmo

O hinduísmo tem sido a religião primária na região da Índia – referindo-se historicamente às terras ao redor do rio e vale Indus. Acredita-se que a palavra sânscrita para cannabis – ‘bhang’ ou ‘bhanga’ – tenha sido a fonte da palavra árabe ‘benj’ e do persa ‘beng’. A cannabis tem uma longa e rica história nesta parte do mundo e ainda pode ser encontrada crescendo em muitas áreas hoje – particularmente em regiões no sopé do Himalaia.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Os Vedas e a Cannabis

Nosso conhecimento sobre o uso de cannabis nas sociedades indianas antigas vem em grande parte das antigas escrituras hindus conhecidas como Os Vedas. Esses textos sagrados foram registrados na palavra escrita entre 1500-500 AEC (Antes da Era Comum). Antes disso, acredita-se que os ensinamentos dos Vedas foram passados ​​de mestre para aluno por gerações. Além disso, foram memorizados para manter a mensagem original intacta.

Nos Vedas, a cannabis é listada como uma das cinco safras sagradas ao lado da cevada e do soma (uma planta não identificada da qual o suco era uma bebida ritual). Ainda, acredita-se que a planta tem sido usada como parte do Ayurveda (medicina tradicional) desde o Período Védico e está amplamente associada ao deus Shiva.

>>> Sechat divulga gratuitamente serviços de 118 médicos prescritores de Cannabis Medicinal

Cannabis como aparece em Hindu Legends

Várias lendas hindus falam sobre o deus Shiva e seu consumo de cannabis – conhecido como bhang. Por exemplo, a história dos deuses hindus agitando o oceano cósmico para acessar o elixir da imortalidade (Amrit). Algumas versões dessa lenda afirmam que a cannabis começou a crescer onde as gotas desse elixir caíram.

Outra versão afirma que quando o deus da destruição, Shiva, foi chamado para beber o veneno produzido no oceano agitado, sua garganta ficou azul. Conta-se também que e ele sentiu uma dor imensa até que recebeu bhang de sua esposa, Parvati.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Embora existam várias histórias no hinduísmo – geralmente em torno de Shiva – que fazem referência ao uso de cannabis, esses contos não promovem particularmente o uso de cannabis como um tóxico ou medicamento. Muitos acreditam que esses contos alertam para a toxicidade da planta quando consumida de forma errada e, por isso, as preparações tradicionais se concentram na purificação das propriedades tóxicas da cannabis.

Apesar das referências à toxicidade da cannabis, a ligação entre a planta e o divino na antiga cultura hindu resultou no uso da cannabis por pessoas sagradas em suas tentativas de se tornarem mais próximos de seu Deus escolhido, Shiva.

Além disso, embora a cannabis seja tecnicamente proibida na Índia, esta lei não inclui as folhas da planta. Portanto, não é incomum testemunhar o consumo de bhang, especialmente na noite do festival de Shivaratri.

Como a Cannabis era usada na Índia Antiga?

Usos Medicinais

A cannabis tem sido usada como parte das práticas espirituais hindus e da medicina tradicional po milhares de anos. No entanto, a primeira menção de ‘bhang’ – uma palavra em sânscrito para cannabis – como medicamento foi rastreada até as obras de Sushruta, que se acredita ter sido escrita entre 500-600 DC.

>> Sechat confirma para 2021 o maior evento sobre Cannabis Medicinal no Brasil

O Sushruta se refere à cannabis como “antifegmática” (e recomendada como um remédio para catarro acompanhado de diarreia, bem como uma cura para a febre biliar). Na Ayurveda, a cannabis tem sido usada principalmente para tratar doenças dos tratos digestivo e respiratório. No entanto, também há evidências em fontes literárias posteriores de que a cannabis foi usada para tratar outras doenças, incluindo epilepsia e asma.

Outros usos

Além dos usos medicinais e espirituais da planta, os Antigos índios também teriam usado a planta do cânhamo para fins industriais semelhantes aos vistos em outras regiões da época. Por exemplo, as fibras de cânhamo têm sido usadas na produção de têxteis, incluindo roupas, há milhares de anos.

Há evidências de que os antigos técnicos indianos podem ter sido os primeiros a praticar a tecnologia de ‘hempcrete’ – uma forma de gesso que contém ‘bhang’ misturado com argila ou gesso de cal. Acredita-se que as propriedades inseticidas e pesticidas naturais das fibras de cânhamo tenham ajudado a preservar as obras de arte na caverna de Ellora por quase 1.500 anos!

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese