Os benefícios da Cannabis Medicinal para gatos

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A doutora Lia explica que, como a cannabis age na homeostase do organismo, ela pode ser eficaz para uma série de doenças (Foto: Divulgação/Arquivo pessoal)

Caroline Vaz (texto) / Charles Vilela (edição)

À medida que mais pessoas têm acesso à cannabis legal, com o uso medicinal sendo regulamentado em uma série de países, a questão de adotá-la no tratamento de animais de estimação se tornou um assunto cada vez mais falado. Entretanto, uma das maiores dúvidas que as pessoas têm é sobre o uso da cannabis no tratamento de saúde de gatos. 

Em entrevista exclusiva ao Sechat, a médica veterinária Lia Nasi contou todos os detalhes essenciais que os tutores de gatos devem saber antes de administrar os medicamentos à base de cannabis ao seu bichinho.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Cannabis pode tratar uma série de doenças em gatos

Primeiramente, a Lia explica que, como a cannabis age na homeostase do organismo, ela pode ser eficaz para uma série de doenças. Para os felinos, os medicamentos à base da planta são comumente utilizados, por exemplo, em casos de inflamações decorrentes de doenças autoimunes, dores crônicas e neoplasia, doenças desenvolvidas frequentemente nesta espécie.

Em relação aos efeitos colaterais que a Cannabis Medicinal pode apresentar, é necessário destacar a importância de a prescrição acontecer através de profissional qualificado, já que, segundo a médica, o uso da cannabis para fins medicinais é um medicamento como qualquer outro.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Quando o efeito colateral acontece, ele se dá a partir de alguma hipersensibilidade do animal. “São casos muito específicos, por isso a taxa (de hipersensibilidade) é bem baixa. Pode acontecer por interação medicamentosa, como com o Gardenal, no caso de animais epiléticos, ou quando o dono erra a dose”, conta. “O animal pode ficar hiperexcitado ou chapado e, no caso dos gatos que atendo, o problema que eu tive foi a interação medicamentosa, mas ajustamos a dose e ficou tudo bem.”

Os critérios para estabelecer a escolha do óleo, como explicado por Lia, é a proporção THC:CBD da cannabis. “O óleo pode ser high CBD ou high THC, ou 1:1, e a gente tenta equilibrar estas proporções. Além disso, outra variação é a concentração desse óleo. Nos gatos eu uso 3%, 6% ou 10%, o que é diferente para os cachorros, que chegam a usar óleos com concentração 18%, 25%.”

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Lacuna na regulamentação

No segundo semestre de 2019, a Anvisa autorizou profissionais como dentistas e médicos veterinários a prescreverem medicamentos feitos à base de cannabis, porém, em março, vetou a prescrição por veterinários e dentistas ao restringi-la a profissionais “habilitados pelo Conselho Federal de Medicina.”

Tal feito gerou uma grande lacuna existente na regulamentação da prescrição de cannabis por médicos veterinários. Lia conta que, ainda assim, realiza as prescrições, já que observou os enormes benefícios da planta aos animais que tem como paciente. “É isso que queremos mostrar nos cursos, nas pesquisas. Através dos resultados a gente pode conseguir a regulamentação, porque são resultados muito positivos.”

>> Sechat divulga gratuitamente serviços de 118 médicos prescritores de Cannabis Medicinal

Sem uma regulamentação, a médica afirma que o acesso ao óleo e a prescrição se tornam muito mais difíceis. “É preciso a prescrição para saber a procedência (do óleo), a proporção, o tipo do óleo. A resposta dos gatos ao óleo é muito diferente da resposta dos cachorros, então é preciso um conhecimento maior da espécie. Os médicos veterinários tem que fazer os cursos para prescrever com segurança para conseguirmos fazer o tratamento adequado.”

Confira outros conteúdos sobre a cannabis medicinal para animais publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese