Políticos do MS lutam pela aprovação da maconha medicinal

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

O mês de agosto trás consigo a criação de uma comissão especial na Câmara dos Deputados para debater, justamente, o uso da cannabis sativa, que é a planta que produz maconha com a finalidade medicinal. Três parlamentares de Mato Grosso do Sul se declararam favoráveis à medida, mas desde que com fiscalização rigorosa dos governo.

Em entrevistas para o portal de notícias TopMidiaNews, os deputados federais Dr. Luiz Ovando, do PSL, Vander Loubet, do PT e Fábio Trad, do PSD, defenderam o uso medicinal da cannabis. Eles concordam com as devidas vantagens e necessidades da utilização do remédio, o que só é possível através da importação de países estrangeiros, Estados Unidos, por exemplo.

Fábio, do PSD, argumenta ser favorável e inclusive respaldou com a história de que um primo seu que é paraplégico, vítima de um tiro, só consegue aliviar as dores com o remédio comprado dos EUA. De acordo com o deputado, o uso da maconha medicinal passa pelo crivo do Congresso Nacional desde que seja conduzida de “maneira científica”, não de “forma moral”.

Na mesma linha, o doutor Luiz Ovando, do PSL, é médico cardiologista e disse que quer ver a proposta aprovada, entretanto, ressalva que o plantio do produto seja rigorosamente vigiado pelo poder público.

Enquanto isso, Vander Loubet, do PT, reforça seu raciocínio da fiscalização, porém, acha que a proposta deve ser aprovada diante de estudos que já comprovaram que a planta traz benefícios a pacientes que realmente precisam do remédio.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese