Qual a dosagem ideal de canabidiol?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
O colunista afirma que a frequência e a dosagem do medicamento de CBD estão diretamente relacionadas com a sua eficácia (Foto: Divulgação/Arquivo Pessoal)

Coluna de Fabrício Pamplona*

O canabidol, também conhecido como CBD, está disponível, principalmente, nas versões óleo, comprimidos e cremes. A dosagem, segura e ideal, vai variar de acordo com o objetivo ou a necessidade de cada paciente. Infelizmente, ainda são poucas as pesquisas que auxiliam o médico e o paciente das melhores formas de aplicar tratamentos à base do CBD.

Mesmo o CBD sendo um ingrediente natural, ativo na cannabis, ele pode oferecer riscos se ministrado em uma dose que vá além da capacidade metabólica do organismo. Por isso, é muito importante que o médico tenha o máximo de informações do paciente.

Mesmo o CBD sendo um ingrediente natural, ativo na cannabis, ele pode oferecer riscos se ministrado em uma dose que vá além da capacidade metabólica do organismo. Por isso, é muito importante que o médico tenha o máximo de informações do paciente.

A Food and Drug Administration (FDA) não tem controle sobre a maioria dos produtos de CBD, com isso, a quantidade de CBD por dose, a segurança dos produtos e a qualidade podem variar drasticamente. 

A preocupação com a dosagem, aliás, é inerente a toda e qualquer abordagem terapêutica com medicamentos, já que a frequência e a dosagem estão diretamente relacionadas com a sua eficácia.

Fatores que podem influenciar na escolha da dose

As condições médicas do paciente ou o motivo pelo qual o paciente está tomando CBD podem influenciar na dose que o paciente vai precisar. Algumas pessoas precisam de doses para controlar ataques epiléticos enquanto outras precisam de doses menores para controlar a ansiedade.

O peso é um dos outros fatores que devem ser levados em conta. Bem como o álcool e outros depressores do sistema nervoso central. Por fim, pessoas que usam medicamentos que causam sonolência devem evitar ou diminuir a dose de CBD.

O peso é um dos outros fatores que devem ser levados em conta. Bem como o álcool e outros depressores do sistema nervoso central. Por fim, pessoas que usam medicamentos que causam sonolência devem evitar ou diminuir a dose de CBD.

Quais dosagens são seguras?

O CBD puro, tem toxicidade, relativamente baixa. Estudos feitos sobre dependência humana mostram que dosagens até 1500mg são bem toleradas. Segundo a Organização Mundial da Saúde é seguro consumir enquanto estiver limpo e não contiver toxinas.

Como determinar as dosagens seguras?

Existem duas formas de determinar a dosagem. Através de tentativa e erro, que é o método mais utilizado, porém com altos índices de frustrações e demora até encontrar o tratamento correto ou através de informações contidas nos genes de cada paciente. 

Para isso, um teste genético é o ideal para a coleta de todos os dados referentes a como uma pessoa metaboliza o CBD e como ela reage às diversas dosagens.

A Proprium possui um teste genético específico para ajudar nos tratamentos à base de cannabis. O MyCannabisCode é um teste farmacogenético fundamental para tratamentos à base de Cannabis. Criado por uma Equipe Multidisciplinar – médicos, geneticistas, farmacologistas e biólogos computacionais, o teste oferece informações sobre “Polimorfismos de nucleotídeo único” ou SNPs 29 genes de interesse associados aos efeitos de canabinóides. 

Foi criado com base em mais de 100 artigos científicos sobre a farmacogenética dos canabinóides. Além disso, possui um laudo confidencial totalmente personalizado: Importantíssimo para quem tem experiência com Cannabis e imprescindível para quem fará uso terapêutico com canabinóides.

*Fabrício Pamplona é doutor em Psicofarmacologia, cofundador da Proprium Health, Technology and Science e do Instituto Phaneros e colunista do Sechat

As opiniões veiculadas nesse artigo são pessoais e de responsabilidade de seus autores.

Veja outros artigos de nossos colunistas: 

Alex Lucena 

– Inovação e empreendedorismo na indústria da Cannabis (19/11/2020)

– Inovar é preciso, mesmo no novo setor da Cannabis (17/12/20) 

Fabricio Pamplona

– Os efeitos do THC no tratamento de dores crônicas (26/01/2021)

Ladislau Porto

O caminho da cannabis no país (17/02/2021)

Marcelo de Vita Grecco

– Cânhamo é revolução verde para o campo e indústria (29/10/2020)

– Cânhamo pode proporcionar momento histórico para o agronegócio brasileiro (26/11/2020)

– Brasil precisa pensar como um país de ação, mas agir como um país que pensa (10/12/2020)

– Por que o mercado da cannabis faz brilhar os olhos dos investidores? (24/12/2020)

– Construção de um futuro melhor a partir do cânhamo começa agora (07/01/2021)

– Além do uso medicinal, cânhamo é porta de inovação para a indústria de bens de consumo (20/01/2021)

– Cannabis também é uma questão de bem-estar (04/02/2021)

Uma carga de energia limpa para o Brasil (18/02/2021)

Paulo Jordão

– O papel dos aparelhos portáteis de mensuração de canabinoides (08/12/2020)

– A fórmula mágica dos fertilizantes e a produção de canabinoides (05/01/2021)

– Quanto consumimos de Cannabis no Brasil? (02/02/2021)

Pedro Sabaciauskis

– O papel fundamental das associações na regulação da “jabuticannábica” brasileira (03/02/2021)

Ricardo Ferreira

– Da frustração à motivação (03/12/2020)

– Angels to some, demons to others (31/12/2020)

 Efeitos secundários da cannabis: ônus ou bônus? – (28/01/2021)

Rodolfo Rosato

O Futuro, a reconexão com o passado e como as novas tecnologias validam o conhecimento ancestral (10/02/2021)

Rogério Callegari

Sob Biden, a nova política para a cannabis nos EUA influenciará o mundo (22/02/2021)

Wilson Lessa

– O sistema endocanabinoide e os transtornos de ansiedade (15/12/2020)

– O transtorno do estresse pós-traumático e o sistema endocanabinoide (09/02/2021)

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese