Rapper Jay-Z cria fundo milionário para empresas de cannabis de minorias

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
A lenda do rap de 51 anos entrou no negócio de cannabis em outubro de 2020, lançando a linha Monogram (Foto: Reprodução/Revolt)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de NY Daily News (Joseph Wilkinson)

Jay-Z está lançando um fundo de 10 milhões de dólares para ajudar as minorias a ingressar na indústria legal da cannabis.

A lenda do rap de 51 anos entrou no negócio em outubro de 2020, lançando a linha de cannabis Monogram. Mas agora, ele quer incentivar outros a se juntarem a ele.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Nos Estados Unidos, pessoas brancas e negras usam cannabis em taxas semelhantes, mas pessoas negras têm quase quatro vezes mais probabilidade de serem presas por crimes relacionados a maconha, de acordo com uma análise de 2020 da American Civil Liberties Union.

Enquanto isso, os brancos dominam a indústria da cannabis legal, possuindo mais de 80% dos negócios, de acordo com um relatório de 2017.

“É realmente inacreditável como isso pode acontecer”, disse Jay-Z, cujo nome de batismo é Shawn Carter, ao Wall Street Journal. “Fomos os mais afetados negativamente pela guerra contra as drogas, e os Estados Unidos deram meia-volta e criaram um negócio que vale bilhões.”

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

O novo fundo

Sobretudo, o novo fundo foi criado como parte de uma compra complexa de duas empresas de cannabis com sede na Califórnia por uma terceira empresa. Jay-Z era um estrategista criativo da Caliva, uma das duas empresas adquiridas pela Subversive Capital Acquisition Corp., que se renomeou como TPCO Holding Corp., de acordo com um comunicado à imprensa.

Como parte do acordo, a TPCO Holding criará o fundo de 10 milhões de dólares e contribuirá com pelo menos 2% de seus lucros a cada ano, disse o comunicado. O dinheiro irá para “empresas de cannabis pertencentes a minorias e pessoas negras e contribuirá para o esforço de retificar os erros da proibição”.

Confira outros conteúdos sobre o mercado da cannabis publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese