Regulamentação da Cannabis Medicinal tem oposição ferrenha na Índia

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Recentemente, a Índia votou a favor da medida da Comissão das Nações Unidas sobre Entorpecentes (CND) de retirar a cannabis da lista de controle de drogas mais restrita (Foto: Reprodução/The GrowthOp/Raul Arboleda)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de The GrowthOp (Angela Stelmakowich)

Uma proposta de permitir o cultivo de cannabis despertou a ira do Congresso da Juventude de Goa Pradesh (GPYC) na Índia. O presidente Varad Mardolkar alertou que, para ele, qualquer movimento transformaria os ministros do estado em ‘Pablo Escobars’.

“Alguns ministros têm interesse nisso e estão administrando o estado e tomando essas decisões em nome do lobby das drogas”, acusou Mardolkar, de acordo com a Daiji World.

Escobar foi um notório chefão da cocaína que chefiava o cartel de drogas de Medellín. Ele em dezembro de 1993, após supostamente ter sido baleado por forças colombianas.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Oposição é ferrenha mesmo que a cannabis seja para fins medicinais

O Hindustan Times relatou no mês passado que o governo de Goa está considerando uma proposta de uma agência do governo central para legalizar o cultivo de cannabis para fins médicos. A ideia seria permitir o cultivo controlado e a venda do produto para as farmacêuticas. Tal decisão estaria alinhada com a regulamentação do licor no estado.

O próximo passo seria apresentar um projeto de lei sobre o assunto. Mas no final de dezembro, o ministro-chefe de Goa, Pramod Sawant, teria dito que o governo estadual não estava permitindo o cultivo de cannabis.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Citando uma proposta recebida do Instituto Indiano de Medicina Integrada, Sawant disse que o governo estava examinando-a, mas que, no momento, “não tem interesse em prosseguir com essa proposta”, segundo a Republic World.

Isso não impediu o GPYC de postar uma mensagem no Facebook esta semana. Um comitê do GPYC apresentou “um memorando sobre uma forte demanda para impedir os governos estaduais de apresentarem uma ‘Lei Draconiana’ sobre o cultivo de Cannabis no estado de Goa”, observa o post.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

A mensagem segue os comentários de Mardolkar no início desta semana aos repórteres depois que o memorando foi enviado. Se a proposta tivesse sinal verde, ele argumentou que “o estado do aparelho administrativo do governo tornaria muito difícil regular os locais de cultivo de cannabis”

Mardolkar não é a única pessoa a criticar veementemente a proposta de permitir o cultivo de cannabis medicinal.

O líder do Partido Aam Aadmi, Rahul Mhambre, também argumentou contra. Para ele, avançar com tal proposta transformaria a juventude goesa em viciados ou traficantes de drogas. Ao mesmo tempo, transformaria o estado em um “antro de drogas”.

>>> Sechat divulga gratuitamente serviços de 118 médicos prescritores de Cannabis Medicinal

Votação na ONU

Recentemente, a Índia votou a favor da medida da Comissão das Nações Unidas sobre Entorpecentes (CND). Tal medida visava retirar a cannabis da lista de controle de drogas mais restrita.

“Com 27 votos a favor, 25 contra e uma abstenção, o CND abriu a porta para o reconhecimento do potencial medicinal e terapêutico da droga. Ainda assim, seu uso para fins não médicos e não científicos continue a ser ilegal”, observou uma declaração da ONU no mês passado.

>> Sechat confirma para 2021 o maior evento sobre Cannabis Medicinal no Brasil

A bebida de cannabis, bhang, é facilmente acessível em vários estados da Índia. Porém, a planta ainda ser ilegal em todo o país.

Confira outros conteúdos sobre a cannabis na Índia publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese