Astro da NBA, Kevin Durant, se junta a Weedmaps para desestigmatizar a cannabis nos esportes

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Kevin Wayne Durant (nascido em 29 de setembro de 1988) é um americano jogador de basquete profissional do Brooklyn Nets da National Basketball Association (NBA). (Foto: Getty Images)

Curadoria e edição Sechat, com conteúdo de Marijuana Moment

Junto com a Thirty Five Ventures, uma organização filantrópica fundada por Durant, eles planejam elevar a conversa em torno do atletismo e da cannabis à medida que mais estados se movem para legalizar e mais atletas começam a se abrir sobre sua relação com a planta.

Não é nenhum segredo que muitas das atitudes atuais em relação à cannabis estão enraizadas em crenças ultrapassadas e, francamente, mentiras sobre a planta que foi perpetuada por décadas. O objetivo dos novos esforços é para fornecer um diálogo sobre como os compostos presentes na erva pode ser usados para a recuperação de atletas.

CEO da Weedmaps, Chris Beals,

“Por meio dessa parceria, buscaremos quebrar ainda mais os estigmas que tornaram o uso da cannabis, especialmente entre os atletas, tão tabu, ao mesmo tempo em que forneceremos uma educação mais ampla sobre os diversos benefícios da planta e seu potencial para o bem-estar geral”, reforça Beals.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Weedmaps e Boardroom anunciaram uma parceria de vários anos, incluindo conteúdo colaborativo com o objetivo de combater conceitos errôneos em torno da cannabis e defender a legalização.

A nova parceria envolverá uma série de conteúdo original produzida pela Boardroom e Weedmaps que está programada para estrear no próximo ano. Também envolverá podcasts, eventos co-branded e mercadorias exclusivas.

Durant disse que o estigma em torno do uso de maconha entre os atletas está diminuindo gradualmente. “O band-aid foi retirado no mundo dos esportes”, disse ele. No entanto, “é meio que uma coisa secreta que os jogadores usem cannabis e a usem quando estão jogando ativamente”.

Achei sempre interessante que o resto do mundo fosse um pouco mais lento para se abrir sobre a cannabis e seu uso, mas para ver, andando na rua – eu moro em São Francisco – você dá a volta na esquina, há quatro ou cinco dispensários (como são chamadas as lojas de produtos canábicos por lá) bem na esquina.

Kevin Durant

No entanto, “os atletas ainda estão sendo testados quatro vezes por ano para a cannabis, e parecia que o mundo estava começando a se fechar sobre como as pessoas se sentiam sobre o uso da erva, mas agora é um diálogo aberto e é incrível ouvir”, disse o astro.

Beals disse que a indústria da cannabis está agora posicionada para “seguir um caminho em que está criando oportunidades para muitas pessoas, está retribuindo às comunidades que francamente se ferraram como resultado da guerra contra as drogas”.

“Ser capaz de fazer parceria e contar histórias é mostrar ao mundo o que as pessoas passaram e se esforçaram para chegar a este ponto onde estamos agora, quero dizer, eu não poderia pensar em uma cooperação melhor para nos ajudar a esclarecer alguns fatos sobre a cannabis”, disse ele.

Embora o teste de drogas tenha sido uma norma no mundo do atletismo por décadas – e recentemente levou à suspensão controversa do velocista olímpico dos EUA Sha’Carri Richardson, que testou positivo para cannabis antes do evento deste ano, as políticas anti-cannabis parecem estar diminuindo dentro de certas ligas.

Em dezembro, por exemplo, o comissário da NBA, Adam Silver, disse que uma política temporária de não testar drogas aleatoriamente em jogadores que usam cannabis poderia se tornar permanente.

Em vez de exigir testes gerais, ele disse que a liga estaria alcançando jogadores que mostrassem sinais de dependência problemática, não aqueles que estão “usando maconha casualmente”.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

A NBA anunciou inicialmente uma suspensão temporária dos testes de drogas de cannabis no ano passado, quando os jogadores terminaram sua temporada na chamada arena da “bolha” em Orlando devido à pandemia do coronavírus. Posteriormente, isso foi estendido para toda a temporada 2020-2021, na sequência de um acordo entre o sindicato dos jogadores.

Michele Roberts, chefe da National Basketball Players Association (NBPA), que também se  juntou ao conselho da grande empresa de cannabis Cresco Labs, no ano passado, previu em uma entrevista que uma mudança formal para codificar indefinidamente a política poderia ocorrer já na “próxima temporada”.

Os defensores têm amplamente abraçado as reformas internas das políticas sobre drogas em outras grandes organizações esportivas profissionais, argumentando que elas já deveriam ter acontecido há muito tempo, especialmente devido ao movimento de legalização em constante expansão.

A política de exames toxicológicos da NFL  mudou comprovadamente  no ano passado como parte de um acordo coletivo de trabalho, por exemplo. Segundo a política, os jogadores da NFL não enfrentarão a possibilidade de serem suspensos dos jogos por causa de testes positivos para qualquer droga – não apenas cannabis.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Foto: Tom Pennington/Getty Images

Na mesma linha, a MLB decidiu em 2019, remover a cannabis da lista de substâncias proibidas da liga . Jogadores de beisebol podem consumir a erva sem risco de disciplina, mas as autoridades esclareceram no ano passado, que eles não podem trabalhar sob a influência e não podem celebrar contratos de patrocínio com empresas do ramo, pelo menos por enquanto.

Imagem: Getty Images

Falando sobre a nova parceria com a Weedmaps, Durant disse em um comunicado à imprensa que “agora, mais do que nunca, há muitas oportunidades de crescimento na indústria da cannabis, bem como a remoção de quaisquer estigmas remanescentes em torno de seu uso”.

“Como líder em tecnologia na indústria, Weedmaps tem estado consistentemente na vanguarda das mudanças na última década”, disse ele. “Em parceria com Boardroom e Thirty Five Ventures, eles mostraram um compromisso ainda maior com a inovação.”

“Como o maior fornecedor de tecnologia do setor, levamos a sério nossa responsabilidade de liderar a discussão nacional sobre a cannabis e a necessidade de que as regulamentações sobre a cannabis sejam atualizadas em todos os níveis”, disse Beals. “Esta parceria com Kevin Durant, Rich Kleiman e a equipe da Thirty Five Ventures é um passo fundamental em nossos esforços contínuos para quebrar os estigmas que cercam a cannabis, especialmente na indústria esportiva.”

Confira outros conteúdos sobre a cannabis e esportes publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese