Canabidiol ganha destaque em congresso

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Cerca de mil crianças autistas brasileiras já se beneficiaram do óleo de canabidiol para amenizar os efeitos da síndrome, geralmente apontada por déficits de interação social e de cognição. O transtorno do espectro do autismo sempre foi abordado com terapias comportamentais, fonoaudiológicas e ocupacionais, mas já existem medicamentos à base do óleo de canabidiol (CBD) como um tratamento alternativo.

O assunto foi tema importante no encontro “TEAbraço” que está acontecendo em Ribeirão Preto – interior de São Paulo. O evento reúne médicos, empresas, famílias e profissionais de saúde que cuidam de pacientes autistas. Dois milhões de brasileiros têm o transtorno, segundo estimativas da Organização Mundial de Saúde (OMS).

Canabidiol

A substância feita a partir do que se extrai do cânhamo – planta da mesma origem da maconha, com baixo teor de THC, associado ao conhecido efeito psicoativo, mas alta quantidade de CBD – já está sendo aplicada em países da Europa como Itália, Portugal e Espanha, além de Canadá, México e Argentina.  

A empresa HempMeds que produz o óleo participou do “TEAbraço” e apresentou em um painel com resultados de melhora de pacientes na comunicação, na interação social e na diminuição de comportamentos agressivos nos pacientes.

Desde 2015, a substância também pode ser comprada mediante subsídios do governo. Por mês, o tratamento custa entre 300 e 500 reais – um custo alto.

fonte: G1

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese