Canabinoides menos conhecidos podem ser o futuro da cannabis?

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Os canabinoides menos conhecidos estão começando a surgir à medida que a pesquisa e o desenvolvimento da própria planta crescem junto com a indústria (Foto: Reprodução/Cannabis & Tech Today)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Cannabis & Tech Today (Rachelle Gordon)

A planta de cannabis é extremamente complexa e cheia de nuances. Com uma quantidade estonteante de ingredientes ativos – incluindo mais de 200 canabinoides – é difícil imaginar que a maior parte do mercado legal seja composta de produtos contendo THC (Tetraidrocanabinol) e CBD (Canabidiol). Ou uma combinação dos dois sozinhos.

Os chamados canabinoides menos conhecidos estão começando a surgir à medida que a pesquisa e o desenvolvimento da própria planta crescem junto com a indústria. 

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Canabinoides como CBN, CBG e THC-A têm chegado ao varejo em uma variedade de formas. Além disso, o interesse no potencial da cannabis além do status quo atual está crescendo rapidamente. Será que esses canabinoides menos conhecidos podem ser o futuro do mercado da cannabis?

Delta-8-THC

Embora o delta-9-tetra-hidrocanabinol psicoativo (também conhecido como THC) e sua contraparte não psicoativa derivada do cânhamo (CBD) possam ser as forças dominantes no mercado legal de cannabis (bem como o mais proeminente dentro da própria planta), outros canabinoides já entraram no centro das atenções.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Um desses compostos que está subindo na hierarquia é o delta-8-THC, um análogo muito menos psicoativo do THC, elogiado por suas “propriedades antieméticas, ansiolíticas, estimulantes do apetite, analgésicas e neuroprotetoras”, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer.

O canabinoide tornou-se popular graças aos seus efeitos suavemente calmantes, bem como à sua relativa facilidade de acesso.

“Alguns dos canabinoides mais raros são mais acessíveis; as pessoas podem estar mais inclinadas a experimentar uma caneta vaporizador delta-8 pela primeira vez porque pode causar menos ansiedade ou ter um efeito psicoativo menos avassalador em comparação com o delta-9-THC regular”, explicou Harry Resin, diretor de ciências da Gold Drop, uma marca de extração de cannabis sediada em Oakland, Califórnia.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

O médico Matt Elmes, especialista em sistema endocanabinoide, bioquímico e diretor de assuntos científicos da empresa cannabis verticalmente integrada CannaCraft, concorda. “Delta-8-THC é uma espécie de ‘THC-light’”, disse ele. “Ele se comporta quase exatamente como delta-9-THC na maioria dos aspectos, mas tem cerca de metade da afinidade para os receptores CB1 do nosso cérebro. Isso resulta em uma alta muito mais suave que muitas pessoas consideram mais agradável e compatível com suas vidas diárias.”

Outros canabinoides menos conhecidos ganhando força

THC-A

O THC-A, o precursor ligeiramente psicoativo do Delta-9 THC na cannabis não descarboxilada, tornou-se cada vez mais popular em vários estados. Isso se deve em parte às habilidades percebidas de bem-estar do composto, com evidências anedóticas mostrando que ele é eficaz no tratamento de náuseas, espasmos musculares e convulsões.

Quando aquecido, o canabinoide é convertido em delta-9-THC.

THC-V

Conhecido melhor como um supressor de apetite (ao contrário de seu primo THC, que tende a aumentar o apetite), o THC-V – abreviação de tetrahidrocanabivarina – também pode reduzir alguns dos efeitos colaterais potenciais do THC. O canabinoide também demonstrou ter propriedades analgésicas e anti-inflamatórias. 

CBN

O canabinol (CBN) foi um dos primeiros canabinoides identificados pelos cientistas, mas ainda há pesquisas limitadas sobre o composto em comparação com o THC e o CBD.

O CBN foi identificado como tendo vários usos terapêuticos potenciais, incluindo como um antibacteriano, anti-inflamatório, um neuroprotetor e um tratamento para glaucoma.

CBG

Este raro canabinoide compartilha algumas das mesmas características que os outros listados acima, incluindo atuar como um anti-inflamatório, redutor de estresse, antináusea e analgésico. Além disso, ele também se mostrou promissor como tratamento para doenças como a doença de Crohn e a colite.

Compreende menos de 1% do conteúdo de canabinoides na maioria das cepas e, portanto, é considerado um dos canabinoides menores mais procurados.

Canabinoides menos conhecidos são o futuro da cannabis?

Quando questionados se os parentes de THC e CBD detêm a chave para o mercado de cannabis do futuro, Elmes e Resin concordaram que estes dois canabinoides continuarão a ser uma força dominante, mas só o tempo dirá o que o futuro realmente reserva à medida que a pesquisa continua e a população evolui para entender como esses compostos podem impactar positivamente suas vidas.

Se o THC-A ou o CBG serão encontrados ao lado de tratamentos convencionais como aspirina ou ibuprofeno, ainda não sabemos, mas com base nas projeções financeiras atuais e no crescente interesse em bem-estar alternativo, esses compostos definitivamente vieram para ficar.  

Confira outros conteúdos sobre os canabinoides publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese