CBD não se converte em THC no corpo, revela novo estudo

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Por muitas décadas, o THC foi o canabinoide em que a maioria dos cientistas e entusiastas da cannabis se concentraram, mas isso mudou como CBD (Foto: Beata_kom/Pixabay)

O canabidiol (CBD) é extremamente popular atualmente. Na verdade, é tão popular que os dados de pesquisa do Google nos últimos anos mostram que o CBD é pesquisado com mais frequência do que o tetraidrocanabinol (THC).

Por muitas décadas, o THC foi o canabinoide em que a maioria dos cientistas e entusiastas da cannabis se concentraram, no entanto, isso mudou claramente. Produtos que contêm CBD estão disponíveis de maneira legal em maior quantidade no mercado global em comparação com produtos que contêm grandes quantidades de THC. Isso, combinado com uma crescente quantidade de estudos revisados ​​por pesquisadores que consideram o CBD um medicamento eficaz, resultando em um crescimento exponencial de seu uso em todo o mundo.

>>> Participe do grupo do Sechat no WhatsApp e receba primeiro as notícias

No entanto, o aumento do uso de CBD fazia com que muitos pacientes e consumidores expressassem medo de que o CBD fosse convertido em THC em seus corpos, o que poderia ter consequências negativas do ponto de vista dos testes de drogas.

Felizmente para aqueles que estão preocupados com a forma como o CBD é metabolizado pelo corpo humano, um novo estudo indica que as preocupações não são baseadas em dados científicos sólidos.

CBD, THC e o corpo humano

Quando o THC é consumido, o corpo humano metaboliza o canabinoide e o converte de “THC ativo” em “THC metabolizado” em poucas horas. É por isso que é quase impossível para a maioria dos métodos atuais de teste de drogas detectar deficiência.

>>> Sechat oferece serviço gratuito para pacientes e médicos prescritores de Cannabis medicinal

Mas e quanto ao CBD? O que acontece quando é metabolizado?

Uma equipe de pesquisadores na Alemanha explorou recentemente como o CBD é metabolizado pelo corpo humano. “A conversão in vivo de CBD em THC não é suportada pela maioria dos estudos em animais, onde nem o THC e nem um de seus metabólitos (11-hidroxi-THC e 11-COOH-THCA) foram detectados no sangue ou nos tecidos cerebrais”, afirmaram os pesquisadores.

“Somando a isso, nem THC nem qualquer um de seus metabólitos foram detectados após a administração oral de CBD em qualquer um dos estudos em humanos”, os autores do estudo concluíram.

>>> Após 3 meses de tratamento com cannabis, paciente com fibromialgia que recorria à morfina vê as dores sumirem

Por que isso é importante?

Conforme mencionado anteriormente, como o corpo humano metaboliza os canabinoides é extremamente importante quando se trata de testes de drogas. Algumas pessoas que provavelmente se beneficiariam com o uso de CBD relutam em experimentar produtos com CBD por medo de falhar em um teste de drogas.

>>> Startup israelense edita gene da planta da cannabis para que resista a fungos

Quase todos os testes para fins de emprego ou justiça criminal procuram THC, não CBD, uma vez que o CBD não causa prejuízo. Nessa perspectiva, os resultados deste estudo são muito significativos, inclusive para pessoas que desejam evitar deficiências.

Uma parte crescente da população internacional deseja receber os benefícios do consumo de cannabis, mas não deseja sentir efeitos eufóricos por várias razões. Esperançosamente, os resultados deste estudo são amplamente compartilhados e incentiva aqueles que têm evitado o CBD por medo de convertê-lo em THC em seus corpos, a experimentá-lo.

Fonte:  JOHNNY GREEN/Cannabis & Tech Today

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese