Como a cannabis age no tratamento da fibromialgia

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Não se sabe exatamente como o CBD ajuda as pessoas com fibromialgia, mas os pesquisadores teorizaram que este e outros compostos da planta cannabis têm efeitos sobre os receptores especializados de dor e inflamação no cérebro (Foto: Andrea Piacquadio/Pexels)

De acordo com estudos recentes, o CBD (canabidiol) pode ser útil como um tratamento para a fibromialgia, pois reduz significativamente os sintomas. Ele é um dos mais de 100 componentes que podem ser extraídos da cannabis. Nos últimos anos, houve estudos que afirmam que o uso medicinal do óleo CBD traz grandes benefícios e baixo risco de desenvolver efeitos colaterais para as pessoas que o consomem.

>>> Após 3 meses de tratamento com cannabis, paciente com fibromialgia que recorria à morfina vê as dores sumirem

Sintomas de fibromialgia

A fibromialgia é uma doença que apresenta sintomas muito diversos, sendo o mais comum a dor crônica, embora também possa se manifestar como síndrome do intestino irritável, enxaqueca, insônia, cansaço, fadiga crônica, rigidez de algumas partes do corpo, névoa mental, formigamento nas mãos e nos pés, ansiedade, depressão, dores nas articulações e entre outros sintomas.

A fibromialgia é considerada um distúrbio crônico de longa duração, uma vez que pode durar anos ou mesmo permanecer por toda a vida da pessoa que sofre dela.

Não existem tratamentos específicos para a fibromialgia

Não se sabe exatamente o que causa essa condição, porém os pesquisadores acreditam que seja devido a um mau funcionamento dos sinais de dor que são emitidos pelo sistema nervoso central, uma vez que as pessoas com essa doença costumam ter um sensibilidade muito alta à dor.

>>> Participe do grupo do Sechat no WhatsApp e receba primeiro as notícias

A maioria das pessoas que sofrem de fibromialgia são mulheres e o tratamento convencional inclui analgésicos, relaxantes musculares, anti-inflamatórios, opiáceos e drogas que ajudam a adormecer, porém não existe tratamento que dê 100% de resultados. Além disso, os medicamentos usados ​​trazem graves efeitos colaterais de longo prazo para a saúde dos pacientes.

Atualmente não se sabe exatamente como o CBD ajuda as pessoas com fibromialgia. Os pesquisadores teorizaram que este e outros compostos da planta cannabis têm efeitos sobre os receptores especializados de dor e inflamação no cérebro, sendo o resultado desses efeitos a diminuição da dor e da inflamação no corpo de pessoas com fibromialgia.

>>> Como a cannabis medicinal pode tratar a dor crônica?

Os estudos nesta área são recentes, portanto, são necessárias mais pesquisas para ajudar a determinar exatamente como as substâncias derivadas da cannabis agem quando entram no corpo. Os Centros Nacionais de Saúde Complementar e Integrativa realizaram testes a partir dos quais se pode concluir que o CBD tem efeitos moderados na redução da dor crônica.

Como o CBD ajuda pessoas com fibromialgia

Pessoas tratadas com CBD afirmam que essa substância tem um grande alívio da dor, bem como observaram melhorias na qualidade do sono e em condições como enxaquecas e síndrome do intestino irritável. Embora até o momento não haja evidências científicas da quantidade de CBD utilizada, nem da combinação de substâncias com as quais os maiores benefícios podem ser alcançados.

Os estudos não puderam ser conduzidos de forma abrangente ou os resultados são limitados em grande parte devido à cannabis ser proibida em muitos países, tornando difícil obter CBD de alta qualidade, bem como a falta de voluntários para participar dos testes devido aos preconceitos que em geral existem acerca da  planta.

Pessoas que recorrem ao tratamento com CBD geralmente não apresentam efeitos colaterais, porém é comum que no início experimentem náuseas, sonolência, tontura, boca seca, entre outros.

>>> Como a cannabis pode auxiliar no tratamento da enxaqueca

É importante ressaltar que o CBD não é uma cura para a fibromialgia, mas poderia melhorar a qualidade de vida das pessoas que sofrem com ela, pois há evidências de que essa substância e outras derivadas da cannabis ajudam a adormecer, aliviar a dor, reduz a ansiedade, combate as enxaquecas, diminui as náuseas, ajuda na concentração e em geral pode contribuir para um melhor humor.

A regulamentação do CDB depende de cada país e, conforme explicado acima, isso significa que não há mais estudos disponíveis sobre os benefícios de seu uso; Nos países onde já está legalizado e regulamentado, a forma mais comum e eficaz de aplicá-lo é por via sublingual, pois se diz que assim se obtém o máximo de benefícios e o alívio é mais rápido.

Fonte: Gabriela Aragón/Nación Cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese