Concreto de cânhamo: material natural e sustentável

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Como o cânhamo é feito de um resíduo natural, todo o seu ciclo de vida como produto de construção é ecologicamente correto, até sua eventual reutilização ou reciclagem em caso de demolição (Foto: Reprodução/ArchDaily/GoHemp)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Arch Daily (escrito por Megan Schires / traduzido por Eduardo Souza)

O cânhamo é uma das culturas mais antigas domesticadas pelo homem. Com sua ampla variedade de usos e aplicações, é fácil entender por que tem sido um produto desejável ao longo da história. As sementes e flores de cânhamo são usadas em alimentos saudáveis, medicamentos e produtos de beleza orgânicos; as fibras e os caules da planta do cânhamo são usados em roupas, papel e biocombustível. Hoje, até mesmo um resíduo do processamento de fibra de cânhamo, as chamadas lascas de cânhamo (hemp shives), vêm sendo utilizadas para criar materiais de construção sustentáveis, como o concreto de cânhamo (hempcrete).

Hempcrete é um concreto bioagregado, onde as lascas de cânhamo – pequenos pedaços de madeira do caule da planta – são misturados com cal ou solo cimento para criar um material de construção durável e ecológico. Hempcrete é leve e não estrutural, mas pode ser integrado com sistemas de construção de edifícios tradicionais. Semelhante ao concreto tradicional, pode ser moldado no local ou pré-fabricado em componentes de construção como blocos ou chapas.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

Os benefícios sustentáveis do cânhamo

O alto teor de sílica encontrado naturalmente nas partes lenhosas da planta do cânhamo significa que ele se liga bem à cal. O agente de ligação de cal usado no concreto de cânhamo está na forma de hidróxido de cálcio, que então começa a absorver dióxido de carbono da atmosfera para criar carbonato de cálcio, ou calcário. Isso significa que ele não é apenas durável, mas, na verdade, um material carbono negativo. Uma vez fundido, o concreto de cânhamo requer muito menos água do que o cimento tradicional para curar, contribuindo para a preservação deste precioso recurso natural.

Como o cânhamo é feito de um resíduo natural, todo o seu ciclo de vida como produto de construção é ecologicamente correto, até sua eventual reutilização ou reciclagem em caso de demolição. Até mesmo o cultivo da planta do cânhamo requer menos água, pesticidas e fertilizantes do que outras culturas. O cânhamo é fácil e rápido de crescer em quase qualquer parte do mundo e oferece duas colheitas por ano. À medida que cresce, sequestra CO2, evita a erosão, interrompe naturalmente o crescimento de ervas daninhas nas redondezas e também desintoxica o solo. O que resta após a colheita se quebra no solo, fornecendo nutrientes valiosos e tornando o cânhamo uma cultura de rotação desejável para os agricultores.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Depois que o cânhamo se torna hempcrete, seus benefícios continuam. Em caso de incêndio, o revestimento de cal fornece resistência ao fogo adequada para que os habitantes possam evacuar a tempo. Também reduz a propagação do fogo e o risco de inalação de fumaça porque queima localmente e sem emitir fumaça. O cânhamo não causa problemas de pele ou respiratórios e também é permeável ao vapor, criando um ambiente interno saudável. Sua estrutura leve e as bolsas de ar criadas entre as partículas significam que o concreto de cânhamo é resistente a terremotos e um isolante térmico eficiente.

Uso do cânhamo industrial data de 1.500 anos atrás

O cânhamo é naturalmente resistente a fungos e pragas, e há 1.500 anos os humanos usavam essas propriedades específicas. Nas sagradas cavernas de Ellora, na Índia, obras de arte do século 6 dC foram preservadas devido ao uso de gesso de cânhamo. Uma equipe de pesquisa liderada pelo cientista indiano M.R. Singh descobriu que esses artistas haviam esmagado a planta do cânhamo e misturado com cal para formar um gesso. A capacidade do cânhamo de repelir naturalmente as pragas e regular a umidade significa que as obras de arte nessas cavernas sobreviveram ao teste do tempo. Enquanto as das Cavernas de Ajanta, construídas antes das de Ellora e não utilizando cânhamo em seu gesso, foram eventualmente destruídas principalmente por traças.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Sobretudo hoje, na Índia, inspiradas pelo falecido Dr. Prem Jain, o “pai da construção sustentável na Índia”, empresas como a GoHemp trabalham para pesquisar e desenvolver o potencial do concreto de cânhamo (hempcrete) como um material de construção sustentável, trabalhando com governos locais para cultivar a planta e criar protótipos de estruturas. Com a economia agrária da Índia, tornar o concreto de cânhamo um material de construção mais amplamente aceito e usado pode ter benefícios econômicos e sociais, bem como ambientais. Conforme o Dr. Jain disse uma vez, “se mudarmos a maneira como pensamos sobre edifícios, talvez o que construímos possa mudar o mundo”.

Confira outros conteúdos sobre o mercado do cânhamo publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese