Conheça 5 áreas que podem ser beneficiadas pela cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
O canabidiol, mais conhecido como CBD, tem comprovado sua eficácia no alívio de diversas enfermidades (Foto: Reprodução/Nación Cannabis/Erin Hinterland/Pixabay)

Um dos canabinoides mais conhecidos da cannabis é o responsável por diversos benefícios à saúde, conhecido há 2.500 anos. Trata-se do canabidiol, mais conhecido como CBD, que tem comprovado sua eficácia no alívio de diversas enfermidades.

É o caso do medicamento Dravet, que ajuda no tratamento da epilepsia infantil. Esta droga usa uma cepa de cannabis com predominância de CBD chamada Charlotte’s Web.

>>> Participe do grupo do Sechat Notícias no WhatsApp e receba primeiro as informações sobre Cannabis medicinal do Brasil e do mundo

Outra das condições que mostraram melhorias significativas ao usar cannabis medicinal é a dor crônica. Em vários casos, os pacientes usam cannabis para substituir os AINEs – anti-inflamatórios não esteroides que têm em comum a capacidade de controlar a inflamação, de analgesia, e de combater a febre -, como Advil ou Aleve, se as pessoas não puderem ou não quiserem tomá-los devido a outros problemas de saúde.

A fim de esclarecer as informações, as Academias Nacionais de Ciências e Engenharia de Medicina convocaram um comitê científico para avaliar as evidências disponíveis sobre o impacto do uso de cannabis e seus derivados na saúde. Os pesquisadores coletaram mais de 10 mil investigações científicas que foram publicadas de 1999 a 2010. Os resultados mostraram que há evidências para demonstrar a eficácia da cannabis medicinal em algumas condições.

>>> Sechat oferece serviço gratuito para pacientes e médicos prescritores de Cannabis medicinal

Cannabis para a saúde

Em resumo, pode-se dizer que a cannabis medicinal é auxiliar e funciona das seguintes formas:

– Anti-inflamatório

– Analgésico

– Protetor e reparador de tecido nervoso

– Anticonvulsivante

– Relaxante muscular

– Antitumor

– Antináusea e antivômito

– Antiespasmódico

– Estimulante

Cannabis para a indústria

Um determinado tipo de cannabis, como o cânhamo, tem diferentes utilizações para além do seu potencial curativo, como por exemplo ser um elemento chave no processo de criação do papel e na obtenção de fibras para empresas têxteis.

Apesar dessas vantagens, o que poucos sabem é que a cannabis também é um elemento precioso para a indústria automotiva. A empresa Renew Sports Cars já utiliza o cânhamo para construir materiais resistentes e ecológicos para a indústria dos automóveis.

>>> Após 3 meses de tratamento com cannabis, paciente com fibromialgia que recorria à morfina vê as dores sumirem

As fibras de cânhamo estão em processo de serem utilizadas como matéria-prima na produção da carroceria desses automóveis, tendo a vantagem de ser mais resistente e ecológica.

Cannabis para o desenvolvimento econômico

Uma das indústrias economicamente mais poderosas é a construção, que pode se beneficiar do uso da cannabis como matéria-prima. As investigações sobre o uso da planta como material de construção foram iniciadas em 2013 pela University of Bath, que realizou um amplo estudo sobre o assunto.

Da mesma forma, outro ponto importante em termos de desenvolvimento econômico são os biocombustíveis. Nesta área, o uso do cânhamo tem muito potencial, pois a semente de cannabis é composta por 30 a 35% de óleo em peso, o que permite que a colheita de um hectare de cannabis produza 780 litros de combustível.

>>> Incorporação do canabidiol no SUS será pautada na próxima reunião da Conitec

A vantagem dessas biomassas orgânicas é que podem gerar grandes quantidades de combustível com menor custo econômico e ambiental, pois o uso de biocombustíveis ajuda a erradicar a chuva ácida, o efeito estufa e a poluição por enxofre.

Cannabis como alimento

Outro uso deste óleo é o consumo humano, pois é considerado um alimento muito saudável. O óleo de cannabis tem altas porcentagens de ácidos graxos linoleico e oleico, e também contém ácidos graxos ômega 3, gorduras poli-insaturadas necessárias para fortalecer os neurônios e para outras funções importantes, como a prevenção de derrames.

Outro recurso comestível da cannabis são as sementes, que ajudam a reduzir o colesterol no sangue. Em países como a Índia, o caroço descascado é usado como condimento para saladas e para a produção de margarinas, tofu e sorvete. Na África e no Oriente Médio, as folhas e flores são utilizadas na produção de chá, cerveja, doces, óleo para perfumes e aromatizantes para alimentos. Além disso, a farinha obtida a partir de sementes prensadas a frio não contém glúten.

Cannabis para o meio ambiente

Quanto ao aproveitamento da fibra desta planta para o setor industrial, deve-se destacar que para cada quilo de fibras de cannabis, em substituição à fibra de vidro, evita-se 1,4kg de dióxido de carbono (CO2) proliferados na atmosfera. Este número representa uma economia de quase cem mil toneladas de CO2 por ano.

É importante destacar também que o cultivo da cannabis auxilia na regeneração do solo, uma vez que as raízes dessa planta absorvem metais poluentes e os transformam em substâncias inofensivas, ajudando assim a recuperar os solos contaminados.

Fonte: Janet Gómez/Nación Cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese