De olho na sustentabilidade

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
O CO2 equivalente é uma medida que quantifica o potencial de aquecimento global de vários gases de efeito estufa juntos baseado no potencial do dióxido de carbono. (Foto: Pixabay/Pexels)

João R. Negromonte

Visando reduzir a emissões de gases tóxicos na atmosfera, provenientes das plantações de maconha, a empresa Hexo Corp, gigante canadense criada para atender às necessidades do mercado de cannabis medicinal, acaba de divulgar que está realizando movimentos para reduzir e compensar as emissões de carbono de suas fazendas de cultivo. Além disso, o CEO e cofundador da empresa, Sebastien St-Louis, afirma que a meta para a Hexo é ambiciosa, pois deve compensar as emissões operacionais de carbono da empresa e as emissões pessoais de cerca de 1.200 funcionários para se tornar 100% neutra em carbono até setembro de 2021.

>>> Siga o Sechat no INSTAGRAM

“Agora a empresa está no caminho da lucratividade”, afirma Sebastien ao reforçar o comprometimento ambiental, social e corporativo da companhia.

O anúncio vem quatro meses depois de um estudo divulgar que o consumo intenso de carbono está diretamente relacionado à empresas produtoras de cannabis. Tal fato ocorre pois a legislação local exige que a maconha seja cultivada em ambientes fechados. Isso, por sua vez, interfere numa série de outros fatores, como o uso constante de luzes artificiais para simular o efeito do sol nas plantas, ar condicionado ou aquecedores para manter os locais em temperatura correta e, principalmente, o tratamento e filtragem do ar que vem de fora para que ele tenha temperatura e umidade favoráveis à plantação. Tudo isso consome altas quantidades de energia.

Em outra palavras, a equipe de pesquisa sugere que para haver uma mudança considerável nas emissões de gases de efeito estufa é preciso uma mudança na legislação vigente do país, permitindo que as empresas mudem sua forma de cultivo, passando de “indoor” para “outdoor”. Os cientistas também destacam a necessidade de mais estudos neste setor, pois o fenômeno da legalização é relativamente recente, fazendo-se necessário mais estudos neste contexto para optimizar a produção sem prejudicar o meio ambiente.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Seguindo esse pensamento, a Hexo vem tomando medidas para minimizar o desperdício em toda cadeia de abastecimento, incluindo a redução do plástico em suas embalagens, implementando soluções de energia verde mantendo seus colaboradores em um local de trabalho virtual sempre que possível e investindo pesado em pesquisas neste setor.

De acordo com St. Louis, esse tipo de investimento é fundamental para o sucesso corporativo, pois cada vez mais os consumidores estão prestando atenção à estratégias de sustentabilidade adotadas por empresas, principalmente as de grande porte por possuírem fundos de investimento na bolsa de valor, isto é, se os próprios consumidores estão de olho, imagina os investidores, reforça o CEO.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

O fato é que as próximas gerações estão cada vez mais atentas nas nuances que norteiam o tema sustentabilidade e, pensando que os jovens serão os futuros investidores, estar atrelado a questões que conservem e cuide do planeta ao invés de destruí-lo, pode ser a chave do sucesso.

Confira outros conteúdos sobre sustentabilidade publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese