EXCLUSIVO: PL 399/2015 será votado dia 8 de junho na comissão da Câmara

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Relator apresentará o texto final do substitutivo ao PL 399/2015, que poderá ser votado (Foto: Imagens TV Câmara)

Charles Vilela

A apresentação do relatório final do substitutivo ao PL 399/2015 será feita pelo deputado relator, Luciano Ducci (PSB-PR), na Comissão Especial da Câmara no dia 8 de junho, às 9h. A informação foi confirmada em primeira mão ao Sechat agora à tarde. A reunião será presidida pelo presidente da comissão, o deputado federal Paulo Teixeira (PT-SP).

Inicialmente, a leitura do relatório final de Ducci estava marcada para a reunião que ocorreu no dia 18. Na oportunidade, o relator solicitou mais tempo para avaliar a possibilidade de incluir modificações no texto. Trata-se de uma complementação do voto do relator que estará inserida na versão final do documento. Logo após esse momento, o PL será votado.

>>> PL 399/2015 é debatido no plenário da Câmara

>>> Conheça na íntegra o projeto de legalização da Cannabis medicinal e industrial no Brasil

>>> Se plantio de Cannabis for aprovado, preço de medicamento no mercado deve ficar 50% mais barato

>>> Militância contra o PL 399/2015 não é mais ideológica; agora, é por interesse econômico, diz Teixeira

>>> Bolsonaro sobre o PL 399: “não haverá liberação de drogas, nem plantio”

Reunião anterior foi marcada por discussões acaloradas e agressão física

Durante toda a reunião realizada no dia 18 o clima foi tenso e marcado por discussões acaloradas entre os parlamentares, trocas de acusações, gritos e, até mesmo, agressão física. Por volta das 11h30 daquele dia, numa das diversas tentativas de deputados contrários do PL em interromper a votação do projeto e cancelar a atividade, o deputado Diego Garcia (Pode-PR) levantou-se do plenário onde estava sentado e foi até a mesa de coordenação da reunião onde estavam Ducci e Teixeira.

Aos gritos, Garcia avançou sobre Teixeira, deu um tapa no notebook usado pelo parlamentar e empurrou o presidente da comissão, que nesse momento encontrava-se sentado. Garcia teve que ser contido por outros deputados. A discussão durou alguns minutos e, aos poucos, o trabalho foi retomado. Diversos parlamentares, principalmente os defensores do PL 399/2015, saíram na defesa de Teixeira, que declarou que irá levar o caso à Comissão de Ética da Câmara. Na oportunidade, alguns dos parlamentares se ofereceram para testemunhar a favor do presidente da comissão.

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese