Guia do iniciante para investir em cannabis

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Descubra como se tornar sócio das melhores empresas do mercado e viver de renda passiva (Foto:Adobe Stock)

Curadoria e edição de Sechat Conteúdo, com informações de Good Tree Capital

A indústria legal da cannabis está se enraizando cada vez mais em nossa economia e em nossas vidas diárias. Cerca de 70% dos brasileiros já são a favor da cannabis medicinal, o que significa que o mercado pode acompanhar esse desenvolvimento. Mesmo aqueles que não consomem, provavelmente encontraram uma manchete sobre cannabis na grande mídia em algum momento.

Enquanto a maioria das indústrias foi completamente derrubada durante a pandemia de COVID-19, a cannabis provou ser essencial, adaptável e profundamente enraizada em nossa cultura e economia, podendo gerar 117 mil empregos e movimentar R$ 26,1 bilhões em quatro anos no Brasil. À medida que a regulamentação no país segue ativa, mais e mais oportunidades de investimento estão surgindo.

Porém, você deve fazer sua lição de casa antes de entrar no mundo econômico da cannabis. Isso inclui a compreensão dos diferentes tipos de negócios de cannabis e a realidade de que a indústria da erva pode ser um playground para a prática predatória.

Agora que você já sabe o que fazer, aqui estão 3 dicas simples para investir em cannabis.

>>> Inscreva-se em nossa NEWSLETTER e receba a informação confiável do Sechat sobre Cannabis Medicinal

Aumente seu risco com ETFs

Os ETFs são ótimas maneiras de alinhar várias empresas com um interesse comum, desde que você seja diligente quanto às taxas. Eles variam e podem prejudicar significativamente os ganhos a longo prazo.

Os fundos negociados em bolsa (ETFs) podem permitir que os investidores se protejam dos riscos inerentes a qualquer empresa. Os ETFs cannábicos são normalmente uma cesta de muitas empresas em toda a cadeia de fornecimento de cannabis, mas às vezes podem incluir empresas fora desse ramo também.

A qualidade de qualquer ETF é tão boa quanto a teoria e a prática que ele usa para acumular empresas. Eles podem estar superando o mercado hoje, mas se eles têm uma base inteligente e atraente para adicionar e remover ativos, é o que determinará o desempenho de longo prazo de qualquer ETF.

>>> Participe do grupo do Sechat no WHATSAPP e receba primeiro as notícias

Divida a pesquisa

Da semente à venda, todos os bons investidores devem arregaçar as mangas e mergulhar nos fundamentos dos negócios em que investem. Quanto mais você souber sobre uma empresa ou setor, melhor será para identificar oportunidades e riscos no mercado .

Quando se trata de cannabis, reserve um tempo para conhecer os operadores menores que administram empresas locais como as associações. Certamente exigirá mais esforço, mas há muito valor sendo criado e sustentado por empresas de cannabis de todos os tamanhos, incluindo agricultura familiar e plantadores autorizados. 

As empresas de cannabis serão incapazes de vender seus produtos a um preço mais alto do que o custo para colocar essas mercadorias no mercado. Administradores ainda não descobriram como manter as luzes acesas apenas com os fundos gerados pelo negócio.

Entretanto, alguns investidores estão dispostos a aceitar perdas massivas de curto prazo se houver uma expectativa razoável de lucros à longo prazo. Existem CEOs que justificarão as perdas como o custo necessário para uma expansão rápida e aquisição de novas licenças. No entanto, um mergulho profundo na utilização dos ativos dessas empresas geralmente conta uma história diferente.

>>> Participe do grupo do Sechat no TELEGRAM e receba primeiro as notícias

Invista apenas o que você pode pagar

Não seja pressionado por ganância para queimar mais dinheiro do que você pode perder. Investir não significa encontrar ganhos garantidos, mas sim equilibrar risco e recompensa ao longo do tempo.

Alguns investidores preferem ativos de alto risco e alta recompensa, enquanto outros preferem um retorno lento e constante com o qual podem contar por muito tempo. Pode ser uma boa ideia manter suas ações um tanto diversificadas para protegê-lo dos altos e baixos deste mercado jovem e volátil.

Apenas não se esqueça de equilibrar o que pode ser um risco de cannabis em seu portfólio com outros investimentos que podem ser mais estáveis, como operações locais de cultivo ou negócios auxiliares. A dica então é diversificar ao máximo sua carteira de investimentos, assim, os riscos de perdas são menores e os ganhos a longo prazo se tornam uma melhor opção.

Este artigo destaca diferentes áreas em que você pode começar com investimentos em cannabis e não deve ser considerado um conselho de investimento.

Confira outros conteúdos sobre investimentos publicados pelo Sechat:

Compartilhe:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

ASSINE NOSSA NEWSLETTER PARA RECEBER AS NOVIDADES

ASSINE NOSSA NEWSLETTER
pt_BRPortuguese
pt_BRPortuguese